Carlos Leôncio da Silva Carvalho

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Text document with red question mark.svg
Este artigo ou secção contém fontes no fim do texto, mas que não são citadas no corpo do artigo, o que compromete a confiabilidade das informações (desde junho de 2019). Ajude a melhorar este artigo inserindo fontes.
Leôncio de Carvalho
Nome completo Carlos Leôncio da Silva Carvalho
Nascimento 18 de junho de 1847
Rio de Janeiro
Morte 9 de fevereiro de 1912 (64 anos)
São Paulo
Ocupação advogado, professor e político

Carlos Leôncio da Silva Carvalho (Rio de Janeiro, 18 de junho de 1847São Paulo, 9 de fevereiro de 1912) foi um advogado, professor e político brasileiro.

Em 1864 se matriculou na Faculdade de Direito de São Paulo, onde se formou em 1868. Em 1870 prestou concurso para professor, sendo aprovado em terceiro lugar e nomeado lente substituto por decreto de 4 de janeiro de 1871, tomando posse em 3 de fevereiro de 1872.

Na política do Império do Brasil, foi membro ativo do Partido Liberal (então na oposição). Em 5 de janeiro de 1878 subiu ao poder o Partido Liberal, com o conselheiro João Lins Vieira Cansanção de Sinimbu como presidente do Conselho de Ministros (título equivalente ao de primeiro-ministro) e Carlos Leôncio da Silva Carvalho para a então denominada Pasta do Império. No cargo, realizou a chamada "Reforma Leôncio de Carvalho", que reorganizou a educação pública e superior do Império.

Foi deputado geral (equivalente aos atuais deputados federais) por São Paulo de 1878 a 1880. Foi nomeado lente catedrático pelo decreto de 7 de junho de 1881, tomando, posse em 14 de junho de 1881. Mais tarde, foi nomeado bibliotecário da Faculdade de Direito pelo decreto de 31 de janeiro de 1885 e tomou posse do cargo em 4 de fevereiro de 1885. Com a aposentadoria de André Augusto de Pádua Fleury, foi nomeado diretor da Faculdade de Direito pelo decreto de 4 de outubro de 1890, cargo que ocupou até 25 de abril de 1891.

Com a proclamação da Republica, foi eleito para a primeira legislatura do Senado do Congresso Legislativo do Estado de São Paulo, participando do Congresso Constituinte, onde foi um dos relatores da primeira Constituição de São Paulo.

De volta a Faculdade de Direito, foi nomeado para a cadeira de direito público pelo decreto de 7 de fevereiro de 1895, onde se aposentou pelo decreto de 12 de janeiro de 1901 e mudou-se para a cidade do Rio de Janeiro para lecionar na Faculdade Livre de Direito do Rio de Janeiro.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • ROCHA, Marlos Bessa Mendes da (2010). O ensino elementar no Decreto Leôncio de Carvalho: "visão de mundo" herdada pelo tempo republicano?. Rev. Bras. Educ. [online]. Vol.15, n.43. ISSN 1413-2478.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Precedido por
Antônio da Costa Pinto e Silva
Ministro dos Negócios do Império do Brasil
1878 — 1880
Sucedido por
Francisco Maria Sodré Pereira
Ícone de esboço Este artigo sobre uma pessoa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.