Matias Olímpio de Melo

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Matias Olímpio
Governador  Piauí
Período 1924-1928
Senador  Piauí
Período 1946-1963
Dados pessoais
Nascimento 15 de setembro de 1882
Barras
Morte 20 de junho de 1967 (84 anos)
Teresina
Primeira-dama Marcolina Melo
Partido UDN, PTB
Profissão juiz, promotor, jornalista, professor

Matias Olímpio de Melo[1] (Barras, 15 de setembro de 1882Teresina, 20 de junho de 1967) é um magistrado e político brasileiro que foi eleito governador do Piauí em 1924 exercendo também dois mandatos de senador.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Filho de José Olímpio de Melo e Inácia Olímpio de Melo, formou-se em Direito pela Faculdade de Direito do Recife. Exerceu a função de juiz federal no Piauí, Pernambuco e Bahia e a de juiz de direito no Acre.

Em seu Estado natal foi promotor público em Teresina, secretário de Justiça e diretor dos Correios e Telégrafos, além de jornalista e professor.

Eleito governador do Piauí, administrou o Estado entre 1924 e 1928, só retornando ao cotidiano político após o fim do Estado Novo quando, em 1945, elegeu-se senador pela União Democrática Nacional (UDN), reelegendo-se em 1954 pelo Partido Trabalhista Brasileiro (PTB).

Em seu primeiro mandato teve como suplente Antônio Castelo Branco Clark e, no segundo, tal vaga foi destinada a seu filho João Mendes Olímpio de Melo, a quem coube o exercício efetivo do mesmo.

Seu neto, Guilherme Melo, foi governador do Piauí em 1994.

Em sua honra o povoado Arraial do Saco passou a se chamar Matias Olímpio, sendo elevado à categoria de município em 1 de junho de 1954.

Em Barras, sua cidade natal, existe uma loja maçônica que leva o seu nome: Augusta e Respeitável Loja Simbólica Matias Olimpio, jurisdicionada ao Grande Oriente do Brasil.

Matias Olímpio era também dedicado à cultura, tendo publicado alguns trabalhos interessantes. Foi o primeiro ocupante da cadeira 20 da Academia Piauiense de Letras, cuja instituição presidiu entre 1924 e 1928, ao mesmo tempo em que exercia o cargo de governador do Piauí.

Referências

  1. Na grafia original, Mathias Olympio de Mello.

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • Polícia Militar do Piauí - Almanaque. Teresina, 1986.
  • SANTOS, José Lopes dos, Política e Políticos: Eleições 86. Vol. I. Teresina, Gráfica Mendes, 1988.
  • Revista da Academia Piauiense de Letras. N.º 68. Ano XCIII. Teresina: APL, 2010.


Ligações externas[editar | editar código-fonte]


Precedido por
João Luís Ferreira
Governador do Piauí
1924 — 1928
Sucedido por
João de Deus Pires Leal
Precedido por
cargo vago
Senador pelo Piauí
1946 – 1963
Sucedido por
Cândido Ferraz


Ícone de esboço Este artigo sobre um político brasileiro é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.