Day & Age

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Day & Age
Álbum de estúdio de The Killers
Lançamento 18 de novembro de 2008
Gravação Abril - Setembro de 2008
Gênero(s) Indie rock,[1] synthpop, post-punk revival, New Wave
Duração 40:49
Formato(s) CD
Gravadora(s) Island, Vertigo
Produção Stuart Price, The Killers
Cronologia de The Killers
Sawdust
(2007)
Live from the Royal Albert Hall
(2009)
Singles de Day & Age
  1. "Human"
    Lançamento: 30 de setembro de 2008
  2. "Spaceman"
    Lançamento: 4 de novembro de 2008
  3. "The World We Live In"
    Lançamento: 18 de maio de 2009
  4. "A Dustland Fairytale"
    Lançamento: 9 de junho de 2009
Críticas profissionais
Pontuações agregadas
Fonte Avaliação
Metacritic (69/100)[2]
Avaliações da crítica
Fonte Avaliação
About.com 3 de 5 estrelas.[3]
Allmusic 4 de 5 estrelas.[4]
The A.V. Club (B-)[5]
Entertainment Weekly (B+)[6]
Consequence of Sound 2.5 de 5 estrelas.[7]
The Guardian 3 de 5 estrelas.[8]
NME (7/10)[9]
Pitchfork Media (5.9/10)[10]
Rolling Stone 3.5 de 5 estrelas.[11]
Spin (7/10)[12]

Day & Age é o terceiro álbum de estúdio da banda de rock alternativo norte-americana The Killers[13], lançado em 19 de Novembro de 2008. Até a presente data, o álbum já vendeu mais de 3 milhões de cópias pelo mundo.[14]

Produção[editar | editar código-fonte]

A banda começou a escrever as canções para o Day & Age durante a turnê promocional do álbum Sam's Town. O produtor Stuart Price havia trabalhado em alguns remixes do grupo, mas eles nunca haviam se visto até um encontro em Londres, em 2006. Price e a banda se reuniram antes de retornar ao estúdio para gravar a canção "Human", que seria o primeiro single deste disco.[15] Conforme as canções iam sendo gravadas Las Vegas, elas eram enviadas até Price, em Londres, que fazia então ligações de volta sobre as gravações.[16][17] Com o CD quase gravado, o The Killers se reuniram com seus produtores musicais em Las Vegas em maio de 2008 para terminar o disco.[15] O vocalista Brandon Flowers disse que o conceito do álbum era uma "continuação" do seu predecessor Sam's Town,[18] dizendo que "é como olhar de Marte para Sam's Town".[15] Em uma outra entrevista, para a The Quietus, Flowers disse que suas inspirações para compor foram Elton John, David Bowie e Lou Reed.[19]

Quando perguntado sobre o título do álbum, Flowers disse: "Eu não sei. Você espera pelos momentos. Eu só esperei ele vir e eu sabia que [Day & Age] estava certo quando eu saquei".[18] O título do disco é citado na letra das canções "Neon Tiger" e "The World We Live In".

O The Killers escolheu Paul Normansell para fazer a arte do álbum. Retratos artísticos dos integrantes da banda também foram feitos. Estes retratos são vistos no video clipe da canção "Human", além de estarem dentro da capa do Day & Age. Em 8 de dezembro de 2008, a Rolling Stone nomeou a capa deste álbum como a melhor de 2008.[20] Em 15 de dezembro, os leitores da Rolling Stone votaram a capa do Day & Age como a melhor do ano.[21]

Faixas[editar | editar código-fonte]

Todas as canções escritas e compostas por The Killers. 

Versão padrão
N.º Título Duração
1. "Losing Touch"   4:15
2. "Human"   4:09
3. "Spaceman"   4:43
4. "Joy Ride"   3:33
5. "A Dustland Fairytale"   3:45
6. "This Is Your Life"   3:41
7. "I Can't Stay"   3:06
8. "Neon Tiger"   3:05
9. "The World We Live In"   4:40
10. "Goodnight, Travel Well"   6:51
Duração total:
40:49

Recepção[editar | editar código-fonte]

Crítica[editar | editar código-fonte]

A crítica especializada recebeu muito bem o Day & Age. O USA Today, que deu ao álbum 3 de 4 estrelas, disse que ele era "impresssionante" e "pronto para ser tocado ao vivo". O jornal continuou comentando que "o som não é apenas grande, é transnacional, gerando o tipo de radição que um álbum de rock deve fazer nos dias atuais".[22] A revista americana Billboard disse que o álbum é uma "aposta" e falou que "essa banda consegue manter seus fãs por muito pouco e eles aceitam mais um álbum desse gênero".[23] A Entertainment Weekly, por sua vez, deu ao disco uma nota B+, comentando as influências de Duran Duran, Bono e David Bowie, e terminou dizendo que "como Las Vegas, Day & Age parece nos levar há uma sobrecarga sensorial. Mas o apelo aos fãs é inegavel".[6]

Comercial[editar | editar código-fonte]

O álbum foi um enorme sucesso comercial, recebendo certificações de platina no Reino Unido, na Irlanda, na Austrália, no Canadá, no México, na Nova Zelândia, na Espanha e em várias outras nações. Nos Estados Unidos, terra natal da banda, ele chegou a 6ª posição dos mais vendidos com 193 000 unidades comercializadas na primeira semana de lançamento e, até a presente data, vendeu mais de 770 000 cópias por lá, recebendo a certificação de disco de ouro.[24][25] Isso fez do Day & Age um dos álbuns mais bem sucedidos e conhecidos da banda. O álbum estreou em primeiro lugar na Inglaterra, ao vender mais de 200 000 mil cópias na sua primeira semana de vendas em solo britânico.[26] Desde então, só na Inglaterra, já foram mais de 1,2 milhões de cópias vendidas.[27] Day & Age produziu singles de enorme sucesso, como a canção "Human".[27]

Tabelas[editar | editar código-fonte]

Paradas de fim de ano[editar | editar código-fonte]

Paradas (2009) Posição
Suíça (Schweizer Hitparade)[41] 72

Referências

  1. «Killers Single-Latest». Clash. Consultado em 5 de abril de 2011 
  2. «Metacritic score». Metacritic.com. Consultado em 5 de maio de 2012 
  3. «About.com review». Rock.about.com. Consultado em 5 de maio de 2012 
  4. "Review: Day & Age". Página acessada em 2 de novembro de 2012.
  5. Hawthorne, Marc. «The A.V. Club review». Avclub.com. Consultado em 5 de maio de 2012 
  6. a b Greenblatt, Leah. «Day & Age Review». Entertainment Weekly. Consultado em 30 de abril de 2012 
  7. «Consequence of Sound review». Consequenceofsound.net. Consultado em 5 de maio de 201  Verifique data em: |acessodata= (ajuda)
  8. Dave Simpson. «The Guardian review». Guardian. Consultado em 5 de maio de 2012 
  9. «NME review». Nme.com. Consultado em 5 de maio de 2012 
  10. «Pitchfork Media review». Pitchfork.com. 5 de dezembro de 2008. Consultado em 5 de maio de 2012 
  11. By Melissa Maerz. «Rolling Stone review». Rollingstone.com. Consultado em 5 de maio de 2012 
  12. Anderson, Stacey. «Spin review». Spin.com. Consultado em 5 de maio de 2012 
  13. NME. «The Killers ponder new album title» (em inglês). NME.com. Consultado em 8 de agosto de 2008 
  14. Magazine, Discussions. «Discussions Magazine Music Blog: THE KILLERS HIT U.S. AND EURO FESTIVAL STAGES». Discussionsmagazine.com. Consultado em 12 de fevereiro de 2012 
  15. a b c Scaggs, Austin (2008-10-02), "Killers Return With Disco Epics". Rolling Stone. (1062):14
  16. «Killers singer discusses long-distance LP». Digital Spy. 9 de maio de 2008. Consultado em 14 de junho de 2008 
  17. «The Killers Aim For Greatness On Third Album». FMQB. Consultado em 14 de outubro de 2008 
  18. a b «Brandon Flowers Talks Day & Age: Best Killers Disc Ever!!!». Rolling Stone. 15 de setembro de 2008. Consultado em 2 de novembro de 2012 
  19. «The Killers interview on The Quietus». Consultado em 31 de outubro de 2008 
  20. Readers rock list best album covers of 2008
  21. Rock list readers top 30 albums of 2008
  22. Edna Gundersen (November 24, 2008), "The Killers age with perfection". USA Today.
  23. Menze, Jill (November 29, 2008), "Day & Age". Billboard. 120 (48):41
  24. «Kanye Edges GNR, Ludacris For No. 1 Debut». Billboard.com. Consultado em 12 de fevereiro de 2012 
  25. "The Killers' Flowers: 'Runaways' Is 'A Great Starting Point' for Album". Página acessada em 2 de novembro de 2012.
  26. «The Killers beat Guns N' Roses». Musicradar.com. Consultado em 5 de maio de 2012 
  27. a b c "Official Album Chart". The Official UK Year-End Top 200 Charts for 2008. ChartsPlus. p. 5. Página acessada em 22 de abril de 2009.
  28. «Top of the Shops - službena tjedna lista prodanih albuma u Hrvatskoj». Hdu-toplista.com. Consultado em 12 de fevereiro de 2012 
  29. Billboard: Day & Age (review). Página acessada em 2 de novembro de 2012.
  30. "Gold-/Platin-Datenbank ('Day & Age')". Bundesverband Musikindustrie. Página acessada em 2 de novembro de 2012.
  31. "ARIA Charts – Accreditations – 2008 Albums". Australian Recording Industry Association. Página acessada em 2 de novembro de 2012.
  32. "Austrian album certifications – Day & Age". IFPI Áustria. Página acessada em 2 de novembro de 2012.
  33. "Canadian album certifications – Day & Age". Music Canada. Página acessada em 2 de novembro de 2012.
  34. "Greek album certifications – Day & Age". IFPI Grécia. Página acessada em 2 de novembro de 2012.
  35. "Irish album certifications – Day & Age". Irish Recorded Music Association. Página acessada em 2 de novembro de 2012.
  36. "Latest Gold / Platinum Albums". Recording Industry Association of New Zealand. Página acessada em 2 de novembro de 2012.
  37. "Guld- och Platinacertifikat − År 2009". Grammofon Leverantörernas Förening. Página acessada em 2 de novembro de 2012.
  38. "The Official Swiss Charts and Music Community: Awards ('Day & Age')". Federação Internacional da Indústria Fonográfica. Página acessada em 2 de novembro de 2012.
  39. "British album certifications – Killers – Day & Age". British Phonographic Industry. Página acessada em 2 de novembro de 2012.
  40. "American album certifications – Killers – Hot Fuss". Recording Industry Association of America. Página acessada em 2 de novembro de 2012.
  41. «Swiss Year-End Charts 2009». Media Control. Hung Medien. Consultado em 6 de fevereiro de 2009