Otávio Cardoso

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Otávio Omar Cardoso
Senador pelo Rio Grande do Sul
Período 1983
até 1987
Dados pessoais
Nascimento 12 de setembro de 1930
Rio Pardo, Rio Grande do Sul
Morte 27 de fevereiro de 2011 (80 anos)
Brasília, DF
Cônjuge Doreni Correia Cardoso (div.)
Ana Amélia Lemos
Partido ARENA
PDS
Profissão Advogado

Otávio Omar Cardoso[nota 1] (Rio Pardo, 12 de setembro de 1930Brasília, 27 de fevereiro de 2011[1]) foi um advogado e político brasileiro. Foi senador pelo estado do Rio Grande do Sul (1983-1987).

Biografia[editar | editar código-fonte]

Bacharel em Direito pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul é filho de Antônio Cardoso e Erna Weber Cardoso. Advogado, foi ainda Promotor de Justiça (1957) e Secretário de Economia na segunda passagem de Ildo Meneghetti pelo governo do estado, oportunidade em que ocupou de maneira interina outras secretarias. Anos mais tarde foi Diretor Administrativo da Companhia Riograndense de Mineração e Diretor de Recursos Humanos da Caixa Econômica Federal. Na seara política foi eleito vereador em 1950 e 1954, deputado estadual em 1962 e 1966 e suplente de deputado federal em 1974 exercendo brevemente o mandato devido ao afastamento de Nelson Marchezan. Filiado a ARENA desde que os militares instituiram o bipartidarismo em meados dos anos sessenta, foi nomeado primeiro suplente do senador biônico Tarso Dutra em 1978 sendo efetivado em 1983 após a morte do titular quando já estava filiado ao PDS.

Foi casado por mais de 20 anos com Ana Amélia Lemos, senadora pelo Rio Grande do Sul (2011-2019).

Notas

  1. Essa grafia ficou corrente em razão do Formulário Ortográfico de 1943 e depois devido ao Acordo Ortográfico de 1990 adotado no Brasil em 2015. No entanto, ainda existem registros com a grafia original Octávio Omar Cardoso, adotada na página do Senado Federal, por exemplo.

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]