Araripina

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Município de Araripina
"Princesa do Araripe"
"Capital do Araripe"
"Capital do Gesso"
Bandeira de Araripina
Brasão de Araripina
Bandeira Brasão
Hino
Aniversário 11 de setembro
Fundação 11 de setembro de 1928 (87 anos)
Gentílico araripinense
Prefeito(a) Alexandre José Alencar Arraes (Alexandre Arraes) (PSB)
(2013–2016)
Localização
Localização de Araripina
Localização de Araripina em Pernambuco
Araripina está localizado em: Brasil
Araripina
Localização de Araripina no Brasil
07° 34' 33" S 40° 29' 52" O07° 34' 33" S 40° 29' 52" O
Unidade federativa  Pernambuco
Mesorregião Sertão Pernambucano IBGE/2008[1]
Microrregião Araripe IBGE/2008[1]
Municípios limítrofes Norte: Araripe e Salitre (ambas no estado do Ceará); Sul: Ouricuri; Leste: Ipubi e Trindade; Oeste: Marcolândia e Caldeirão Grande do Piauí (ambas no Piauí)
Distância até a capital 690 km
Características geográficas
Área 1 847,470 km² [2]
População 82 800 hab. estatísticas IBGE/2015[3]
Densidade 44,82 hab./km²
Altitude 622 m
Clima Semiárido BSh
Fuso horário UTC−3
Indicadores
IDH-M 0,602 médio PNUD/2010[4]
PIB R$ 682 570 mil IBGE/2013[5]
PIB per capita R$ 8 471 03 IBGE/2013[5]
Página oficial

Araripina é um município do estado de Pernambuco, no Nordeste do Brasil. Constitui a Mesorregião do Sertão Pernambucano e a Microrregião de Araripina. Fica a 690 quilômetros da capital do estado, Recife. Localiza-se a uma latitude 7º34'34" sul e a uma longitude 40º29'54" oeste. Araripina é a segunda maior cidade da Mesorregião do Sertão Pernambucano e o principal município da Microrregião de Araripina, além de atender a municípios de estados vizinhos do Piauí e Ceará, Cidade Polo em Comércio e Educação. Possui uma população estimada em 100 mil Habitantes tem o vigésimo oitavo maior produto interno bruto do estado de Pernambuco. Araripina, juntamente com Ouricuri, Ipubi e Trindade, constitui o maior polo gesseiro da América Latina, responsável por 95% do gesso consumido no Brasil.

História[editar | editar código-fonte]

Até o século 16, a região era habitada pelos índios rodelas, uma nação tapuia. A partir desse século, houve a invasão de luso-tupis provenientes do litoral, que buscavam locais para criar gado. Na segunda metade do século 19, existia, na região, a fazenda São Gonçalo, pertencente ao visconde de Parnaíba. Em 1860, a fazenda foi vendida ao casal Manuel Félix Monteiro e Teotônia Teixeira Leite, que erigiu uma capela dedicada a Nossa Senhora da Conceição. A fazenda foi, então, vendida ao cearense Daniel Rodrigues Nogueira, que incentivou a construção de uma dezena de casas ao redor da capela.

Na época, Araripina constituía um distrito pertencente a Ouricuri e tinha a denominação de "São Gonçalo". O distrito de São Gonçalo foi criado pela Lei Municipal de 1 de julho de 1893, contando na época com 8 ou 10 casas e a capelinha de Nossa Senhora da Conceição, primeira e única padroeira do lugar. A Lei Estadual 991, de 1 de julho de 1909, elevou o povoado a vila como distrito pertencente a Ouricuri. Em 1922, o bispo de Pesqueira, dom José Lopes, criou a Paróquia de Nossa Senhora da Conceição de São Gonçalo do Sauhem, que, até 1933, ficou sob a responsabilidade do vigário de Ouricuri. Em 1928, foi elevada à categoria de cidade, emancipando-se de Ouricuri. Em 1943, o município de São Gonçalo teve seu nome mudado para o atual, "Araripina", talvez em referência a sua proximidade com a Chapada do Araripe.[6]

Geografia[editar | editar código-fonte]

Limites[editar | editar código-fonte]

  • Norte: Estado do Ceará
  • Sul: Ouricuri
  • Leste: Ipubi e Trindade
  • Oeste: Estado do (Piauí)

Clima[editar | editar código-fonte]

O município está incluído na área geográfica de abrangência do semiárido brasileiro, definida pelo Ministério da Integração Nacional em 2005.[7] Esta delimitação tem, como critérios, o índice pluviométrico, o índice de aridez e o risco de seca. No verão, é quente, com máximas entre 30°C e mínimas de 19 °C. No inverno, é ameno, com máximas de 28 °C e mínimas de 22 °C. A primavera é o período mais seco e quente da cidade, com máximas podendo alcançar os 37°C.

  • Tipo de clima: semiárido
  • Precipitação pluviométrica: 719 mm
  • Temperatura média anual: 23,7 °C
  • Meses chuvosos: dezembro a abril
Nuvola apps kweather.svg Dados climatológicos para Araripina Weather-rain-thunderstorm.svg
Mês Jan Fev Mar Abr Mai Jun Jul Ago Set Out Nov Dez Ano
Temperatura máxima média (°C) 30,3 29,5 28,6 28,2 27,8 27,5 27,8 28,8 30 31 31,1 30,8 29,3
Temperatura média (°C) 24,8 24,3 23,8 23,4 22,9 22,1 22,1 22,7 23,8 24,8 25,1 25 23,7
Temperatura mínima média (°C) 19,3 19,1 19 18,7 18 16,8 16,4 16,6 17,7 18,6 19,2 19,3 18,2
Precipitação (mm) 111 128 178 111 30 13 8 2 4 15 38 81 719
Fonte: Climate Data.[8]

Distritos[editar | editar código-fonte]

  • Distrito-sede
  • Nascente
  • Gergelim
  • Moraes
  • Bom Jardim do Araripe
  • Lagoa do Barro
  • Vila Serrania

Bairros[editar | editar código-fonte]

  • Alto da Boa Vista
  • Alto Alegre
  • Adelino
  • Dona Maria da Luz Andrade
  • Bomba
  • Cavalete
  • Vila Santa Maria
  • Vila Batista
  • Planalto
  • Centro
  • Saúde
  • Universitário
  • José Martins
  • Vila Bringel
  • Vila Santa Rita
  • Vila Santa Isabel
  • Aplausos

Educação[editar | editar código-fonte]

Araripina é sede da Gerência Regional de Educação - GRE Sertão do Araripe, tem como jurisdição os municípios de Araripina, Ouricuri, Trindade, Bodocó, Exu, Ipubi, Granito, Santa Cruz e Santa Filomena.

Escolas Particulares[editar | editar código-fonte]

  • Centro Educacional do Araripe
  • Colégio Destak
  • Escola Dom Malan
  • Escola Integração
  • Escola Nova Geração
  • ESCRI-Escola Criativa
  • Centro de Atividades Luiz Gonzaga Duarte - SESI Araripina
  • Centro Educacional SESC LER Araripina
  • Centro Educacional Iária
  • Escola Doce Mel
  • Escola da Alegria
  • Escola Monteiro Lobato
  • Escola Integrada do Araripe
  • Centro Educacional Integrantes da Vida
  • Irmã Tereza Maria de Jesus

Escolas de Referência em Ensino Médio (Estaduais)[editar | editar código-fonte]

  • Escola de Referência em Ensino Médio Luiz Gonzaga Duarte - CERu
  • Escola de Referência em Ensino Médio Josias Inojosa de Oliveira - ERJIO

Escolas Estaduais[editar | editar código-fonte]

  • Escola da Independência
  • Escola Manoel Ribeiro Damasceno
  • Escola Padre Luiz Gonzaga
  • Escola Professor Manoel Bonifácio Costa
  • Escola São João Batista
  • Escola Anízio Rodrigues Coelho
  • Escola Vitalina Maria de Jesus

Escolas Municipais[editar | editar código-fonte]

Araripina possui inúmeras escolas municipais espalhadas pelos sítios, serras, povoados, distritos e a sede.

Instituições de Nível Técnico[editar | editar código-fonte]

  • Centro Tecnológico do Araripe - CTA
  • Sebastião Lesse de Figueiredo Lins - SENAI Araripina
  • Escola Técnica Estadual Pedro Muniz Falcão (ETE)

Instituições de Nível Superior[editar | editar código-fonte]

Autarquia Educacional do Araripe - AEDA, possui três faculdades:

  • FACIAGRA - Faculdade de Ciências Agrárias de Araripina (Agronomia e Gestão Ambiental)
  • FAFOPA - Faculdade de Formação de Professores de Araripina (Pedagogia, Letras, Biologia, História, Geografia, Química, Física e Matemática)
  • FACISA - Faculdade de Ciências Humanas e Sociais de Araripina (Ciências Contábeis e Direito)

Cultura[editar | editar código-fonte]

Festas e Eventos
  • Carnaval de Rua
    • Duração média de quatro dias - Fevereiro ou março
    • Blocos de rua e palco com show público
    • Duração média de dois dias - novembro
    • Circuito de rua com trio elétrico e venda de abadás.
  • São João
    • Duração de sete dias - Junho
    • Shows com entrada franca
    • Quadrilhas dos bairros
  • Vaquejada
  • Novena de Nossa Senhora Da Conceição
  • Novena de Nossa Senhora Das Dores

Esporte[editar | editar código-fonte]

A cidade de Araripina possui um clube no Campeonato Pernambucano de Futebol, o Araripina Futebol Clube, que manda seus jogos no Estádio Gilson Tirburtino de Souza [9]

Economia[editar | editar código-fonte]

O principal vetor econômico do município (e da Microrregião do Araripe) é a exploração e comercialização de calcário e principalmente de gipsita, a matéria-prima do gesso, minério do qual a região do Araripe é responsável por 95% da produção brasileira e por cerca de 20% das reservas nacionais.[10] Araripina possui um distrito industrial com indústrias de fiação de fios de algodão ARTESA - Araripe Têxtil S/A., Fiação Pé de Serra S/A, de calçados ARECA S/A e uma das maiores e mais modernas indústria de fécula e amido, a Maxx Amidos do Brasil.[11] O município também vem se destacando na produção de mel e está ocupando o primeiro lugar no ranking nacional. Outro setor importante é o comércio, que através do suas lojas diversificadas atrai milhares pessoas de cidades vizinhas. Especula-se que, em breve, a cidade receberá um centro de compras moderno, o Gypsum Mall (Shopping).[12]

Brasão do Araripina Futebol Clube
Commons
O Commons possui imagens e outras mídias sobre Araripina

Referências

  1. a b "Divisão Territorial do Brasil". Divisão Territorial do Brasil e Limites Territoriais. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 1 de julho de 2008. Consultado em 11 de outubro de 2008. 
  2. IBGE (10 out. 2002). "Área territorial oficial". Resolução da Presidência do IBGE de n° 5 (R.PR-5/02). Consultado em 5 dez. 2010. 
  3. "Estimativa da população 2015 » População estimada » Comparação entre os municípios: Pernambuco". Estimativa Populacional - 2015. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). agosto de 2015. Consultado em 11 de dezembro de 2015. 
  4. "Ranking decrescente do IDH-M dos municípios do Brasil" (PDF). Atlas do Desenvolvimento Humano. Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD). 2010. Consultado em 03 de agosto de 2013. 
  5. a b "Pernambuco » Araripina » Produto Interno Bruto dos municípios - 2013". Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Consultado em 11 dez. de 2015.  Texto "araripina" ignorado (Ajuda); Texto "produto-interno-bruto-dos-municipios-2013 " ignorado (Ajuda)
  6. NAVARRO, E. A. Dicionário de tupi antigo: a língua indígena clássica do Brasil. São Paulo. Global. 2013. p. 545.
  7. Ministério da Integração Nacional, 2005. Nova delimitação do semiárido brasileiro.
  8. "Clima: Araripina". Climate Data. Consultado em 11 de outubro de 2014. 
  9. www.rsssfbrasil.com/tablesfq/pe2010.htm
  10. UOL Pernambuco de A a Z
  11. [1]
  12. [2]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]