Manuel Pinto Ribeiro Pereira de Sampaio

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Manuel Pinto Ribeiro Pereira de Sampaio
Manuel Pinto Ribeiro Pereira de Sampaio
Manuel Pinto Ribeiro Pereira de Sampaio
Ministro do Supremo Tribunal de Justiça do Brasil
Mandato: 12 de abril de 1842
até 27 de setembro de 1857
Nomeação por: Dom Pedro II
Antecessor(a): Lucas Antônio Monteiro de Barros
5° Presidente do Supremo Tribunal de Justiça do Brasil
Mandato: 15 de fevereiro de 1856
até 27 de setembro de 1857
Antecessor(a): Francisco de Paula Pereira Duarte
Sucessor(a): Joaquim José Pinheiro de Vasconcelos
Dados pessoais
Falecimento: 27 de setembro de 1857
Rio de Janeiro
Alma mater: Universidade de Coimbra

Manuel Pinto Ribeiro Pereira de Sampaio (Vitória - Rio de Janeiro, 27 de setembro de 1857 foi um magistrado brasileiro.[1]

Família[editar | editar código-fonte]

Filho de José Ribeiro Pinto casou-se com Rita Augusta de Oliveira Braga, com quem teve dois filhos, José Pinto Ribeiro Pereira de Sampaio e Bento Pinto Ribeiro Pereira de Sampaio. Este último era pai de Alberto de Sampaio, advogado e fotógrafo amador, com importante coleção de imagens produzidas no final do século XIX e avô do empresário Alberto Soares de Sampaio, que teve grande atuação no setor de petróleo brasileiro por meio da Refinaria de Exploração de Petróleo S.A., da Petroquímica União S.A. e da UNIPAR – União de Indústrias Petroquímicas S.A..

Formação e carreira jurídica[editar | editar código-fonte]

Formado em direito pela Universidade de Coimbra, onde ingressou em 1804. Foi nomeado pelo príncipe Regente D. João em outubro de 1810 para o cargo de juiz de Fora do Cível do Reino de Angola. Em 1816 assumiu a mesma função na recém criada vila de Rio Grande.

Em 1819 foi transferido para Sergipe, para atuar como Ouvidor. Em 1823, foi eleito deputado pela província do Espirito Santo para a Primeira Assembléia Nacional Constituinte. No ano seguinte, em 1824, foi nomeado juiz para a Bahia e em 1833 para o Rio de Janeiro, onde em 1839 foi escolhido para a presidência desse tribunal de segunda instância.

Em 1842 foi nomeado ministro do Supremo Tribunal de Justiça e em 1856 assumiu como presidente do tribunal.

Referências

  1. «Presidentes :: STF - Supremo Tribunal Federal». www.stf.jus.br. Consultado em 30 de outubro de 2018 
Ícone de esboço Este artigo sobre uma pessoa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.
Precedido por
Francisco de Paula Pereira Duarte
Presidente do Supremo Tribunal Federal
1856 — 1857
Sucedido por
Joaquim José Pinheiro de Vasconcelos