Helvídio Nunes de Barros

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Helvídio Nunes
Replace this image male.png
Helvídio Nunes
Prefeito Picos Picos
Período 1955-1959
Deputado estadual  Piauí
Período 1959-1966
Governador  Piauí
Período 1966-1970
Senador  Piauí
Período 1971-1987
Dados pessoais
Nascimento 28 de setembro de 1925
Picos, PI
Morte 3 de novembro de 2000 (75 anos)
Picos, PI
Cônjuge Maria Teresinha Nunes
Partido UDN, ARENA, PDS
Profissão advogado
Assinatura Assinatura de Helvídio Nunes de Barros

Helvídio Nunes de Barros (Picos, 28 de setembro de 1925Picos, 3 de novembro de 2000) foi um advogado e político brasileiro que governou o Piauí entre 1966 e 1970.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Formado em Direito pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (então Universidade do Brasil), onde foi presidente do Centro Acadêmico da renomada instituição, retornou ao Piauí onde passou a trabalhar como advogado.

Na política, foi prefeito de Picos entre 1955 e 1959. Em seguida seria eleito deputado estadual piauiense por dois mandatos, de 1959 a 1966 pela UDN. Foi Secretário de Obras Públicas, Indústria e Comércio, Secretário de Agricultura e Secretário de Educação e Cultura simultaneamente, empreendendo postura, obras e trabalhos que o credenciaram para assumir o governo estadual. Governou o Piauí, pela via indireta entre 1966 e 1970. Neste ano, renunciaria ao governo para disputar e eleger-se senador, mas em 1978 seria indicado Senador biônico. Tentou reeleger-se senador em 1986 mas não logrou êxito.

Publicou as seguintes obras: "Reflexos do Nordeste - ICM, Finor, FPE e FPM". Brasília. Senado Federal, 1977. 268 P. Il. (Senado), "Temas do Nordeste". Brasília. Senado Federal. 181 P. (Senado), "Uma Visão do Nordeste". Brasília. Senado Federal, 1973. 216 P. (Senado), "O Nordeste e o FCM". Brasília. Senado Federal, 1975, "O Piauí na Paisagem do Nordeste". Discursos e Pareceres. Brasília. Senado Federal, 1971. - Problemas e Reivindicações do Piauí. Discursos e Pareceres. Brasília. Senado Federal, 1972. - Plenário e Comissões. Brasília. Senado Federal, 1978, "Atividades Parlamentares". Brasília. Senado Federal, 1979, além de dois livros de contos onde revela humor e astúcia com as letras cultivada pelos anos passados lendo inúmeras obras de duas pequenas bibliotecas particulares que dispunha, uma em Picos e outra em Teresina.

Em 9 de agosto de 1985, durante mandato no Senado, Helvídio Nunes é eleito presidente da Comissão Mista encarregada de examinar emenda sobre a Constituinte, garantindo o bom andamento da transição do regime de exceção para o retorno do modelo democrático, cujo marco é a promulgação da Carta Magna em 1988.

Helvídio foi um político reservado, todavia de conduta ilibada e muito bem quisto por todos que puderam conviver com ele. Jamais foi réu ou suspeito de conduta desabonadora. Os bens materiais amealhados são factíveis com a renda de funcionário público (mesmo de caráter transitório, cargo político) e o patrimônio moral é reconhecido por toda população piauiense.

Atuou como empresário de radiofusão em Picos após sair da vida pública.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]


Precedido por
Justino Rodrigues da Luz
Prefeito de Picos
19551959
Sucedido por
João de Carvalho Monteiro
Precedido por
José Odon Maia Alencar
Governador do Piauí
1966 - 1970
Sucedido por
João Turíbio Monteiro de Santana
Precedido por
Cândido Ferraz
Senador pelo Piauí
19711987
Sucedido por
Hugo Napoleão