Florêncio Carlos de Abreu e Silva

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Florêncio Carlos de Abreu e Silva
Nascimento 20 de outubro de 1839
Porto Alegre
Morte 12 de dezembro de 1881 (42 anos)
Rio de Janeiro
Cidadania Brasil
Ocupação jornalista, político, escritor, advogado
Causa da morte tuberculose

Florêncio Carlos de Abreu e Silva (Porto Alegre, 20 de outubro de 1839Rio de Janeiro, 12 de dezembro de 1881) foi um advogado, escritor, jornalista e político brasileiro.

Filho do major João Luís de Abreu e Silva, formado pela Faculdade de Direito de São Paulo, retornou ao Rio Grande do Sul onde filiou-se ao partido liberal e colaborou ativamente com o jornal A Reforma. Foi deputado geral pela província do Rio Grande do Sul de 1878 a 1881, senador do Império em 1880 e presidente da província de São Paulo de 7 de abril a 5 de novembro de 1881, tendo adoecido logo depois e falecido vítima de tuberculose.

Publicou o romance Quebra de Juramento na revista Culto à Sciência em São Paulo, colaborou com o jornal Tymbira a Aréas.

Bibliografia[editar | editar código-fonte]


Precedido por
Joaquim Egídio de Sousa Aranha
Presidente da Província de São Paulo
1881
Sucedido por
Joaquim Egídio de Sousa Aranha


Ícone de esboço Este artigo sobre uma pessoa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.