Raimundo Teodorico de Castro e Silva

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Raimundo Teodorico de Castro e Silva
Nascimento 9 de novembro de 1837
Morte agosto de 1902 (64 anos)
Cidadania Brasil
Alma mater Faculdade de Direito da Universidade Federal de Pernambuco
Ocupação político

Raimundo Teodorico de Castro e Silva[1] (Cascavel, 9 de novembro de 1837[2]Rio de Janeiro, agosto de 1902) foi um bacharel em direito, magistrado e político brasileiro.

Filho do major José Marcos de Castro e Silva, que foi deputado provincial do Ceará em 1848, tabelião publico e escrivão do crime na vila de Cascavel e oficial do registro daquela comarca, e de Teresa Carlota de Saboia Castro. Eram seus irmãos o tenente-coronel Aderbal Tito de Castro e Silva e o padre Sisenando Marcos de Castro e Silva, que também foram deputados provinciais. Bisneto de Joseph Baltazar Augeri, o patriarca da família Saboia do Ceará.

Transportando-se para Pernambuco, matriculou-se na Faculdade de Direito de Recife e recebeu o diploma de bacharel em 1863. Foram seus colegas de formatura, entre outros: Franklin Távora, Joaquim Pauleta de Bastos Oliveira, Francisco Amintas da Costa Barros e José Joaquim Domingues Carneiro.

Regressando ao Ceará exerceu interinamente o cargo de promotor de Cascavel e foi despachado juiz municipal do termo de Ipu, onde fez o quatriênio; mais tarde foi nomeado juiz de direito da comarca de Buíque donde foi removido para a de Bezerros, Pernambuco.

Foi presidente da província do Piauí, de 1 de outubro de 1884 a 1 de setembro de 1885.

Aposentou-se como juiz da comarca de Itaboraí, com as honras de desembargador e deputado nos biênios de 1864-65, 1868-69 e 1878-79.

Fora casado com Leonor Machado de Castro e Silva, falecida em Bezerros, Pernambuco, em 1 de junho de 1883, aos 31 anos de idade. Era irmã do conselheiro Teodoro Machado[3]. Tiveram filhos:[4]

Notas[editar | editar código-fonte]

  1. Grafia original: Raymundo Theodorico de Castro Silva
  2. Cascavel, Batismos, Livro 6, fl. 160
  3. Diário do Brasil, 16 de junho de 1883, p. 2
  4. «Othilia Castro Silva de Vincenzi». Hemeroteca Digital Brasileira. O Jornal. 9 de novembro de 1946. Consultado em 15 de março de 2018 
  5. «Participações Funebres - Desembargador Raymundo Theodorico de Castro Silva». Hemeroteca Digital Brasileira. O Paiz. 11 de agosto de 1902. Consultado em 15 de março de 2018 
  6. «Canhenho Funebre». Hemeroteca Digital Brasileira. A Noite. 1 de dezembro de 1924. Consultado em 15 de março de 2018 

Referências[editar | editar código-fonte]


Precedido por
Manuel Ildefonso de Sousa Lima
Presidente da província do Piauí
1884 — 1885
Sucedido por
Manuel Ildefonso de Sousa Lima


Ícone de esboço Este artigo sobre um político brasileiro é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.