Saltar para o conteúdo

Lista de governadores do Piauí

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Governador do Piauí

Brasão de armas do Estado do Piauí
Residência Palácio do Karnak
Duração 4 anos
Criado em 26 de dezembro de 1889
Primeiro titular Gregório Taumaturgo Azevedo
Salário R$ 33.006,39

Esta é uma lista de governantes do Estado do Piauí, pertencente à República Federativa do Brasil. No período colonial esses governantes eram designados governadores, passando a presidentes na época provincial, isto é, no Império e voltando a ser chamados governadores depois da proclamação da República até os dias de hoje.

O Estado do Piauí, assim como as demais unidades federativas de nossa república, é governado por três poderes, o executivo, representado pelo governador, o legislativo, representado pela Assembleia Legislativa do Estado do Piauí, e o judiciário, representado pelo Tribunal de Justiça do Estado do Piauí. Além dos três poderes, o Estado também permite a participação popular nas decisões do governo através de referendos e plebiscitos. A atual Constituição do Estado do Piauí foi promulgada em 1989, acrescida das alterações resultantes de posteriores Emendas Constitucionais.

O poder executivo piauiense está centralizado no governador do Estado, que é eleito em sufrágio universal e voto direto e secreto pela população para mandatos de até quatro anos de duração, podendo ser reeleito para mais um mandato. O atual governador é Rafael Fonteles, do Partido dos Trabalhadores (PT). Formado em Matemática pela UFPI, Fonteles foi secretário estadual da Fazenda no governo de Wellington Dias de 2015 a 2022. Foi eleito governador em 2022 em primeiro turno ao vencer o ex-prefeito de Teresina Sílvio Mendes.[1]


Com a Proclamação da República, em 1889, os governantes sucederam-se por nomeações, até 1892, quando o governador passou a ser eleito pelo voto direto da população (no princípio censitário, descoberto e manietado pelos chefes políticos), com exceção dos períodos não-democráticos (Estado Novo de 1937 a 1945 e Ditadura civil-militar de 1964 a 1985), quando eram nomeados.

Bandeira do(a) governador(a) do Piauí.

Desde 1926, a sede do governo da Piauí é o Palácio Karnak, que antigamente era uma chácara do Barão de Castelo Branco, e só em 1926 se tornou a sede do Governo Estadual e residência oficial do governador, na gestão de Matias Olímpio de Melo. O último governador a residir no palácio foi Petrônio Portela.

Na relação abaixo, segue a lista dos governantes da Piauí em sua ordem de ocupação. Os governantes do período colonial ainda não estão incluídos na listagem.

Os governadores constam na relação seguinte conforme os mandatos exercidos por cada um sendo que a Emenda Constitucional nº 16, de 4 de junho de 1997, instituiu a reeleição para cargos executivos beneficiando os eleitos a partir de Mão Santa. Desde então foram reeleitos Mão Santa, Wellington Dias e Wilson Martins e derrotados Hugo Napoleão e Moraes Souza Filho.

A partir 1982 o Piauí voltou a eleger seu governador, e desde então, o PT é o partido que mais venceu eleições para o governo do estado, estando no poder por 12 anos.

Distintivo do cargo[editar | editar código-fonte]

Quem vem a ser titular do cargo usa a faixa governamental como distintivo do cargo no ritual de posse e em outras ocasiões cerimoniais e solenes. A mesma foi criada no governo Mão Santa pelo decreto estadual nº 9.996, de 31 de dezembro de 1998.[2]

Governadores da Capitania do Piauí[editar | editar código-fonte]

  Governador da Província
  Vice-Governador da Província em exercício
Governante Imagem Início do mandato Fim do mandato Observações
1 João Pereira Caldas
20 de setembro de 1759 3 de agosto de 1769 Governador da Capitania do Piauí
2 Gonçalo Lourenço Botelho de Castro
3 de agosto de 1769 1º de janeiro de 1775 Governador da Capitania do Piauí
Junta Trina de Governo
1º de janeiro de 1775 19 de dezembro de 1797 Composta pelo Ouvidor-geral da comarca, o militar de mais alta patente e o vereador mais velho do senado da câmara de Oeiras.
Composição da Junta Trina de Governos da Capitania do Piauí (1775 a 1797):[3]

1775:

Ouvidor-geral: Dr. Antônio José de Moraes Durão

Militar: Tenente-Coronel João do Rego Castelo Branco

Vereador: Capitão Domingos Barreira de Macedo

1776:

Ouvidor-geral: Dr. Antônio José de Moraes Durão

Militar: Tenente-Coronel João do Rego Castelo Branco

Vereador: Tenente José Esteves Falcão

1777:

Ouvidor-geral: Dr. Antônio José de Moraes Durão

Militar: Capitão Fernando José Velozo de Miranda e Souza

Vereador: João Ferreira de Carvalho

1778:

Ouvidor-geral: Sargento-mor Manoel Pinheiro Ozório

Militar: Capitão Fernando José Velozo de Miranda e Souza

Vereador: Manoel Pacheco Tavira (até 23 de junho, ausentando-se a partir desta data, ficando o cargo vago) e José Rodrigues de Azevedo (a partir de 5 de agosto, permanece até o final do ano)

1779:

Ouvidor-geral: Capitão Domingos Barreira de Macedo

Militar: Capitão Fernando José Velozo de Miranda e Souza

Vereador: Manoel Pacheco Tavira

1780:

Ouvidor-geral: Marcos Francisco de Araújo Costa (de 2 de janeiro a 19 de fevereiro), Antônio Teixeira de Novaes (assume em 20 de fevereiro e permanece até 14 de julho, deixando o cargo vago) e Domingos Gomes Caminha (a partir de 7 de agosto)

Militar: Capitão Fernando José Velozo de Miranda e Souza

Vereador: José Pereira de Brito

1781:

Ouvidor-geral: João Ferreira de Carvalho

Militar: Sargento-mor Manoel Pinheiro Ozório

Vereador: Ajudante Caetano de Céa de Figueredo

1782:

Ouvidor-geral: Capitão Ignácio Rodrigues de Miranda

Militar: Sargento-mor Manoel Pinheiro Ozório

Vereador: Antônio Gameiro da Cruz

1783:

Ouvidor-geral: Capitão Ignácio Rodrigues de Miranda

Militar: Sargento-mor Manoel Pinheiro Ozório

Vereador: Agostinho de Sousa Monteiro.

1784:

Ouvidor-geral: Marcos Francisco de Araújo Costa

Militar: Sargento-mor Manoel Pinheiro Ozório

Vereador: José Rodrigues de Azevedo

1785:

Ouvidor-geral: Dionísio da Costa Veloso (durante os meses de janeiro a fevereiro) e José Pereira de Brito (a partir de 4 de março)

Militar: Sargento-mor Manoel Pinheiro Ozório

Vereador: Thomaz José de Matos

1786:

Ouvidor-geral: Dr. José Pereira da Silva Manoel

Militar: Sargento-mor Manoel Pinheiro Ozório

Vereador: Agostinho de Sousa Monteiro

1787:

Ouvidor-geral: Dr. José Pereira da Silva Manoel

Militar: Sargento-mor Manoel Pinheiro Ozório

Vereador: Ascenso da Costa Veloso

1788:

Ouvidor-geral: Dr. José Pereira da Silva Manoel

Militar: Sargento-mor Manoel Pinheiro Ozório (ainda aparece em documento de 14 de fevereiro), sucedido pelo Mestre de Campo João Paulo Diniz (aparece em documentos a partir de 2 de agosto)

Vereador: Antônio Alves Brandão (aparece em documento de 14 de fevereiro), sucedido por Agostinho de Sousa Monteiro (aparece em documentos a partir de 3 de junho)

1789:

Ouvidor-geral: Dr. José Pereira da Silva Manoel

Militar: Mestre de Campo João Paulo Diniz

Vereador: José Pereira da Silva

1790:

Ouvidor-geral: Dr. José Pereira da Silva Manoel (permaneceu no exercício do cargo até o início do mês de dezembro, quando retornou para o reino, sendo substituído pelo também bacharel Christóvão José de Frias Soares Sarmento (a partir de 16 de dezembro)

Militar: Sargento-mor Manoel Pinheiro Ozório (esse cargo ficou vago no início do ano, em razão do Mestre de Cavalaria Ordenança se achar licenciado, sendo convocado este em 5 de março)

Vereador: José Pereira da Silva (vinha do ano anterior, permaneceu até 18 de janeiro), José Rodrigues Coelho (a partir de 24 de janeiro) e José Pereira de Brito (a partir de 8 de fevereiro).

1791:

Ouvidor-geral: Dr. Christóvão José de Frias Soares Sarmento

Militar: Sargento-mor Manoel Pinheiro Ozório

Vereador: Antônio Borges Marinho (a partir de 12 de janeiro)

1792:

Ouvidor-geral: Dr. Christóvão José de Frias Soares Sarmento

Militar: Sargento-mor Manoel Pinheiro Ozório

Vereador: Ajudante Antônio do Rego Castelo Branco

1793:

Ouvidor-geral: Dr. Christóvão José de Frias Soares Sarmento (se ausenta a partir de 12 de Outubro, ficando vago)

Militar: Sargento-mor Manoel Pinheiro Ozório

Vereador: Antônio Gameiro da Cruz.

1794:

Ouvidor-geral: Dr. Christóvão José de Frias Soares Sarmento (ausente inicialmente, por motivo de doença, reassume o exercício do governo a partir de 21 de janeiro e permanece até 18 de agosto, quando adoece gravemente, vindo a falecer mais tarde) e André de Barros Rocha (a partir de 25 de agosto)

Militar: Sargento-mor Manoel Pinheiro Ozório

Vereador: Antônio Gameiro da Cruz (vinha do ano anterior e permanece até 20 de janeiro, reassumindo mais tarde) e Estêvão José Cavalcanti (a partir de 21 de janeiro).

1795:

Ouvidor-geral: Manoel Antunes de Assunção

Militar: Sargento-mor Manoel Pinheiro Ozório

Vereador: Estêvão José Cavalcanti (vinha do ano anterior e permaneceu somente até 3 de janeiro), João Ferreira de Carvalho (a partir de 4 de janeiro), e Caetano de Céa de Figueredo (no exercício do cargo pelo menos desde 26 de novembro, até ao final do ano).

1796:

Ouvidor-geral: Tenente Antônio Pereira da Silva

Militar: Sargento-mor Manoel Pinheiro Ozório

Vereador: Antônio Madeira Brandão

1797:

Ouvidor-geral (interino): Francisco Pereira da Silva

Militar: Manoel Pinheiro Ozório

Vereador: Lourenço Rodrigues Coelho e Antônio Gameiro da Cruz (dados extraídos da ata de posse do governador João de Amorim Pereira, em 19 de dezembro).

3 D.

João de Amorim Pereira

19 de dezembro de 1797 16 de outubro de 1799 Governador da Capitania do Piauí
4 Francisco Diogo de Moraes
16 de outubro de 1799 26 de fevereiro de 1803 Governador da Capitania do Piauí
5 João de Amorim Pereira
26 de fevereiro de 1803 4 de junho de 1803 Governador da Capitania do Piauí
6 Pedro José César de Meneses
4 de junho de 1803 2 de março de 1805 Governador da Capitania do Piauí
7 Luís Antônio Sarmento da Maia
2 de março de 1805 20 de janeiro de 1806 Governador da Capitania do Piauí
8 Carlos César Burlamaqui
21 de janeiro de 1806 14 de outubro de 1810 Governador da Capitania do Piauí
9 Francisco da Costa Rabello
20 de outubro de 1810 13 de julho de 1811 Governador Geral da Capitania do Piauí
Junta Trina de Governo
13 de julho de 1811 10 de janeiro de 1814 Composta pelo ouvidor-geral da comarca, o militar de mais alta patente e o vereador mais velho de senado da câmara de Oeiras. [nota 1]
10 Baltazar de Souza Botelho de Vascocelos
10 de janeiro de 1814 14 de julho de 1819 Governador Geral da Capitania do Piauí
11 Elias José

Ribeiro de Carvalho

14 de julho de 1819 26 de outubro de 1821 Governador Geral da Capitania do Piauí

Presidentes da Província do Piauí[editar | editar código-fonte]

Legenda

     Partido Conservador

     Partido Liberal

     Partido Democrático

     Partido Moderado

Nome Imagem Partido Início do mandato Fim do mandato Observações
Manoel Carneiro da Cunha
Partido Moderado 24 de janeiro de 1823 18 de novembro de 1823 Presidente da Junta Provisória
Sysnando José de Magalhães
Partido Moderado 18 de novembro de 1823 16 de fevereiro de 1824 Presidente da Junta Governativa
12 Manuel de Sousa Martins
Partido Democrático 16 de fevereiro de 1824 8 de outubro de 1828 Presidente, visconde da Parnaíba
Inácio de Araújo Costa
Partido Democrático 8 de outubro de 1828 15 de março de 1829 1° Vice-Presidente no cargo de titular
12 Manuel de Sousa Martins
Partido Democrático 15 de março de 1829 30 de dezembro de 1829 Presidente, visconde da Parnaíba
13 João Guimarães da Silva
Partido Moderado 30 de dezembro de 1829 15 de fevereiro de 1831 Presidente Provincial nomeado por Carta imperial
14 Manuel de Sousa Martins
Partido Democrático 15 de fevereiro de 1831 1° de março de 1843 Presidente, visconde da Parnaíba
15 José Ildefonso de Sousa Ramos
Partido Conservador 1° de março de 1843 25 de setembro de 1844 2º Visconde de Jaguari
16 Tomás Joaquim Pereira Valente
Partido Democrático 25 de setembro de 1844 20 de junho de 1845 Barão de Rio Pardo
Francisco Xavier de Cerqueira
Partido Democrático 20 de junho de 1845 28 de junho de 1845 2° Vice-Presidente no cargo de titular
17 Zacarias de Góis e Vasconcelos
Partido Conservador 28 de junho de 1845 7 de setembro de 1847 Presidente Provincial nomeado por Carta imperial
18 Marco Antônio de Macedo
Partido Conservador 7 de setembro de 1847 14 de março de 1848 Presidente Provincial nomeado por Carta imperial
19 Francisco Xavier de Cerqueira
Partido Democrático 14 de março de 1848 11 de junho de 1848 Presidente Provincial nomeado por Carta imperial
20 Anselmo Francisco Peretti
Partido Liberal 11 de junho de 1848 24 de dezembro de 1849 Presidente Provincial nomeado por Carta imperial
21 Inácio Silveira da Mota
Partido Liberal 24 de dezembro de 1849 7 de setembro de 1850 Barão de Vila Franca
22 José Antônio Saraiva
Partido Liberal 7 de setembro de 1850 12 de março de 1853 Presidente Provincial nomeado por Carta imperial
Simplício de Sousa Mendes
Partido Liberal 12 de março de 1853 2 de abril de 1853 1° Vice-Presidente no cargo de titular
Luís Carlos de Pereira Teixeira
Partido Liberal 2 de abril de 1853 5 de dezembro de 1853 2° Vice-Presidente no cargo de titular
23 Antônio Pereira de Carvalho
Partido Conservador 5 de dezembro de 1853 9 de agosto de 1855 Presidente Provincial nomeado por Carta imperial
Ernesto Baptista
Partido Conservador 9 de agosto de 1855 10 de setembro de 1855 2° Vice-Presidente no cargo de titular
Balduíno Coelho
Partido Conservador 10 de setembro de 1855 1° de dezembro de 1855 1° Vice-Presidente no cargo de titular
24 Frederico de Almeida e Albuquerque
Partido Conservador 1° de dezembro de 1855 8 de outubro de 1856 Presidente Provincial nomeado por Carta imperial
Lourenço de Almeida Castanho
Partido Conservador 8 de outubro de 1856 10 de junho de 1857 1° Vice-Presidente no cargo de titular
25 João José de Oliveira Junqueira
Partido Conservador 10 de junho de 1857 30 de dezembro de 1858 Presidente Provincial nomeado por Carta imperial
26 Simplício de Sousa Mendes
Partido Liberal 30 de dezembro de 1858 1° de janeiro de 1859 Presidente Provincial nomeado por Carta imperial
27 José Mariano do Amaral
Partido Conservador 1° de janeiro de 1859 24 de janeiro de 1859 Presidente Provincial nomeado por Carta imperial
28 Antônio Correia de Couto
Partido Conservador 24 de janeiro de 1859 27 de junho de 1859 Presidente Provincial nomeado por Carta imperial
Ernesto Baptista
Partido Conservador 27 de junho de 1859 27 de julho de 1859 1° Vice-Presidente no cargo de titular
29 José Mariano do Amaral
Partido Conservador 27 de julho de 1859 5 de novembro de 1859 Presidente Provincial nomeado por Carta imperial
30 Diogo Velho Cavalcanti
Partido Conservador 5 de novembro de 1859 1° de maio de 1860 Presidente Provincial nomeado por Carta imperial,

Visconde de Cavalcanti

Ernesto Baptista
Partido Conservador 1° de maio de 1860 13 de julho de 1860 1° Vice-Presidente no cargo de titular
31 Manuel Antônio Duarte de Azevedo
Partido Conservador 13 de julho de 1860 15 de abril de 1861 Presidente Provincial nomeado por Carta imperial
32 José Mariano do Amaral
Partido Conservador 15 de abril de 1861 13 de maio de 1861 Presidente Provincial nomeado por Carta imperial
33 Antônio Brito Sousa Gaioso
Partido Liberal 13 de maio de 1861 13 de junho de 1862 Presidente Provincial nomeado por Carta imperial
34 José Fernandes Moreira
Partido Conservador 13 de junho de 1862 30 de junho de 1863 Presidente Provincial nomeado por Carta imperial
35 Pedro Leão Veloso
Partido Conservador 30 de junho de 1863 4 de dezembro de 1863 Presidente Provincial nomeado por Carta imperial
36 Antônio Sampaio Almendra
Partido Conservador 4 de dezembro de 1863 28 de maio de 1864 Presidente Provincial nomeado por Carta imperial
37 Franklin Dória
Partido Conservador 28 de maio de 1864 3 de agosto de 1866 Presidente Provincial nomeado por Carta imperial
José Manuel de Freitas
Partido Liberal 3 de agosto de 1866 5 de outubro de 1866 Presidente interino
Adelino de Luna Freire
Partido Liberal 5 de outubro de 1866 5 de novembro de 1867 1° Vice-Presidente no cargo de titular
José Manuel de Freitas
Partido Liberal 5 de novembro de 1867 9 de novembro de 1867 2° Vice-Presidente no cargo de titular
38 Polidoro César Burlamaqui
Partido Conservador 9 de novembro de 1867 3 de março de 1868 Presidente Provincial nomeado por Carta imperial
José Manuel de Freitas
Partido Liberal 3 de março de 1868 24 de agosto de 1868 Presidente interino
39 Simplício de Sousa Mendes
Partido Liberal 24 de agosto de 1868 28 de agosto de 1868 Presidente Provincial nomeado por Carta imperial
40 Augusto Olímpio Gomes de Castro
Partido Conservador 28 de agosto de 1868 3 de abril de 1869 Presidente Provincial nomeado por Carta imperial
41 Simplício de Sousa Mendes
Partido Liberal 3 de abril de 1869 21 de maio de 1869 Presidente Provincial nomeado por Carta imperial
42 Teotônio de Sousa Mendes
Partido Liberal 21 de maio de 1869 6 de dezembro de 1869 Presidente Provincial nomeado por Carta imperial
43 Luís Antônio Vieira da Silva
Partido Liberal 6 de dezembro de 1869 9 de abril de 1870 Visconde de Vieira da Silva
Domingos Monteiro Peixoto
Partido Liberal 9 de abril de 1870 21 de abril de 1870 1° Vice-Presidente no cargo de titular
43 Luís Antônio Vieira da Silva
Partido Liberal 21 de abril de 1870 7 de maio de 1870 Visconde de Vieira da Silva
Manuel José Espínola Jr
Partido Liberal 7 de maio de 1870 25 de dezembro de 1870 1° Vice-Presidente no cargo de titular
44 Manuel do Rego Barros
Partido Liberal 25 de dezembro de 1870 27 de fevereiro de 1872 Presidente Provincial nomeado por Carta imperial
José Amaro Machado
Partido Liberal 27 de fevereiro de 1872 17 de março de 1872 4° Vice-Presidente no cargo de titular
Tomás de Aguiar Catanhede
Partido Liberal 17 de março de 1872 19 de março de 1872 Presidente interino
Francisco de Miranda Osório
Partido Liberal 19 de março de 1872 18 de abril de 1872 6° Vice-Presidente no cargo de titular
Teotônio de Sousa Mendes
Partido Liberal 18 de abril de 1872 23 de abril de 1872 1° Vice-Presidente no cargo de titular
45 Pedro Afonso Ferreira
Partido Liberal 23 de abril de 1872 1° de fevereiro de 1873 Presidente Provincial nomeado por Carta imperial
Francisco de Miranda Osório
Partido Liberal 1° de fevereiro de 1873 22 de fevereiro de 1873 6° Vice-Presidente no cargo de titular
46 Gervásio Mello
Partido Conservador 22 de fevereiro de 1873 27 de abril de 1874 Presidente Provincial nomeado por Carta imperial
47 Adolfo Lamenha Lins
Partido Liberal 27 de abril de 1874 27 de novembro de 1874 Presidente Provincial nomeado por Carta imperial
Odorico Brasileiro Rosa
Partido Liberal 27 de novembro de 1874 28 de abril de 1875 1° Vice-Presidente no cargo de titular
48 Delfino Augusto Cavalcanti
Partido Conservador 28 de abril de 1875 4 de agosto de 1876 Presidente Provincial nomeado por Carta imperial
49 Luís Eugênio Horta
Partido Conservador 4 de agosto de 1876 2 de janeiro de 1877 Presidente Provincial nomeado por Carta imperial
50 Graciliano de Paula Batista
Partido Liberal 2 de janeiro de 1877 13 de agosto de 1877 Presidente Provincial nomeado por Carta imperial
51 Francisco Bernardino Rodrigues
Partido Conservador 13 de agosto de 1877 22 de novembro de 1877 Presidente Provincial nomeado por Carta imperial
Augusto Castelo Branco
Partido Conservador 22 de novembro de 1877 9 de janeiro de 1878 Barão de Campo Maior

3° Vice-Presidente no cargo de titular

Raimundo Meneses de Carvalho
Partido Conservador 9 de janeiro de 1878 27 de fevereiro de 1878 2° Vice-Presidente no cargo de titular
José de Araújo Costa
Partido Conservador 27 de fevereiro de 1878 15 de abril de 1878 1° Vice-Presidente no cargo de titular
52 Sancho de Barros Pimentel
Partido Conservador 15 de abril de 1878 13 de dezembro de 1878 Presidente Provincial nomeado por Carta imperial
Constantino da Silva Moura
Partido Conservador 13 de dezembro de 1878 19 de dezembro de 1878 4° Vice-Presidente no cargo de titular
53 José Mariano do Amaral
Partido Conservador 19 de dezembro de 1878 18 de março de 1879 Presidente Provincial nomeado por Carta imperial
54 Firmino de Sousa Martins
Partido Liberal 18 de março de 1879 7 de abril de 1879 Presidente Provincial nomeado por Carta imperial
55 João Pedro Belfort Vieira
Partido Liberal 7 de abril de 1879 11 de dezembro de 1879 Presidente Provincial nomeado por Carta imperial
Manuel Ildefonso de Sousa Lima
Partido Liberal 11 de dezembro de 1879 4 de março de 1880 4° Vice-Presidente no cargo de titular
56 Sinval Odorico de Moura
Partido Liberal 4 de março de 1880 15 de abril de 1880 Presidente Provincial nomeado por Carta imperial
Manuel Ildefonso de Sousa Lima
Partido Liberal 15 de abril de 1880 1° de maio de 1880 4° Vice-Presidente no cargo de titular
57 Firmino de Sousa Martins
Partido Liberal 1° de maio de 1880 7 de fevereiro de 1881 Presidente Provincial nomeado por Carta imperial
58 Sinval Odorico de Moura
Partido Liberal 7 de fevereiro de 1881 31 de dezembro de 1881 Presidente Provincial nomeado por Carta imperial
Manuel Ildefonso de Sousa Lima
Partido Liberal 31 de dezembro de 1881 1° de maio de 1882 4° Vice-Presidente no cargo de titular
59 Miguel Joaquim de Almeida Castro
Partido Liberal 1° de maio de 1882 5 de abril de 1883 Presidente Provincial nomeado por Carta imperial
60 Firmino de Sousa Martins
Partido Liberal 5 de abril de 1883 6 de setembro de 1883 Presidente Provincial nomeado por Carta imperial
61 Torquato Mendes Viana
Partido Liberal 6 de setembro de 1883 18 de outubro de 1883 Presidente Provincial nomeado por Carta imperial
Manuel Ildefonso de Sousa Lima
Partido Liberal 18 de outubro de 1883 6 de dezembro de 1883 4° Vice-Presidente no cargo de titular
62 Emídio Adolfo Vitório da Costa
Partido Liberal 6 de dezembro de 1883 8 de setembro de 1884 Presidente Provincial nomeado por Carta imperial
Manuel Ildefonso de Sousa Lima
Partido Liberal 8 de setembro de 1884 1° de outubro de 1884 4° Vice-Presidente no cargo de titular
63 Raimundo Teodorico de Castro e Silva
Partido Liberal 1° de outubro de 1884 1° de setembro de 1885 Presidente Provincial nomeado por Carta imperial
Manuel Ildefonso de Sousa Lima
Partido Liberal 1° de setembro de 1885 14 de outubro de 1885 4° Vice-Presidente no cargo de titular
Raimundo de Arêa Leão
Partido Liberal 14 de outubro de 1885 16 de outubro de 1885 1° Vice-Presidente no cargo de titular
64 Manuel Menezes do Prado
Partido Liberal 16 de outubro de 1885 7 de setembro de 1886 Presidente Provincial nomeado por Carta imperial
65 Antônio Jansen de Mattos
Partido Conservador 7 de setembro de 1886 6 de julho de 1886 Presidente Provincial nomeado por Carta imperial
66 Francisco José Viveiros
Partido Liberal 6 de julho de 1886 27 de julho de 1886 Presidente Provincial nomeado por Carta imperial
Firmino Licínio da Silva Soares
Partido Liberal 27 de julho de 1886 26 de setembro de 1886 1° Vice-Presidente no cargo de titular
67 Raimundo Vieira da Silva
Partido Conservador 26 de setembro de 1886 27 de junho de 1889 Presidente Provincial nomeado por Carta imperial
68 Firmino de Sousa Martins
Partido Liberal 27 de junho de 1889 23 de julho de 1889 Presidente Provincial nomeado por Carta imperial
69 Teófilo Fernandes dos Santos
Partido Conservador 23 de julho de 1889 10 de outubro de 1889 Presidente Provincial nomeado por Carta imperial
João da Cruz e Santos
Partido Conservador 10 de outubro de 1889 12 de outubro de 1889 Barão de Uruçuí

Presidente interino

70 Lourenço Valente de Figueiredo
Partido Conservador 12 de outubro de 1889 16 de novembro de 1889 Presidente Provincial nomeado por Carta imperial

Período Republicano (1889-atual)[editar | editar código-fonte]

  Mandatários eleitos por votação direta
  Mandatários que assumiram o governo por serem vice-governadores
  Mandatários eleitos por votação indireta ou que assumiram na qualidade de representantes do Poder Legislativo
  Mandatários nomeados diretamente pelo governo central em épocas de convulsão político-social e ditadura militar
  Presidente do judiciário no cargo de Governador
  Governador empossado por decisão judicial
Nome Imagem Partido Início do mandato Fim do mandato Observações
Primeira República Brasileira (1889-1930)
Junta Governativa Piauiense de 1889
16 de novembro de 1889 26 de dezembro de 1889 Governo provisório.
1 Gregório Taumaturgo de Azevedo 26 de dezembro de 1889 4 de junho de 1890 Presidente nomeado pelo Governo Federal.[4]
Joaquim Nogueira Paranaguá
4 de junho de 1890 23 de agosto de 1890 Vice-Presidente no cargo de titular
2 Gabino Besouro
23 de agosto de 1890 19 de outubro de 1890 Presidente nomeado pelo Governo Federal.[4]
3 João da Cruz e Santos
19 de outubro de 1890 27 de dezembro de 1890 Presidente nomeado pelo Governo Federal.[4]
4 Álvaro Moreira de Barros Oliveira Lima
27 de dezembro de 1890 28 de maio de 1891 Presidente nomeado pelo Governo Federal.[4]
5 Gabriel Luís Ferreira
28 de maio de 1891 21 de dezembro de 1891 Presidente eleito em sufrágio universal
Francisco Gomes Muniz
21 de dezembro de 1891 29 de dezembro de 1891 Vice-Presidente no cargo de titular
6 Álvaro Lopes Machado
29 de dezembro de 1891 11 de fevereiro de 1892 Presidente nomeado pelo Governo Federal.[4]
7 Coriolano de Carvalho e Silva
11 de fevereiro de 1892 1º de julho de 1896 Presidente eleito em sufrágio universal
8 Raimundo Artur de Vasconcelos
1º de julho de 1896 1º de julho de 1900 Presidente eleito em sufrágio universal
9 Arlindo Francisco Nogueira
1º de julho de 1900 1º de julho de 1904 Presidente eleito em sufrágio universal
10 Álvaro de Assis Osório Mendes
1º de julho de 1904 5 de dezembro de 1907 Presidente eleito em sufrágio universal
11 Areolino Antônio de Abreu
5 de dezembro de 1907 31 de março de 1908 Vice-Presidente no cargo de titular
12 José Lourenço de Morais e Silva
31 de março de 1908 1º de julho de 1908 Presidente nomeado pelo Governo Federal.[4]
13 Anísio Auto de Abreu
1º de julho de 1908 5 de dezembro de 1909 Presidente eleito em sufrágio universal
14 Manuel Raimundo da Paz
5 de dezembro de 1909 15 de março de 1910 Presidente eleito de forma indireta pela Assembleia Legislativa do Piauí
15 Antonino Freire da Silva
15 de março de 1910 1º de julho de 1912 Vice-Presidente no cargo de titular
16 Miguel de Paiva Rosa
1º de julho de 1912 1º de julho de 1916 Governador eleito em sufrágio universal
17 Eurípedes Clementino de Aguiar
1º de julho de 1916 1º de julho de 1920 O eleito foi o magistrado Antonio José da Costa,
mas por disputas de grupos, a Assembleia
Legislativa não o empossou[3].
18 João Luís Ferreira
1º de julho de 1920 1º de julho de 1924 Governador eleito em sufrágio universal
19 Matias Olímpio de Melo
1º de julho de 1924 1º de julho de 1928 Governador eleito em sufrágio universal
20 João de Deus Pires Leal
1º de julho de 1928 4 de outubro de 1930 Governador eleito em sufrágio universal
Segunda e Terceira Repúblicas Brasileiras (1930-1945)
21 Humberto de Areia Leão
4 de outubro de 1930 29 de janeiro de 1931 Vice-Presidente no cargo de titular
22 Joaquim de Lemos Cunha
Aliança Liberal

AL

29 de janeiro de 1931 21 de maio de 1931 Interventor Federal nomeado pelo Presidente da República.
23 Landry Sales Aliança Liberal

AL

21 de maio de 1931 3 de maio de 1935 Interventor Federal nomeado pelo Presidente da República.
24 Leônidas Melo
Partido Social Democrático

PSD

3 de maio de 1935 9 de novembro de 1945 Interventor Federal nomeado pelo Presidente da República.
Quarta República Brasileira (1945-1964)
Antônio Leôncio Pereira Ferraz
Partido Social Democrático

PSD

9 de novembro de 1945 19 de dezembro de 1945 Interventor Federal interino, nomeado pelo Presidente da República.
25 Benedito Martins Napoleão do Rego
União Democrática Nacional

UDN

19 de dezembro de 1945 20 de março de 1946 Interventor Federal nomeado pelo Presidente da República.
26 José Vitorino Correia
Partido Social Democrático

PSD

20 de março de 1946 3 de setembro de 1946 Interventor Federal nomeado pelo Presidente da República.
Manuel Sotero Vaz da Silveira
Partido Trabalhista Brasileiro

PTB

3 de setembro de 1946 11 de outubro de 1946 Interventor Federal interino, nomeado pelo Presidente da República.
27 Teodoro Sobral
Partido Social Democrático

PSD

11 de outubro de 1946 17 de março de 1947 Interventor Federal nomeado pelo Presidente da República.
28 Valdir de Figueiredo Gonçalves
Partido Trabalhista Brasileiro

PTB

17 de março de 1947 28 de abril de 1947 Interventor Federal nomeado pelo Presidente da República.
29 José da Rocha Furtado
Partido Social Democrático

PSD

28 de abril de 1947 31 de janeiro de 1951 Governador eleito em sufrágio universal
30 Pedro Freitas
Partido Social Democrático

PSD

31 de janeiro de 1951 25 de março de 1955 Governador eleito em sufrágio universal
31 Jacob Gaioso e Almendra
Partido Social Democrático

PSD

25 de março de 1955 25 de março de 1959 Governador eleito em sufrágio universal
32 Chagas Rodrigues
Partido Trabalhista Brasileiro

PTB

25 de março de 1959 3 de julho de 1962 Governador eleito em sufrágio universal
33 Tibério Nunes
União Democrática Nacional

UDN

3 de julho de 1962 25 de março de 1963 Vice-governador no cargo de titular
34 Petrônio Portella
União Democrática Nacional

UDN

25 de março de 1963 12 de agosto de 1966 Governador eleito em sufrágio universal
Ditadura Militar (1964-1985)
José Odon Maia Alencar
Aliança Renovadora Nacional

ARENA

12 de agosto de 1966 12 de setembro de 1966 Presidente da Assembleia Legislativa no cargo de Governador de foma interina
35 Helvídio Nunes
Aliança Renovadora Nacional

ARENA

12 de setembro de 1966 14 de maio de 1970 Governador eleitor de forma indireta pela Assembleia Legislativa
João Turíbio Monteiro de Santana
14 de maio de 1970 15 de maio de 1970 Presidente do Tribunal de Justiça no cargo de Governador de forma interina
36 João Clímaco d'Almeida
Aliança Renovadora Nacional

ARENA

15 de maio de 1970 15 de março de 1971 Vice-governador no cargo de titular
37 Alberto Silva
Aliança Renovadora Nacional

ARENA

15 de março de 1971 15 de março de 1975 Governador eleitor de forma indireta pela Assembleia Legislativa
38 Dirceu Arcoverde Aliança Renovadora Nacional

ARENA

15 de março de 1975 14 de agosto de 1978 Governador eleitor de forma indireta pela Assembleia Legislativa
39 Djalma Veloso Aliança Renovadora Nacional

ARENA

14 de agosto de 1978 15 de março de 1979 Vice-governador no cargo de titular
40 Lucídio Portela
Partido Democrático Social

PDS

15 de março de 1979 15 de março de 1983 Governador eleitor de forma indireta pela Assembleia Legislativa
Sexta República Brasileira (1985-presente)
41 Hugo Napoleão Partido Democrático Social

PDS

15 de março de 1983 14 de maio de 1986 Governador eleito em sufrágio universal[5]
42 Bona Medeiros
Partido da Frente Liberal

PFL

14 de maio de 1986 15 de março de 1987 Vice-governador no cargo de titular
43 Alberto Silva
Partido do Movimento Democrático Brasileiro

PMDB

15 de março de 1987 15 de março de 1991 Governador eleito em sufrágio universal[6]
44 Freitas Neto
Partido da Frente Liberal

PFL

15 de março de 1991 2 de abril de 1994 Governador eleito em sufrágio universal[7]
45 Guilherme Melo
Partido Progressista Reformador

PPR

2 de abril de 1994 1º de janeiro de 1995 Vice-governador no cargo de titular
47 Mão Santa
Partido do Movimento Democrático Brasileiro

PMDB

1º de janeiro de 1995 1º de janeiro de 1999 Governador eleito em sufrágio universal[8]
1º de janeiro de 1999 6 de novembro de 2001 Governador reeleito em sufrágio universal
Kléber Eulálio
Partido do Movimento Democrático Brasileiro

PMDB

9 de novembro de 2001 19 de novembro de 2001 Presidente da Assembleia Legislativa no cargo de Governador de foma interina
48 Hugo Napoleão Partido da Frente Liberal

PFL

19 de novembro de 2001 1º de janeiro de 2003 Segundo lugar nas eleições de 1998,assumiu após a cassação da chapa vencedora
49 Wellington Dias
Partido dos Trabalhadores

PT

1º de janeiro de 2003 1º de janeiro de 2007 Governador eleito em sufrágio universal
1º de janeiro de 2007 1º de abril de 2010 Governador reeleito em sufrágio universal
50 Wilson Martins
Partido Socialista Brasileiro

PSB

1º de abril de 2010 1º de janeiro de 2011 Vice-governador no cargo de titular
Wilson Martins
Partido Socialista Brasileiro

PSB

1º de janeiro de 2011 4 de abril de 2014 Governador reeleito em sufrágio universal
51 Zé Filho Partido do Movimento Democrático Brasileiro

PMDB

4 de abril de 2014 1º de janeiro de 2015 Vice-governador no cargo de titular
52 Wellington Dias
Partido dos Trabalhadores
PT
1º de janeiro de 2015 1º de janeiro de 2019 Governador eleito em sufrágio universal
1º de janeiro de 2019 31 de março de 2022 Governador reeleito em sufrágio universal. Renunciou ao cargo para disputar vaga no Senado Federal
53 Regina Sousa
Partido dos Trabalhadores
PT
31 de março de 2022 1º de janeiro de 2023 Vice-governadora eleita em sufrágio universal. Assumiu em face da renúncia do titular.
54 Rafael Fonteles
Partido dos Trabalhadores
PT
1º de janeiro de 2023 Até a atualidade Governador eleito em sufrágio universal.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Notas

  1. Ouvidor Luís José de Oliveira (Barão de Monte Santo) (substituído pelo juiz ordinário João da Silva Furtado), coronel Luiz Carlos Pereira de Abreu Bacelar (substituído pelo tenente João Leite Pereira Castelo Branco) e vereador Severino Coelho Rodrigues (substituído seguidamente pelos vereadores Miguel Pereira de Araújo e João Gomes Caminha).

Referências

  1. «Rafael Fonteles foi eleito governador do Piauí». www.al.pi.leg.br. Consultado em 20 de setembro de 2023 
  2. Piauí, (1998). Decreto n°. 9.996, de 31 de dezembro de 1998 (Diário oficial do Piauí, edição 249) - Dispõe sobre a Faixa Governamental a ser usada pelo chefe do poder executivo do Estado do Piauí
  3. a b BASTOS, Cláudio de Albuquerque. Dicionário Histórico e Geográfico do Estado do Piauí. Teresina; Fundação Cultural Monsenhor Chaves, 1994
  4. a b c d e f daniel@loverde.com.br, Daniel Arantes Loverde -. «Política dos Governadores - o que foi, resumo, República Velha, história». www.historiadobrasil.net. Consultado em 25 de outubro de 2018 
  5. Brasil, CPDOC - Centro de Pesquisa e Documentação História Contemporânea do. «HUGO NAPOLEAO DO REGO NETO | CPDOC - Centro de Pesquisa e Documentação de História Contemporânea do Brasil». CPDOC - Centro de Pesquisa e Documentação de História Contemporânea do Brasil. Consultado em 30 de outubro de 2018 
  6. Brasil, CPDOC - Centro de Pesquisa e Documentação História Contemporânea do. «ALBERTO TAVARES E SILVA | CPDOC - Centro de Pesquisa e Documentação de História Contemporânea do Brasil». CPDOC - Centro de Pesquisa e Documentação de História Contemporânea do Brasil. Consultado em 30 de outubro de 2018 
  7. Brasil, CPDOC - Centro de Pesquisa e Documentação História Contemporânea do. «FREITAS NETO | CPDOC - Centro de Pesquisa e Documentação de História Contemporânea do Brasil». CPDOC - Centro de Pesquisa e Documentação de História Contemporânea do Brasil. Consultado em 30 de outubro de 2018 
  8. Brasil, CPDOC - Centro de Pesquisa e Documentação História Contemporânea do. «FRANCISCO DE ASSIS DE MORAIS SOUSA | CPDOC - Centro de Pesquisa e Documentação de História Contemporânea do Brasil». CPDOC - Centro de Pesquisa e Documentação de História Contemporânea do Brasil. Consultado em 30 de outubro de 2018