João Severiano Maciel da Costa

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
João Severiano Maciel da Costa
Marquês de Queluz por Domenico Failutti
Nascimento 27 de dezembro de 1769
Mariana
Morte 19 de novembro de 1833 (63 anos)
Rio de Janeiro
Nacionalidade  Brasileiro
Ocupação Magistrado e político

João Severiano Maciel da Costa, primeiro visconde com Grandeza e marquês de Queluz (Mariana, 27 de dezembro de 1769Rio de Janeiro, 19 de novembro de 1833[1], foi um magistrado e político brasileiro.

Governador da Guiana Francesa, quando da sua ocupação por tropa portuguesa, de 1809 a 1817.[2]

Foi deputado à Assembléia Constituinte pela província de Minas Gerais. Dissolvida a Assembléia, foi nomeado Ministro do Império e ocupou o cargo de 10 de novembro de 1823 a 14 de outubro de 1824. Integrou o conselho de dez membros nomeado pelo imperador para redigir o novo projeto de Constituição, que ficou sendo chamado Conselho de Estado, comentado em 12 de fevereiro de 1824 por frei Caneca, por exemplo: «Não se fala mais em Constituição, e o maior dos crimes de Estado é não se falar e louvar o projeto redigido pelos decênviros. Os homens probos, constitucionais, ricos proprietários, tudo que é gente de bem está aterrada e abatida; ninguém ousa dizer palavras fora daquelas que saem do círculo do chumbismo. As prisões estão cheias de vítimas; insultam-se do modo mais indigno os brasileiros; e diz uma carta de pessoa fidedigna que se trata com aceleramento toda sorte de traições contra as briosas e liberais províncias do norte."[3]

Foi ministro da Fazenda, conselheiro de Estado, presidente da província da Bahia e senador do Império do Brasil de 1826 a 1833. Feito dignitário da Imperial Ordem do Cruzeiro em 1824.

Neto do coronel Maximiano de Oliveira Leite, potentado da zona do Carmo, descendia portanto do grande bandeirante Fernão Dias. Casou-se com Bárbara Benedita de Tavares da Costa Lobo Ferreira. Seus pais foram o coronel Domingos Alves de Oliveira Maciel, advogado, deputado à Assembléia Constituinte, casado com Juliana de Oliveira, e seus filhos assinavam Maciel da Costa, entre eles João Tavares Maciel da Costa, primeiro barão e segundo visconde com Grandeza de Queluz.

Sua irmã Joana Teodora Inácia Xavier casou com o Conselheiro José Joaquim da Rocha, deputado por Minas Gerais à Assembléia Constituinte.

Referências

  1. «João Severiano Maciel da Costa». Ministério da Fazenda. Consultado em 6 de setembro de 2017 
  2. «Dom João VI». Casa Imperial do Brasil. Consultado em 6 de setembro de 2017 
  3. Mello, Evaldo Cabral de (2001). Frei Joaquim do Amor Divino Caneca. Col: Formadores do Brasil. São Paulo: Editora 34. p. 350. ISBN 9788573262131 

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]


Precedido por
Pedro de Araújo Lima
Ministro dos Negócios do Império do Brasil
e
Administrador do Rio de Janeiro

1823 — 1824
Sucedido por
Estêvão Ribeiro de Resende
Precedido por
Francisco Vicente Viana
Presidente da província da Bahia
1825 — 1826
Sucedido por
José Egídio Gordilho de Barbuda
Precedido por
Antônio Luís Pereira da Cunha
Ministro das Relações Exteriores do Brasil
1827
Sucedido por
João Carlos Augusto von Oyenhausen-Gravenburg
Precedido por
Manuel Jacinto Nogueira da Gama
Ministro da Fazenda do Brasil
1827
Sucedido por
Miguel Calmon du Pin e Almeida


Ícone de esboço Este artigo sobre uma pessoa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.