Buíque

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Disambig grey.svg Nota: Para a marca de automóveis, veja Buick.
Buíque
  Município do Brasil  
Vale do Catimbau.jpg
Símbolos
Bandeira de Buíque
Bandeira
Hino
Gentílico buiquense
Localização
Localização de Buíque em Pernambuco
Localização de Buíque em Pernambuco
Buíque está localizado em: Brasil
Buíque
Localização de Buíque no Brasil
Mapa de Buíque
Coordenadas 8° 37' 24" S 37° 09' 23" O
País Brasil
Unidade federativa Pernambuco
Municípios limítrofes Sertânia (N), Arcoverde (NE), Águas Belas (Pernambuco) (S), Pedra (E) e Tupanatinga (W).
Distância até a capital 284 km
História
Fundação 1854 (168 anos)
Administração
Prefeito(a) Arquimedes Guedes Valença (MDB, 2021 – 2024)
Características geográficas
Área total [1] 1 345,124 km²
População total (estatísticas IBGE/2014[2]) 55 905 hab.
Densidade 41,6 hab./km²
Clima Semiárido (BSh)
Altitude 814 m
Fuso horário Hora de Brasília (UTC−3)
Indicadores
IDH (PNUD/2010 [3]) 0,527 baixo
PIB (IBGE/2012[4]) R$ 347 548 mil
PIB per capita (IBGE/2012[4]) R$ 6 520,11
Sítio buique.pe.gov.br (Prefeitura)

Buíque é um município brasileiro do estado de Pernambuco.

História[editar | editar código-fonte]

Originalmente, a localidade de Buíque se chamou Vila Nova do Buíque, distrito subordinado a Garanhuns criado por alvará de 11 de dezembro de 1795 e pela lei municipal nº 2, de 19 de janeiro de 1893. Essa condição se manteve por meio século, quando a lei provincial nº 337, de 12 de maio de 1854, elevou o distrito à condição de vila e o desmembrou de Garanhuns;[5] seu território abrangia também as áreas de Pedra, Águas Belas e a maior parte de Inajá[6] Só após o advento da República a vila ganharia foros de cidade, por força da lei estadual nº 669, de 26 de maio de 1904, que também a rebatizou de Buíque.[5]

Geografia[editar | editar código-fonte]

Compõem o município quatro distritos: Buíque (sede), Carneiro, Catimbau e Guanumbi.[5]

O município está incluído na área geográfica de abrangência do semiárido brasileiro, definida pelo Ministério da Integração Nacional em 2005[7]. Esta delimitação tem como critérios o índice pluviométrico, o índice de aridez e o risco de seca.

Relevo[editar | editar código-fonte]

Grande parte do municípío está localizado no Planalto da Borborema. No centro do município há áreas inseridas na Depressão Sertaneja e a noroeste do município, áreas inseridas nas Bacias Sedimentares.

Vegetação[editar | editar código-fonte]

A vegetação predominante é a floresta subcaducifólica e caducifólica e a caatinga em certas áreas.

Hidrografia[editar | editar código-fonte]

O município de Buíque está nos domínios da Bacia Hidrográfica do Rio Ipanema. Os principais tributários são o rio Ipanema e o rio Cordeiro, e os riachos: do Cafundó, Mimoso, do Xicuru, do Brejo, Salgado, do Pilo, Catimbau, Ilha, do Mororó, Piranha, dos Negros, Queimadas, Cajazeiras, Mulungu, Umburaninha, do Jaburu, do Cágado, das Pedrinhas, Barra, do Pinto, Ipueiras, das Cabras, Caldeirão e dos Martins, todos intermitentes.

O município conta ainda com o açude Mulungu, com capacidade de acumulação de 1.280.953 m³.

Terras indígenas[editar | editar código-fonte]

Localiza-se no município de Buíque a Terra Indígena Kapinawá, do povo Kapinawá, homologada pelo Decreto de 11.12.98 (veja o mapa). A terra indígena ocupa 12.403 ha. Desde 2003, o povo indígena têm como Chefe de Posto Expedito Macena Alves.[8][9]

Referências

  1. IBGE (10 de outubro de 2002). «Área territorial oficial». Resolução da Presidência do IBGE de n° 5 (R.PR-5/02). Consultado em 5 de dezembro de 2010 
  2. «Estimativa Populacional 2014». Estimativa Populacional 2014. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Agosto de 2014. Consultado em 29 de agosto de 2014 
  3. «Ranking decrescente do IDH-M dos municípios do Brasil». Atlas do Desenvolvimento Humano. Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD). 2010. Consultado em 1 de outubro de 2013 
  4. a b «Produto Interno Bruto dos Municípios 2012». Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Consultado em 11 de dezembro de 2014 
  5. a b c «Buíque». IBGE Cidades. Consultado em 12 de maio de 2022 
  6. CAVALCANTI, Alfredo (1997). História de Garanhuns. Recife: CEHM. pp. 35; 41; 141–143 
  7. «Ministério da Integração Nacional, 2005. Nova delimitação do semiárido brasileiro» .
  8. Kapinawá. Instituto Socioambiental.
  9. Kapinawá. Povos Indígenas de Pernambuco. Núcleo de Estudos e Pesquisas sobre Etnicidade da Universidade Federal de Pernambuco.
Ícone de esboço Este artigo sobre municípios do estado de Pernambuco é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.