Domingos de Andrade Figueira

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Domingos de Andrade Figueira
Dados pessoais
Nascimento 24 de julho de 1833
Itaguaí
Morte 14 de agosto de 1910 (77 anos)
Rio de Janeiro Rio de Janeiro
Nacionalidade  Brasileiro
Profissão advogado

Domingos de Andrade Figueira (Itaguaí, 24 de julho de 183414 de agosto de 1919) foi um advogado e político brasileiro.[1]

Formou-se na Faculdade de Direito de São Paulo, em 1857. Depois de fazer carreira como advogado, foi nomeado governador da Província de Minas Gerais em 1868.[2][3] Elegeu-se deputado pelo Partido Conservador em 1869 e foi deputado da assembléia provincial do Rio de Janeiro entre 1870 e 1872].

Escravista, foi um dos principais adversários do Visconde do Rio Branco na aprovação da Lei do ventre Livre.[4] Foi presidente da Câmara de 5 de maio de 1886 a 4 de maio de 1887.[5]

Combateu os republicanos e, após a Proclamação da República, ainda procurou restaurar a monarquia no Brasil, questionando a sanidade mental de seu desafeto Benjamin Constant.[6] Foi satirizado por Lima Barreto.[7]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Domingos de Andrade Figueira. Dicionário de Estudos do Oitocentos
  2. História do Balneário de Caxambu. Descubra Caxambu
  3. NEEDELL, Jeffrey D. The Party of Order: The Consservatives, the State, And Slavery in the Brazilian Monarchy, 1831-1871. Stanford University Press, 2006, p. 293 (em inglês)
  4. BRITO, Ênio José da Costa. A Liberdade Ressignificada no Coração do Império: A Escravidão em Vassouras (Século XIX). Projeto História, São Paulo, n. 44, pp. 385-397, jun. 2012, p. 389
  5. A História da Câmara dos Deputados - O Império do Brasil. Câmara dos Deputados
  6. LEMOS, Renato Luís do Couto Neto. Benjamin Constant: Biografia e Explicação Histórica. Estudos Históricos, Rio de Janeiro, n. 19, 1997, P. 21
  7. Contos completos de Lima Barreto. Cia das Letras, 2011


Precedido por
Manuel Teixeira de Sousa
Presidente da província de Minas Gerais
1868 — 1869
Sucedido por
José Maria Correia de Sá e Benevides
Precedido por
André Augusto de Pádua Fleury
Presidente da Câmara dos Deputados
1886 — 1887
Sucedido por
Augusto Olímpio Gomes de Castro


Ícone de esboço Este artigo sobre um político brasileiro é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.