Manuel de Sousa Martins

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Manuel de Sousa Martins
Governador do Piauí Piauí
Mandato Presidente da Junta Governativa Piauiense de 1823-1824
Presidente da província do Piauí de 1824-1828
Presidente da província do Piauí em 1829
Presidente da província do Piauí 1831-1843
Antecessor(a) Junta de Governo Provisório
Vida
Nascimento 8 de dezembro de 1767
Oeiras (PI)
Morte 20 de fevereiro de 1856 (88 anos)

Manuel de Sousa Martins,[1] primeiro barão e visconde com grandeza da Parnaíba, (Fazenda Serra Vermelha Oeiras, 8 de dezembro de 176720 de fevereiro de 1856) foi um militar e político brasileiro.

Foi uma importante personagem da independência da província do Piauí, tendo presidido a junta governativa piauiense de 1823-1824, de 24 de janeiro de 1823 a 20 de setembro de 1824, tendo sido seu primeiro governante, de 20 de setembro de 1824 a 9 de dezembro de 1828, tendo sido presidente da província outras duas vezes, de 13 a 15 de fevereiro de 1829 e de 7 de fevereiro de 1831 a 30 de dezembro de 1843.

Junta de Governo (1823 a 1824)[editar | editar código-fonte]

No seu governo, houve a proibição de comércio de gado com o Maranhão, em 13 de março de 1823 ocorria a Batalha do Jenipapo, luta entre as tropas do major Fidié contra os piauienses e cearenses. No final dessa batalha houve a rendição e prisão de Fidié, sendo logo após extraditado para Caxias-MA.

Conselho de Governo (1824 a 1825)[editar | editar código-fonte]

Foi presidente do Conselho de Governo, durante seu governo (1825-1828) é enviado cerca de 500 soldados para lutarem na Guerra da Cisplatina.

Durante a época de governo interino, ele procura manter um governo no qual seguisse o padrão do novo estilo de governo que foi adotado no período imperial no Brasil, ao ser efetivado no cargo e apoiado pelo imperador D. Pedro I, ele tenta suforcar qualquer tentativa de revolta, e fazer com que os piauienses abandonassem os ideiais de revolução, segundo historiadores, Né de Sousa tentou acalmar de forma pacífica, evitando até, inclusive a execução dos líderes revoltosos piauienses, o que ocorreu diferente nas outras capitanias, nas quais se verificaram inúmeras mortes.

Presidência do Piauí (1831 a 1843)[editar | editar código-fonte]

No seu governo houve um recenseamento da província, a criação de novas vilas em 1832 (Poti,[desambiguação necessária] Piracuruca, Jaicós e São Gonçalo do Amarante),[desambiguação necessária] no ano de 1835 houve a instalação da Assembléia Legislativa Provincial com 20 deputados e a criação do Corpo da Polícia Provincial (atual Polícia Militar do Piauí).

O recrutamento militar obrigatório causou indignação a maioria dos piauienses, até mesmo as familias dos adversários políticos eram forçadamente recrutados. Em uma região de produção familiar, ingressar em um corpo familiar, trazia bastante prejuízos, especialmente porque ser enviados para as frentes de luta no sul do Império significava quase morte certa. O nepotismo político passou a ser muito fluente no Piauí quando ele passou a nomear prefeitos (quase todos eram parentes ou pessoas próximas), causando uma reação imediata da população e membros da elite econômica do Estado.

Durante seu governo, conseguiu sufocar os revoltosos que aderiram à Balaiada no território piauiense, que lutavam contra o governo central do Brasil no Rio de Janeiro. O Barão da Parnaíba revelou-se em um habilidoso negociador e foi reconhecido por D Pedro II por seu apoio a Duque de Caxias na debelação do movimento no Maranhão.

Referências

  1. Pela grafia arcaica, Manoel de Souza Martins.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Precedido por
Junta provisória
Presidente da Junta Governativa Piauiense de 1823-1824
18231824
Sucedido por
Governo provisório
Precedido por
Governo provisório
Presidente da província do Piauí
18241828
Sucedido por
Inácio Francisco de Araújo Costa
Precedido por
Inácio Francisco de Araújo Costa
Presidente da província do Piauí
1829
Sucedido por
João José de Guimarães e Silva
Precedido por
João José de Guimarães e Silva
Presidente da província do Piauí
18311843
Sucedido por
José Ildefonso de Sousa Ramos
Ícone de esboço Este artigo sobre um político é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.