José Fernandes da Costa Pereira Júnior

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Text document with red question mark.svg
Este artigo ou secção contém fontes no fim do texto, mas que não são citadas no corpo do artigo, o que compromete a confiabilidade das informações. (desde junho de 2014)
Por favor, melhore este artigo inserindo fontes no corpo do texto quando necessário.
Broom icon.svg
As referências deste artigo necessitam de formatação (desde junho de 2014). Por favor, utilize fontes apropriadas contendo referência ao título, autor, data e fonte de publicação do trabalho para que o artigo permaneça verificável no futuro.
José Fernandes da Costa Pereira Júnior
Presidente do Espírito Santo Espírito Santo (estado)
Período 22 de março de 1861
a 28 de maio de 1863
Antecessor(a) João da Costa Lima e Castro
Sucessor(a) Dionísio Álvaro Resende
Presidente do Ceará Ceará
Período 20 de janeiro a
26 de abril de 1871
Antecessor(a) Joaquim da Cunha Freire
Sucessor(a) José Antônio Calasans Rodrigues
Presidente de São Paulo São Paulo
Período 30 de maio de 1871 a
19 de junho de 1872
Antecessor(a) José Manuel da Silva
Sucessor(a) Francisco Xavier Pinto de Lima
Presidente do Rio Grande do Sul Rio Grande do Sul
Período 11 de julho a
1º de dezembro de 1872
Antecessor(a) Jerônimo Martiniano Figueira de Melo
Sucessor(a) João Pedro Carvalho de Morais
Ministro dos Transportes do Brasil
e
Ministro da Agricultura do Brasil Brasil
Período 28 de janeiro de 1873
a 25 de junho de 1875
Antecessor(a) Francisco do Rego Barros Barreto
Sucessor(a) Tomás José Coelho de Almeida
Ministro dos Negócios do Império do Brasil Brasil
Período 10 de março de 1888 a
4 de janeiro de 1889
Antecessor(a) João Maurício Wanderley
Sucessor(a) Antônio Ferreira Viana
Dados pessoais
Nascimento 20 de janeiro de 1833
Campos dos Goytacazes Rio de Janeiro
Morte 10 de dezembro de 1899 (66 anos)
Rio de Janeiro Rio de Janeiro
Partido Partido Conservador
Profissão Advogado

José Fernandes da Costa Pereira Júnior (Campos dos Goytacazes, 20 de janeiro de 1833Rio de Janeiro, 10 de dezembro de 1899) foi um advogado e político brasileiro.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Bacharelou-se pela Faculdade de Direito de São Paulo, em 1856, aos 23 anos de idade. Retornou à sua cidade natal, onde advogou com êxito por algum tempo. Apesar de ter se formado em direito, era versado em assuntos econômicos e desenvolveu o setor das estradas de ferro e o de imigração, durante os seus mandatos executivos. Foi partidário da abolição da escravatura.

Em 1868, foi nomeado presidente da província de Santa Catarina, não tomando posse do seu cargo.

Foi presidente das províncias do Espírito Santo, de 22 de março de 1861 a 28 de maio de 1863, do Ceará, de 20 de janeiro a 26 de abril de 1871, de São Paulo, de 30 de maio de 1871 a 19 de junho de 1872, e do Rio Grande do Sul, de 11 de julho a 1 de dezembro de 1872.

Foi eleito Deputado Geral como representante do Espírito Santo, cargo em que se reelegeu por algumas vezes (de 1872-1875, 1878 e de 15 de maio de 1885 a 1889). Foi único deputado que se devotou à lavoura, então em estado de total empobrecimento naquela província.

No governo imperial, foi ministro da Agricultura, de 28 de janeiro de 1873 a 25 de junho de 1875, no gabinete Rio Branco, e dos Negócios do Império do Brasil, de 10 de março de 1888 a 4 de janeiro de 1889, no gabinete João Alfredo Correia de Oliveira.

Quando estava na pasta da Agricultura, preocupou-se com o povoamento do solo espírito-santense, tendo iniciado, nesta província, a colonização de Santa Leopoldina, Santa Teresa, Santa Isabel (atual Domingos Martins), Rio Novo do Sul, Alfredo Chaves, por imigrantes alemães e italianos.

Ganhou o título de Conselheiro do Império.

Ocupou a cadeira nº 7 da Academia Espírito-Santense de Letras.

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]


Precedido por
João da Costa Lima e Castro
Presidente da província do Espírito Santo
22 de março de 1861 — 28 de maio de 1863
Sucedido por
Dionísio Álvaro Resende
Precedido por
Joaquim da Cunha Freire
Presidente da província do Ceará
20 de janeiro a 26 de abril de 1871
Sucedido por
José Antônio Calasans Rodrigues
Precedido por
José Manuel da Silva
Presidente da província de São Paulo
30 de maio de 1871 — 19 de junho de 1872
Sucedido por
Francisco Xavier Pinto de Lima
Precedido por
Jerônimo Martiniano Figueira de Melo
Presidente da província do Rio Grande do Sul
11 de julho a 1º de dezembro de 1872
Sucedido por
João Pedro Carvalho de Morais
Precedido por
Francisco do Rego Barros Barreto
Ministro dos Transportes do Brasil
e
Ministro da Agricultura do Brasil

28 de janeiro de 1873 — 25 de junho de 1875
Sucedido por
Tomás José Coelho de Almeida
Precedido por
João Maurício Wanderley
Ministro dos Negócios do Império do Brasil
10 de março de 1888 — 4 de janeiro de 1889
Sucedido por
Antônio Ferreira Viana


Ícone de esboço Este artigo sobre um político brasileiro é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.