Carlos Honório Benedito Ottoni

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Carlos Honório Benedito Ottoni
Nascimento 20 de janeiro de 1846
Morte 21 de julho de 1919 (73 anos)
Cidadania Brasil
Ocupação político, escritor

Carlos Honório Benedito Ottoni (Serro, 20 de janeiro de 1846Rio de Janeiro, 21 de julho de 1919) foi um político, magistrado, professor e escritor brasileiro.

presidente da província do Ceará, nomeado por carta imperial de 24 de maio de 1884, de 12 de julho de 1884 a 19 de fevereiro de 1885.

Foi deputado federal por Minas Gerais (1901-1902 e 1903-1905), o primeiro juiz federal de Belo Horizonte (1907), desembargador da Relação de Petrópolis, chefe de polícia e vice-governador de Minas Gerais (1884), no Império.

Publicou: "Nortistas Ilustres"(1907), "A Memória de Teófilo Otoni" (1907), "Direito Eleitoral" (1910), "Brasil. Ministério da Justiça e dos Negócios Interiores. Relatório" (1910) e "Perfis Biográficos de Mineiros Distintos", tendo feito incursões na poesia[1].

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]


Precedido por
Antônio Pinto Nogueira Accioli
Presidente da província do Ceará
1884 — 1885
Sucedido por
Sinval Odorico de Moura


Ícone de esboço Este artigo sobre um político é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.