Eleições estaduais no Piauí em 2002

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
1998 Brasil 2006
Eleições estaduais no  Piauí em 2002
6 de outubro de 2002
(Decidida em primeiro turno)
Wellington Dias senador 20dez2011.jpg Hugo napoleao.jpg
Candidato Wellington Dias Hugo Napoleão
Partido PT PFL
Natural de Oeiras, PI Portland, EUA
Vice Osmar Júnior Fernando Said
Votos 688.278 595.200
Porcentagem 50,96% 44,07%


Brasão do Piauí.svg
Governador do Piauí

As eleições estaduais no Piauí em 2002 ocorreram em 6 de outubro como parte das eleições gerais no Distrito Federal e em 26 estados brasileiros.[1] Foram vitoriosos o governador Wellington Dias, o vice-governador Osmar Júnior, os senadores Heráclito Fortes e Mão Santa, além de 10 deputados federais e 30 estaduais. Como Wellington Dias recebeu a maioria dos votos válidos a eleição foi decidida em primeiro turno e ele tornou-se o primeiro governador petista do Nordeste Brasileiro e o primeiro governador do Piauí desde o Regime Militar de 1964 sem vínculos com a ARENA. Foi derrotado o governador Hugo Napoleão, que buscava a reeleição após ter assumido o mandato em 19 de novembro de 2001 ante uma decisão do Tribunal Superior Eleitoral.[nota 1]

A vitória de Wellington Dias sobre Hugo Napoleão aconteceu num pleito onde outros seis candidatos disputavam o Palácio de Karnak e mesmo tendo largado como favorito, o candidato do PFL foi rejeitado pelos eleitores do PMDB ante a cassação de Mão Santa e viu o adversário subir nas pesquisas graças ao vínculo com a candidatura presidencial de Luiz Inácio Lula da Silva. Nascido em Oeiras e antigo funcionário da Rádio Difusora de Teresina,[2] o bancário Wellington Dias filiou-se ao PT em 1985 sendo eleito presidente da Associação do Pessoal da Caixa Econômica Federal do Piauí em 1986 e presidente do Sindicato dos Bancários em 1989. Sua carreira política teve início ao ser eleito vereador de Teresina em 1992 e deputado estadual em 1994, chegou à presidência do diretório estadual do PT e em 1996 foi candidato a vice-prefeito de Teresina na chapa de Nazareno Fonteles. Eleito deputado federal[2] em 1998, perdeu a eleição para prefeito da capital piauiense no ano 2000.

Para vice-governador foi eleito Osmar Júnior. Advogado formado pela Universidade Federal do Piauí, ele nasceu na cidade de São Paulo e após retornar ao Piauí fez política no movimento estudantil sendo eleito vereador de Teresina em 1982 pelo PMDB. Filiado ao PCdoB desde 1985, perdeu todas as eleições que disputou. Secretário Municipal de Transportes Públicos da prefeitura de Teresina na terceira administração Wall Ferraz e presidente da Fundação Cultural do Piauí no primeiro governo Mão Santa,[3] elegeu-se vice-governador do estado em 1998 permanecendo no cargo até a cassação de Mão Santa pelo Tribunal Superior Eleitoral em 2001.

No pleito para senador foram eleitos Heráclito Fortes (PFL) e Mão Santa (PMDB) enquanto Alberto Silva (PMDB) tinha metade do mandato a cumprir e com a vitória de Mão Santa o PMDB passou a ter a maioria na representação piauiense no Senado Federal pela primeira vez na história. Dentre os candidatos proporcionais cabe ressaltar que Francisca Trindade foi a primeira mulher a se eleger deputada federal pelo Piauí desde Myriam Portela em 1986 estabelecendo o recorde de 165.190 votos para o cargo, marca que seria batida em 2010 por Marcelo Castro.

Por fim a lei eleitoral permitia que, no tocante às disputas proporcionais, que a coligação fosse "dividida" em seções menores.

Resultado da eleição para governador[editar | editar código-fonte]

Os percentuais atribuídos a cada candidato são calculados segundo o número de votos válidos. Houve ainda 40.827 votos em branco (2,62%) e 165.080 votos nulos (10,60%), estes dois últimos calculados sobre o comparecimento dos eleitores.[1]

Candidatos a governador do estado
Candidatos a vice-governador Número Coligação Votação Percentual
Wellington Dias
PT
Osmar Júnior
PCdoB
13
A vitória que o povo quer
(PT, PCdoB, PL, PMN, PCB, PAN, PTN, PTdoB)
688.278
50,96%
Hugo Napoleão
PFL
Fernando Said
PSDB
25
O Piauí Que o Povo Quer
(PFL, PSDB, PPB, PRTB, PSDC, PRP)
595.200
44,07%
Jônathas Nunes
PMDB
Inácio Carvalho
PST
15
Vitória Popular
(PMDB, PST)
41.881
3,10%
Acilino Ribeiro
PPS
Antônio de Pádua Pinto
PDT
23
Frente Trabalhista
(PPS, PDT, PTB, PHS)
11.900
0,88%
Joaquim Saraiva
PSB
Maurício Santana
PSB
40
PSB
(sem coligação)
9.616
0,71%
Judson Barros
PV
Celso Henrique Lima
PV
43
Preserve o Piauí
(PV, PSD, PSC, PTC, PGT)
1.836
0,14%
Capitão Avelar Pereira
PSL
Sebastião Sousa Filho
PSL
17
PSL
(sem coligação)
1.038
0,07%
Geraldo Carvalho
PSTU
Maria de Lourdes Melo
PSTU
16
PSTU
(sem coligação)
986
0,07%
  Eleito(a)

Resultado da eleição para senador[editar | editar código-fonte]

Foram apurados 2.482.519 votos nominais (59,48%) na disputa pelas duas vagas em aberto, além de 171.988 votos em branco (11,04%) e 458.777 votos nulos (29,48%), resultando no comparecimento de 3.113.284 eleitores.[1][nota 2]

Candidatos a senador da República
Primeiro suplente de senador Número Coligação Votação Percentual
Heráclito Fortes
PFL
Jesus Tajra
PFL
251
O Piauí Que o Povo Quer
(PFL, PSDB, PPB, PRTB, PSDC, PRP)
671.076
27,03%
Mão Santa
PMDB
Adalgisa Moraes Souza
PMDB
151
Vitória Popular
(PMDB, PST)
664.600
26,77%
Freitas Neto
PSDB
Benício Sampaio
PPB
456
O Piauí Que o Povo Quer
(PFL, PSDB, PPB, PRTB, PSDC, PRP)
559.786
22,55%
Roberto John
PT
Oneide Rocha
PT
131
A vitória que o povo quer
(PT, PCdoB, PL, PMN, PCB, PAN, PTN, PTdoB)
433.517
17,46%
Francisco Macedo
PMN
Francisco Miguel de Moura
PAN
331
A vitória que o povo quer
(PT, PCdoB, PL, PMN, PCB, PAN, PTN, PTdoB)
44.887
1,81%
Pedro Laurentino
PDT
Antônio Rufino Júnior
PDT
123
Frente Trabalhista
(PPS, PDT, PTB, PHS)
44.463
1,79%
Carlos Lobo
PMDB
Prof. Zé Nito
PMDB
152
Vitória Popular
(PMDB, PST)
42.792
1,73%
Robespierre Bastos
PV
Pascoal Filho
PV
431
Preserve o Piauí
(PV, PSD, PSC, PTC, PGT)
6.784
0,27%
Luiz Carlos Oliveira
PSB
Domingos dos Santos
PSB
400
PSB
(sem coligação)
6.465
0,26%
Gervásio Santos
PSTU
Maria da Penha Rocha
PSTU
166
PSTU
(sem coligação)
4.488
0,18%
Jefferson Leite
PGT
Erasmo Borges
PGT
300
Preserve o Piauí
(PV, PSD, PSC, PTC, PGT)
3.661
0,15%
  Eleito(a)

Deputados federais eleitos[editar | editar código-fonte]

São relacionados os candidatos eleitos com informações complementares da Câmara dos Deputados.[4] Ressalte-se que os votos em branco não eram mais considerados válidos para fins de cálculo do quociente eleitoral nas disputas proporcionais graças a uma mudança na legislação.[5]

Deputados federais eleitos Partido Votação Percentual Cidade onde nasceu Unidade federativa
Francisca Trindade[nota 3] PT 165.190 11,22% Teresina  Piauí
Júlio César PFL 124.987 8,49% Guadalupe  Piauí
Marcelo Castro PMDB 93.614 6,35% São Raimundo Nonato  Piauí
Ciro Nogueira PFL 91.859 6,24% Teresina  Piauí
Mussa Demes PFL 86.370 5,86% Floriano  Piauí
Moraes Souza PMDB 81.143 5,51% Parnaíba  Piauí
Paes Landim PFL 78.487 5,33% São João do Piauí  Piauí
Átila Lira PSDB 74.088 5,03% Piripiri  Piauí
Afonso Gil[nota 4] PCdoB 73.883 5,01% Belém Pará Pará
Benedito Sá PSDB 73.257 4,97% Oeiras  Piauí

Deputados estaduais eleitos[editar | editar código-fonte]

No Piauí foram eleitos trinta (30) deputados estaduais, número que se mantém inalterado desde 1986 sendo que na apresentação da filiação partidária dos mesmos, relacionamos a legenda ao qual pertenciam no momento da eleição.

Deputados estaduais eleitos Partido Votação Percentual Cidade onde nasceu Unidade federativa
Wilson Brandão PFL 41.876 2,86% Rio de Janeiro  Rio de Janeiro
Leal Júnior PFL 36.826 2,52% Rio de Janeiro  Rio de Janeiro
Wilson Martins[nota 5][nota 6] PSDB 36.525 2,50% Santa Cruz do Piauí  Piauí
Kleber Eulálio[nota 6] PMDB 34.199 2,34% Teresina  Piauí
Juraci Leite PFL 32.948 2,25% Pedro II  Piauí
Fernando Monteiro PFL 32.913 2,25% Teresina  Piauí
Paes Landim PFL 31.202 2,13% São João do Piauí  Piauí
Moraes Souza Filho PSDB 30.156 2,06% Parnaíba  Piauí
Edson Ferreira PFL 29.780 2,04% São Raimundo Nonato  Piauí
Gustavo Medeiros[nota 7] PFL 29.770 2,04% União  Piauí
Homero Castelo Branco PFL 27.213 1,86% Amarante  Piauí
Marcelo Coelho PPB 24.415 1,67% Teresina  Piauí
Nerinho PPB 24.302 1,66% Picos  Piauí
Flora Izabel PT 24.221 1,66% Teresina  Piauí
Themístocles Filho PMDB 23.075 1,58% Teresina  Piauí
Tadeu Maia PPB 23.025 1,58% Itainópolis  Piauí
Maria José Leão PFL 21.526 1,47% Floriano  Piauí
Luciano Nunes PSDB 21.414 1,47% Teresina  Piauí
Irmão Elias PPB 20.195 1,38% Picos  Piauí
Mauro Tapety PMDB 20.099 1,38% Oeiras  Piauí
Xavier Neto PL 19.999 1,37% Amarante  Piauí
Roncalli Paulo PSDB 19.802 1,35% São João do Piauí  Piauí
Chico Filho[nota 7] PMDB 19.402 1,33% Floriano  Piauí
Henrique Rebelo[nota 6] PMDB 18.850 1,29% Teresina  Piauí
Warton Santos PMDB 18.627 1,27% Picos  Piauí
Antônio José Medeiros[nota 6] PT 16.199 1,11% União  Piauí
João de Deus PT 16.199 1,03% José de Freitas  Piauí
Elias Ximenes do Prado PDT 13.628 0,93% Sobral  Ceará
Flávio Nogueira[nota 6] PDT 13.387 0,92% Alto Santo  Ceará
Hélio Isaías da Silva PTB 12.076 0,83% Oeiras  Piauí

Notas

  1. Segundo a Constituição, o mandato do governador seria de quatro anos a partir de 1º de janeiro de 2003 com direito a reeleição, conforme a Emenda Constitucional nº 16 de 1997.
  2. Embora cada senador deva ser eleito com dois suplentes (Art. 46 § 3º– CF), mencionamos apenas o primeiro sem prejuízo de citar o outro quando necessário.
  3. Faleceu em São Paulo em 26 de julho de 2003 vítima de aneurisma cerebral e assim foi efetivado Nazareno Fonteles.
  4. Faleceu em Teresina em 9 de agosto de 2004. Foi efetivado Simplício Mário (PT).
  5. Após assumir a Secretaria de Desenvolvimento Rural ingressou no PSB e renunciou para assumir o cargo de vice-governador após as eleições de 2006 foi efetivado Ismar Marques, que fez a mesma troca de siglas do titular.
  6. a b c d e Por força de acordos políticos, o governador Wellington Dias nomeou cinco deputados estaduais para compor sua equipe ao longo do mandato e com isso foram convocados os suplentes Ismar Marques, João Madison Nogueira, José Ribamar Pereira, Silas Freire, Olavo Rebelo e Antônio Uchôa.
  7. a b Em 2004, a eleição de Gustavo Medeiros para prefeito de União efetivou Marden Menezes e a de Chico Filho para prefeito de Uruçuí efetivou João Madison Nogueira.

Referências

  1. a b c «Banco de dados do Tribunal Superior Eleitoral». Consultado em 2 de setembro de 2014 
  2. a b «Câmara dos Deputados do Brasil: deputado Wellington Dias». Consultado em 2 de setembro de 2014 
  3. «Câmara dos Deputados do Brasil: deputado Osmar Júnior». Consultado em 19 de setembro de 2014 
  4. «Página oficial da Câmara dos Deputados». Consultado em 2 de setembro de 2014. Arquivado do original em 2 de outubro de 2013 
  5. «BRASIL. Presidência da República: Lei nº 9.504 de 30/09/1997». Consultado em 2 de setembro de 2014 
Ícone de esboço Este artigo sobre política ou um cientista político é um esboço relacionado ao Projeto Ciências Sociais. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.