Joaquim Pires Machado Portela

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

Joaquim Pires Machado Portela (Recife, 1827Rio de Janeiro, 1907) foi um político brasileiro.

Foi deputado-geral em várias legislaturas.

Foi vice-presidente da província de Pernambuco, assumindo a presidência interinamente três vezes, de 8 de abril a 14 de outubro de 1857 (3º vice), de 6 a 29 de abril de 1861 (2º vice), e de 20 de março a 30 de abril de 1862 (2º vice). Foi presidente das províncias do Pará, de 1870 a 1871, de Minas Gerais, de 8 de novembro de 1871 a 20 de abril de 1872, e da Bahia, de 1 de julho a 16 de novembro de 1872.

Foi diretor do Arquivo Nacional (1873-1898) e autor da obra Constituição Política do Império do Brasil, confrontada com outras Constituições e Anotado (1876).

Ligações externas[editar | editar código-fonte]


Precedido por
Sérgio Teixeira de Macedo
Presidente da província de Pernambuco
1857
Sucedido por
Benevenuto Augusto Magalhães Taques
Precedido por
Ambrósio Leitão da Cunha
Presidente da província de Pernambuco
1861
Sucedido por
Antônio Marcelino Nunes Gonçalves
Precedido por
Antônio Marcelino Nunes Gonçalves
Presidente da província de Pernambuco
1862
Sucedido por
Manuel Francisco Correia
Precedido por
Abel Graça
Presidente da província do Pará
1870 — 1871
Sucedido por
Abel Graça
Precedido por
Francisco Leite da Costa Belém
Presidente da província de Minas Gerais
1871 — 1872
Sucedido por
Francisco Leite da Costa Belém
Precedido por
João José de Almeida Couto
Presidente da província da Bahia
1872
Sucedido por
João José de Almeida Couto


Ícone de esboço Este artigo sobre um político brasileiro é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.