Arnaldo Silveira Brandão

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Arnaldo Silveira Brandão Logo academia.gif
'
Nascimento 28 de julho de 1922
Itajaí, Santa Catarina
Morte 5 de fevereiro de 1976 (53 anos)
Blumenau, Santa Catarina
Nacionalidade brasileiro
Cidadania Brasil
Ocupação escritor,
Obras destacadas Bas Fond
Causa da morte acidente rodoviário

Arnaldo Silveira Brandão (Itajaí, 28 de julho de 1922Blumenau, 5 de fevereiro de 1976)[1] foi um escritor brasileiro.

Sua obra-prima Bas Fond ganhou o Prêmio Internacional de Jornalistas e Escritores da União Latina em 1951.[2]

Faleceu em consequências de um acidente automobilístico ocorrido em Penha, onde também foram fatalmente vitimados seus irmãos José Bonifácio Brandão (popularmente conhecido como Dide Brandão), Maria Dolores Brandão Michels e Joana Brandão.

Obras[3][editar | editar código-fonte]

  • Bas Fond (1951)
  • Poemas de Arbran (1951)
  • Um Brasileiro nos Caminhos da Europa (1952)
  • Sol perpendicular (1953)
  • A taverna do gato branco. Rio de Janeiro (1954)
  • No mundo da lua (1955)
  • O Vendedor de Pinhões (1956)
  • Luz
  • Cortina Amarela
  • Bartolomeu
  • Cais de melancolia

Academia Catarinense de Letras (ACL)[editar | editar código-fonte]

Foi membro da Academia Catarinense de Letras (ACL), empossado em 6 de maio de 1958.

Representações na cultura[editar | editar código-fonte]

A Escola Básica Arnaldo Brandão[4], no município de Itajaí, foi batizada em homenagem ao escritor.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Referência[editar | editar código-fonte]

Precedido por
Clementino Fausto Barcelos de Brito
(fundador)
Logo academia.gif ACL - cadeira 1
1958 — 1976
Sucedido por
Edy Leopoldo Tremel
Ícone de esboço Este artigo sobre uma pessoa é um esboço relacionado ao Projeto Biografias. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.