Vidal Ramos

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Disambig grey.svg Nota: Se procura o município, veja Vidal Ramos (Santa Catarina).
Vidal Ramos
Nascimento 24 de outubro de 1866
Lages
Morte 2 de janeiro de 1954 (87 anos)
Rio de Janeiro
Nacionalidade  Brasileiro
Ocupação Política

Vidal José de Oliveira Ramos Júnior (Lages, 24 de outubro de 1866Rio de Janeiro, 2 de janeiro de 1954) foi um político brasileiro.

Foi eleito vice-governador do Estado para o período de 1902-1906.Como o governador eleito, Lauro Müller, só permanecesse à frente do governo por cerca de mês e meio, Vidal Ramos assumiu o governo, que passou ao Coronel Pereira e Oliveira, antes do término de mandato.Foi eleito governador do Estado para o período de 1910 a 1914.Em 1911, por ocasião da grande enchente do Itajaí, esteve em Blumenau tomando conhecimento pessoal da extensão da catástofre.Deu, durante o seu governo, especial atenção ao problema da instrução primária, tendo construído vários grupos escolares (entre eles o “Luiz Delfino”, de Blumenau ).Contratou vários professores paulistas para reformar o Ensino no estado.(Orestes Guimarães). Nasceu em 24 de outubro de 1866. Fez seus estudos na fazenda do seu pai e, depois, no Colégio São Leopoldo RG.Casou-se em 1885, com Thereza Fiúza.Em 1889 eleito deputado provincial.Deputado à constituinte e reeleito várias vezes.Superintendente de Lages em dois quatriênios (1895- 1902).Vice-governador de 1902-1906.Deputado federal 1906.Reeleito em 1909.na qualidade de vice-governador em exercício do cargo de governador, visitou Blumenau em 26 de outubro de 1903.

Filho de Vidal José de Oliveira Ramos e Júlia Ribeiro de Sousa Ramos, casado com Teresa Fiuza Ramos, de cuja união nasceram 14 filhos:

  1. Rachel Ramos da Silva (26 de fevereiro de 1887 — 8 de janeiro de 1983)
  2. Nereu de Oliveira Ramos (3 de setembro de 1888 — 18 de junho de 1958)
  3. Hugo de Oliveira Ramos (21 de maio de 1890 — )
  4. Acácio de Oliveira Ramos (20 de fevereiro de 1892 — 29 de julho de 1918)
  5. Maria Júlia Ramos Wendhausen (12 de janeiro de 1894 — 10 de junho de 2001)
  6. Jonas de Oliveira Ramos (11 de setembro de 1895 — 6 de junho de 1923)
  7. Celso Ramos (18 de dezembro de 1897 — 1 de abril de 1996)
  8. Mauro de Oliveira Ramos (12 de outubro de 1899 — 12 de janeiro de 1981)
  9. Ruth Ramos (13 de junho de 1901 — )
  10. Olga de Oliveira Ramos (30 de abril de 1903 — 29 de novembro de 1915)
  11. Daura Ramos Rocha (23 de agosto de 1905 — )
  12. Vidal Ramos Júnior (1 de maio de 1908 — 15 de setembro de 1962)
  13. Joaquim Fiuza Ramos (27 de julho de 1910 — 5 de fevereiro de 2001)
  14. Nilo Ramos (28 de abril de 1912)

Foi presidente de Santa Catarina, de 28 de setembro de 1910 a 20 de junho de 1914, senador pelo mesmo estado, de 1915 a 1929.

Foi deputado à Assembléia Legislativa Provincial na 26ª legislatura, de 1886 a 1887, deputado estadual na 1ª legislatura, de 1894 a 1895, na 2ª legislatura, de 1896 a 1897, na 4ª legislatura, de 1901 a 1903. Foi deputado federal na 6ª legislatura, de 1906 a 1908, na 7ª legislatura, de 1909 a 1911, renunciando em 1910, na 13ª legislatura, de 1927 a 1929.

Foi membro do Instituto Histórico e Geográfico de Santa Catarina.

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • Piazza, Walter: Dicionário Político Catarinense. Edição da Assembleia Legislativa do Estado de Santa Catarina, 1985.
  • Ramos Filho, Celso: Coxilha Rica. Genealogia da Família Ramos. Florianópolis : Insular, 2002.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]


Precedido por
João de Castro Nunes
Prefeito de Lages
1895 — 1902
Sucedido por
Belizário José de Oliveira Ramos
Precedido por
Lauro Müller
Presidente de Santa Catarina
1905 — 1906
Sucedido por
Abdon Batista
Precedido por
Gustavo Richard
Presidente de Santa Catarina
1910 — 1914
Sucedido por
Filipe Schmidt


Ícone de esboço Este artigo sobre políticos ou política de Santa Catarina é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.