Kléber Eulálio

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Esta biografia de uma pessoa viva não cita as suas fontes ou referências, o que compromete sua credibilidade. (desde maio de 2013)
Ajude a melhorar este artigo providenciando fontes confiáveis e independentes. Material controverso sobre pessoas vivas sem apoio de fontes confiáveis e verificáveis deve ser imediatamente removido, especialmente se for de natureza difamatória.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Kleber Eulálio
Conselheiro do Tribunal de Contas do Estado do Piauí
Governador  Piauí
Período 9 de novembro de 2001
até 19 de novembro de 2001
Antecessor(a) Mão Santa
Sucessor(a) Hugo Napoleão
Deputado estadual  Piauí
Período 1º: 30 de dezembro de 1985
até 31 de janeiro de 1987
2º: 1º de fevereiro de 1987
até 31 de janeiro de 1991
3º: 1º de fevereiro de 1991
até 31 de janeiro de 1995
4º: 1º de fevereiro de 1995
até 31 de janeiro de 1999
5º: 1º de fevereiro de 1999
até 31 de janeiro de 2003
6º: 1º de fevereiro de 2003
até 31 de janeiro de 2007
7º: 1º de fevereiro de 2007
até 31 de janeiro de 2011
8º: 1º de fevereiro de 2011
até 31 de dezembro de 2012
Dados pessoais
Nascimento 20 de agosto de 1954 (63 anos)
Teresina, PI
Partido PMDB
Profissão médico e político e Conselheiro do TCE-PI
linkWP:PPO#Brasil

Kleber Dantas Eulálio (Teresina, 20 de agosto de 1954) é um médico e político brasileiro radicado no Piauí. Descendente de uma família de políticos, exerceu oito mandatos de deputado estadual. Foi governador interino do Piauí em 2001. Eleito prefeito de Picos em 7 de outubro de 2012. É filiado ao Partido do Movimento Democrático Brasileiro. Atualmente, Kleber Eulálio é conselheiro do Tribunal de Contas do Estado do Piauí.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Formado em medicina pela Universidade de Brasília e professor de Obstetrícia na Universidade Federal do Piauí, tendo trabalhado junto ao INSS. Na política, seguiu os passos de seu pai, Severo Maria Eulálio. Sempre filiado ao PMDB, foi eleito primeiro suplente de deputado estadual em 1982, sendo efetivado em 30 de dezembro de 1985 pouco mais de um mês após a eleição de Deoclécio Dantas Ferreira como vice-prefeito de Teresina na chapa de Raimundo Wall Ferraz. Reeleito em 1986, 1990, 1994, 1998, 2002, 2006 e 2010. Foi presidente da Assembléia Legislativa do Piauí por quatro vezes: entre 1989 e 1991 e a seguir entre 1999 e 2005. Em sua primeira gestão presidiu a Assembleia Estadual Constituinte que promulgou a Constituição do estado do Piauí. Foi Secretário de Governo em três administrações distintas, sendo elas no segundo governo de Alberto Silva, no primeiro governo Mão Santa e nos dois governos de Wellington Dias.

Seu tio Oscar Eulálio foi deputado estadual em três mandatos consecutivos (1970, 1974 e 1978) e seu irmão, Severo Eulálio Filho, foi eleito segundo suplente do senador Mão Santa pelo PMDB em 2002.

Governador do Piauí[editar | editar código-fonte]

Quando exercia pela terceira vez a presidência da Assembleia Legislativa, o governador Mão Santa e seu vice, Osmar Júnior, foram cassados pelo Tribunal Superior Eleitoral em 6 de novembro de 2001. Após três dias de acefalia no comando do executivo estadual, foi investido no cargo de governador do Piauí, exercendo o mandato entre 9 e 19 de novembro de 2001, quando foi empossado Hugo Napoleão, autor da ação que apeou o então governador do poder.

Eleições 2012[editar | editar código-fonte]

Em 7 de outubro de 2012, Kléber Eulálio e Padre Walmir lima venceram com 53,33% a disputa pela prefeitura de Picos. Kleber Eulálio renunciou a Prefeitura de Picos, depois que foi eleito pela Assembleia Legislativa do Estado do Piauí, conselheiro do Tribunal de Contas do Piauí.


Precedido por
Mão Santa
Governador do Piauí
2001
Sucedido por
Hugo Napoleão


Ícone de esboço Este artigo sobre um político brasileiro é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.