Augusto Viana do Castelo

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Augusto Viana do Castelo
Nascimento 1874
Curvelo
Morte 1953
Rio de Janeiro
Cidadania Brasil
Alma mater
Ocupação político, mercador, advogado

Augusto de Viana do Castelo (Curvelo, 8 de outubro de 1874Rio de Janeiro, 26 de setembro de 1953)[1] foi um advogado, comerciante e político brasileiro.

Representou o estado de Minas Gerais na Câmara dos Deputados em várias legislaturas: novembro de 1906 a janeiro de 1909, fevereiro de 1909 a janeiro de 1912 e de fevereiro de 1912 a dezembro de 1914.[2] Em 1921 voltou a ser eleito deputado federal, sendo reconduzido à Câmara em 1924, nela permanecendo até setembro de 1926, quando foi nomeado secretário da Agricultura de Minas Gerais pelo presidente do estado Antônio Carlos Ribeiro de Andrada[2].

Foi ministro da Justiça e Negócios Interiores no governo Washington Luís, de 15 de novembro de 1926 a 24 de outubro de 1930.[3] [4] Após a deposição daquele governo pela Revolução de 1930, exilou-se na Europa, fugindo das perseguições políticas. No velho mundo, estabeleceu contato com o escritor Humberto Campos, de quem se tornou admirador.

Também se dedicou às atividades comerciais, tendo falecido na cidade do Rio de Janeiro em 26 de setembro de 1953.[1]

Referências

  1. a b «Augusto Viana do Castelo». mapa.arquivonacional.gov.br. Consultado em 6 de novembro de 2020 
  2. a b «CPDOC - Verbetes - Primeira República» (PDF). Fundação Getúlio Vargas. Consultado em 5 de novembro de 2020 
  3. «Augusto Viana do Castelo». arquivonacional. Consultado em 25 de junho de 2020 
  4. «Ministérios». Biblioteca. Consultado em 6 de novembro de 2020 


Precedido por
Afonso Pena Júnior
Ministro da Justiça
e
Negócios Interiores do Brasil

1926 — 1930
Sucedido por
Gabriel Loureiro Bernardes


Ícone de esboço Este artigo sobre uma pessoa é um esboço relacionado ao Projeto Biografias. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.