Luís Gallotti

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Luís Gallotti
Luís Gallotti
Ministro do Supremo Tribunal Federal do Brasil
Mandato: 22 de setembro de 1949
a 16 de agosto de 1974
Nomeação por: Eurico Gaspar Dutra
Antecessor(a): José de Castro Nunes
Sucessor(a): João Baptista Cordeiro Guerra
Procurador-geral da República do Brasil
Mandato: 13 de outubro de 1947
a 12 de setembro de 1949
Nomeação por: Eurico Gaspar Dutra
Antecessor(a): Themístocles Cavalcanti
Sucessor(a): Plínio Travassos
Dados pessoais
Nascimento: 15 de agosto de 1904
Tijucas, SC
Falecimento: 24 de outubro de 1978 (74 anos)
Rio de Janeiro, RJ
Alma mater: Universidade Federal do Rio de Janeiro

Luís d'Assunção Gallotti (Tijucas, 15 de agosto de 1904Rio de Janeiro, 24 de outubro de 1978) foi um político e magistrado brasileiro. Foi deputado estadual de Santa Catarina, procurador-geral da República e ministro do Supremo Tribunal Federal.

Era pai de Octavio Gallotti, que também foi ministro do Supremo Tribunal Federal, além de avô de Isabel Gallotti, ministra do Superior Tribunal de Justiça, e tio de Paulo Gallotti, ex-ministro do STJ.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Filho dos italianos Beniamino (Benjamin) Gallotti, comerciante e político, e Francisca Angeli. Era irmão de Francisco Benjamin Gallotti. Casou-se com Maria Antonieta Pires e Albuquerque.

Formou-se na Faculdade Nacional de Direito do Rio de Janeiro, em 1926.

Foi deputado à Assembleia Legislativa de Santa Catarina na 13ª legislatura (1928 — 1930), e procurador da República.

Foi interventor federal em Santa Catarina, de 8 de novembro de 1945 a 5 de fevereiro de 1946. Depois foi nomeado Procurador-geral da República, de 1947 a 1949.[1]

Ministro do Supremo Tribunal Federal em 1949, foi nomeado presidente daquela corte em 1966. Foi anteriormente presidente do Tribunal Superior Eleitoral, de 1955 a 1957.

Membro da Academia Catarinense de Letras, eleito para a cadeira 22 em 13 de setembro de 1969, tomou posse em 14 de dezembro de 1971.

Foi condecorado com a grã-cruz da Ordem Nacional do Mérito, Ordem do Sol Nascente, Ordem de Rio Branco, Ordem do Mérito, Ordem de Santo Olavo, Ordem de São Miguel e São Jorge, entre outras.

Referências

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • PIAZZA, Walter. Dicionário Político Catarinense. Florianópolis: Assembleia Legislativa do Estado de Santa Catarina, 1985.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]


Precedido por
Nereu Ramos
Governador de Santa Catarina
1945 — 1946
Sucedido por
Udo Deeke
Precedido por
Álvaro Moutinho Ribeiro da Costa
Presidente do Supremo Tribunal Federal
1966 — 1968
Sucedido por
Antônio Gonçalves de Oliveira
Precedido por
Themístocles Brandão Cavalcanti
Procurador-Geral da República do Brasil
1947 — 1949
Sucedido por
Plínio Travassos
Precedido por
Joaquim Domingues de Oliveira
Logo academia.gif ACL - cadeira 22
1971 — 1978
Sucedido por
Antônio Carlos Konder Reis


Ícone de esboço Este artigo sobre políticos ou política de Santa Catarina é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.