Domingos Monteiro Peixoto

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

Domingos Monteiro Peixoto (? — ?), 1.º Barão de São Domingos, foi um político brasileiro.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Súbdito brasileiro e Doutor em Direito,[1] foi presidente das províncias do Piauí, nomeado por carta imperial de data desconhecida, de 9 de abril a 21 de abril de 1870, do Amazonas, nomeado por carta imperial de 31 de maio de 1872, de 8 de julho de 1872 a 16 de março de 1875, e do Espírito Santo, nomeado por carta imperial de 6 de fevereiro de 1875, de 4 de maio a 24 de dezembro de 1875.

A sua passagem no governo da Província do Amazonas foi marcada por forte polémica, tendo sido publicamente acusado de despotismo e corrupção. D. Luís I, rei de Portugal, concedeu-lhe, por uma vida, o título de 1.º Barão de São Domingos a 23 de dezembro de 1876[2], o que provocou grande comoção junto da comunidade portuguesa em Manaus, que protestou vivamente, comprovando, inclusivamente a falsidade das cartas abonatórias enviadas para a corte portuguesa. No livro "Commendador e barão, documentos para a historia dos consulados portuguezes no imperio do Brazil collegidos e commentados por D.A. Gomes Percheiro", publicado em 1877, são apresentadas parte das acusações assim como respectivas provas, incluindo o cadastro policial que incluía, à data, várias detenções por roubo. Domingos António Gomes Percheiro e Justino Francisco Portal foram destacados participantes activos do “Protesto da colónia residente em Manaus contra o Sr. Monteiro Peixoto”.

Casamento e descendência[editar | editar código-fonte]

Casou com Amélia Carolina de Oliveira (? - Rio de Janeiro, 31 de Julho de 1895), com geração.[3]

Referências

  1. "Nobreza de Portugal e do Brasil", Direcção de Afonso Eduardo Martins Zúquete, Editorial Enciclopédia, 2.ª Edição, Lisboa, 1989, Volume Terceiro, p. 318
  2. "Nobreza de Portugal e do Brasil", Direcção de Afonso Eduardo Martins Zúquete, Editorial Enciclopédia, 2.ª Edição, Lisboa, 1989, Volume Terceiro, p. 318
  3. "Nobreza de Portugal e do Brasil", Direcção de Afonso Eduardo Martins Zúquete, Editorial Enciclopédia, 2.ª Edição, Lisboa, 1989, Volume Terceiro, p. 318

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Precedido por
Luís Antônio Vieira da Silva
Presidente da província do Piauí
1870
Sucedido por
Luís Antônio Vieira da Silva
Precedido por
José de Miranda da Silva Reis
Presidente da província do Amazonas
18721875
Sucedido por
Nuno Alves Pereira de Melo Cardoso
Precedido por
Manuel Ribeiro Coutinho Mascarenhas
Presidente da província do Espírito Santo
1875
Sucedido por
Manuel Ribeiro Coutinho Mascarenhas
Ícone de esboço Este artigo sobre um político brasileiro é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.