Discussão:Corrupção no Brasil

    Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.

    Parcial (1)[editar código-fonte]

    Marquei como parcial devido ao peso indevido dado ao regime militar. Holy Goo (discussão) 15h53min de 10 de maio de 2017 (UTC)[responder]

    Aliás, o artigo nem menciona o governo Lula e Dilma. Se limitam apenas a dizer que a corrupção após a ditadura foi a praticada por Collor, e só. O artigo está péssimo. Holy Goo (discussão) 16h00min de 10 de maio de 2017 (UTC)[responder]

    Convido também o Érico para ajudar a melhorar este artigo. Visto pelo número de visitas a alguns artigos sobre corrupção, se percebe que este é um artigo de alta visibilidade. Portanto deve ser melhorado. Holy Goo (discussão) 16h05min de 10 de maio de 2017 (UTC)[responder]

    Boa a iniciativa de melhorar o artigo. Entretanto, discordo de retirar trechos referenciados sobre a Ditadura Militar simplesmente para evitar que o artigo sofra de peso excessivo em relação a esse período, conforme a sua primeira revisão. Acho que temos que aumentar os outros trechos e não reduzir o trecho razoavelmente bem escrito e fundamentado em fontes sobre a corrupção na ditadura. --Hlges (discussão) 20h29min de 10 de maio de 2017 (UTC)[responder]
    Olá, Hlges. O conteúdo foi retirado não apenas por causa do peso indevido, mas também porque continha muitas especulações e fontes de qualidade duvidosa. Por exemplo, uma das fontes era marxist.org. A seção inteira estava muito mal escrita e tendenciosa, portanto, mantivemos apenas os fatos concretos, que são verificáveis pelas fontes confiáveis. Abraço. Holy Goo (discussão) 20h39min de 10 de maio de 2017 (UTC)[responder]
    Ok e obrigado pela resposta. Estou meio sem tempo hoje. Amanhã quero dar uma lida e verificar essas fontes (e se não consigo achar fontes alternativas sobre esse e outros trechos). Boas edições! --Hlges (discussão) 21h08min de 10 de maio de 2017 (UTC)[responder]
    Claro. Te convido a vir a nossa página de testes, onde estamos trabalhando nas reestruturações do artigo. Abraço. Holy Goo (discussão) 21h24min de 10 de maio de 2017 (UTC)[responder]
    @Hlges: O artigo foi amplamente melhorado, e expandido (como sugeriu). Se puder melhora-lo ainda mais sinta-se a vontade. Saudações! Instambul (discussão) 21h25min de 10 de maio de 2017 (UTC)[responder]

    ───────────────────────── Acredito que WP:PESO ainda não está sendo seguido nesse artigo. Algum progresso? --Hume42 20h41min de 6 de junho de 2017 (UTC)[responder]

    @Hume42: Acha que a balança pendeu para o outro lado? Holy Goo (discussão) 20h46min de 6 de junho de 2017 (UTC)[responder]
    @Holy Goo: Penso que sim. Em relação ao governo Lula e Dilma, está bom do que jeito que está, bem desenvolvidos. Contudo, as seções Regime Militar e Governo FHC não me parecem bem exploradas, e nem sequer tem ligações indicando artigos complementares (talvez porque não existam, ou não?). Não sou especialista da história política do Brasil, mas tem certeza que a corrupção desses governos se resumem a isso ai? Governo Collor não apresenta esse problema por ter artigos principais, mas seria interessante expandir um pouco mais. --Hume42 20h52min de 6 de junho de 2017 (UTC)[responder]
    Polêmicas de corrupção encontradas em Governo Michel Temer também poderiam ser trazidas para cá. --Hume42 21h06min de 6 de junho de 2017 (UTC)[responder]
    @Hume42: Acabei de indicar um artigo complementar para o FHC. Acho que posso trazer algumas informações do artigo principal para colocar na seção. Quanto ao regime militar, havia muitas especulações, portanto decidi as deixar de fora. Ainda falta escrever sobre o governo Temer. Vai ser uma seção e tanto. Falta também falar da corrupção nos governos estaduais, como o do Rio de Janeiro com Sérgio Cabral. Holy Goo (discussão) 21h15min de 6 de junho de 2017 (UTC)[responder]
    Ok, obrigado! --Hume42 21h18min de 6 de junho de 2017 (UTC)[responder]

    Introdução[editar código-fonte]

    @Instambul e Caio Bessa: Deveríamos melhorar o primeiro parágrafo da introdução. Obviamente ele está muito ruim. O que sugerem que façamos? Holy Goo (d . c) 12h02min de 13 de maio de 2018 (UTC)[responder]

    Poxa, bom trabalho. Não havia notado que este artigo estava sendo expandido e melhorado. Ficou bacana. Só falta melhorar a introdução. Holy Goo (d . c) 12h29min de 23 de maio de 2018 (UTC)[responder]

    Obrigado HG! Eu não trabalhei na introdução, meu foco foi expandir o artigo, e incluir fontes aonde não tinha, melhorando assim a qualidade do mesmo. Fique a vontade para melhor a introdução. Sds. Instambul (discussão) 17h13min de 1 de julho de 2018 (UTC)[responder]

    Parcial (2)[editar código-fonte]

    O artigo é superficial e parcial, selecionando fontes e fatos para apresentar uma leitura en rose da história. Há casos escabrosos de corrupção no regime militar que são omitidos no texto e alguns dos primeiros governos da Nova República. Há passagens elogiando governos segundo suas orientações ideológicas e há parcialidade até na escolha das imagens para ilustrar o artigo. Há uma propaganda sem nexo de uma série da Netflix na introdução. Há um excesso de referenciação aos governos petistas e abuso das referências superlativas a escândalos recentes, sobre os quais ainda não há recuo histórico suficiente para que uma enciclopédia aceite definições peremptórias. Os superlativos sobre "o maior escândalo de corrupção da história da galáxia em todos os tempos" deveriam estar embasados por fontes sólidas que os demonstrasse como factíveis. Mas mesmo assim o texto falharia ao deixar de abordar o fato de que "corrupção" é um termo genérico e qualquer superlativo que se tente usar será falho, pois o que é corrupção num país não necessariamente é corrupção em outro. Os Estados Unidos há muito legalizaram a prática do lobby, e os paraísos fiscais também legalizam práticas que em outros países levariam a processos civis ou criminais. Por outra parte, o artigo trabalha exclusivamente com o conceito de corrupção restrito ao noticiário político, com um forte viés ideológico. Sociologia, antropologia, história, são totalmente ignorados ao longo de todo o artigo, que é meramente um apanhado de manchetes de jornal, mostrando um lado do registro político nacional. Marcado como parcial. Dornicke (discussão) 01h46min de 24 de junho de 2018 (UTC)[responder]

    Um ano atrás eu havia marcado como parcial por dar peso indevido ao regime militar, agora foi marcado como parcial por falar pouco do regime militar. Eita! Holy Goo (d . c) 13h59min de 24 de junho de 2018 (UTC)[responder]
    O problema não é o peso, é um artigo sobre corrupção que não fala nada sobre os escândalos de corrupção no regime militar. E esse é só um de múltiplos problemas com esse artigo. Dornicke (discussão) 18h35min de 24 de junho de 2018 (UTC)[responder]
    @Dornicke: a série da Netflix tem correlação com o artigo visto que ela retrata a corrupção sistêmica do Brasil. Gostando ou não da série, é isto que ela retrata. Já sobre o "maior escândalo de corrupção da história do país", não é a WP quem diz, mas sim fonte fiável, da qual está mencionada no parágrafo. Instambul (discussão) 14h48min de 1 de julho de 2018 (UTC)[responder]
    Não, ela retrata uma visão sobre corrupção sistêmica no Brasil. Marcado de novo, pois nenhum dos problemas graves desse péssimo artigo foi resolvido. Só deve ser desmarcado após profundas revisões. Dornicke (discussão) 23h23min de 1 de julho de 2018 (UTC)[responder]

    Melhores fontes para as causas da corrupção[editar código-fonte]

    Até o momento, todas as fontes são jornais, e há fontes inclusive de blogues como o do Rodrigo Constantino.

    Uma busca no Google por Corrupção no Brasil Google Scholar mostra vários trabalhos acadêmicos mais fiáveis para apontar as causas da corrupção. Deixo isso aqui para quem queira melhorar a seção sobre as causas. Holy Goo (d . c) 14h14min de 25 de outubro de 2018 (UTC)[responder]

    Muito bom HG. Sobre o blogue acima apesar de ser uma opinião, é fiável, Gazeta do Povo (basta apontar no conteúdo que se trata de uma opinião, como de fato está). Colunas de jornais são usadas em vários artigos por diversos editores, seja do espectro de esquerda, centro ou direita. Independe de ideologia. Desde que seja mantido por uma mídia independente e fiável. Artigos diversos usam, por exemplo, colunas de Reinaldo Azevedo, Paulo Henrique Amorim, Mônica Bergamo entre outros. Claro que se acrescentar fontes acadêmicas, melhor ainda. Instambul (discussão) 14h25min de 25 de outubro de 2018 (UTC)[responder]
    Ora, se em outros artigos essas fontes são usadas, pior ainda! Na Wikipédia em inglês, eles dão preferência para artigos científicos ou fontes bibliográficas. Aqui na pt.wiki, nós usamos excessivamente informações extraídas da mídia, fazendo com que a Wikipédia se torne um resumão de notícias. Dada a seriedade e a complexidade do assunto tratado neste artigo, deeve-se usar fontes de maior qualidade. Por exemplo, para escrever a seção sobre as causas da Violência no Brasil, eu usei um artigo acadêmico.
    Mas infelizmente, aqui na pt.wiki, poucos sabem usar fontes que de fato são confiáveis. Eu também não sei, na verdade. Vou aprendendo aos poucos.
    Sinceramente, citar Constantino é o fim da picada. Não estou te culpando de nada, longe disso. O problema é mais amplo. É da Wikipédia lusófona como um todo. Enfim, saudações.
    Bem que eu gostaria de expandir o artigo e melhorá-lo, mas agora só tenho acesso a internet pela Lan house, e editar fica caro D: Holy Goo (d . c) 14h37min de 25 de outubro de 2018 (UTC)[responder]

    Parcial[editar código-fonte]

    Repito o argumento, pois a tag foi retirada sem a resolução dos problemas: O artigo é superficial e parcial, selecionando fontes e fatos para apresentar uma leitura en rose da história. Há casos escabrosos de corrupção no regime militar que são omitidos no texto e alguns dos primeiros governos da Nova República. Há passagens elogiando governos segundo suas orientações ideológicas e há parcialidade até na escolha das imagens para ilustrar o artigo. Há um excesso de referenciação aos governos petistas e abuso das referências superlativas a escândalos recentes, sobre os quais ainda não há recuo histórico suficiente para que uma enciclopédia aceite definições peremptórias. Os superlativos sobre "o maior escândalo de corrupção da história da galáxia em todos os tempos" deveriam estar embasados por fontes sólidas que os demonstrasse como factíveis. Mas mesmo assim o texto falharia ao deixar de abordar o fato de que "corrupção" é um termo genérico e qualquer superlativo que se tente usar será falho, pois o que é corrupção num país não necessariamente é corrupção em outro. Os Estados Unidos há muito legalizaram a prática do lobby, e os paraísos fiscais também legalizam práticas que em outros países levariam a processos civis ou criminais. Por outra parte, o artigo trabalha exclusivamente com o conceito de corrupção restrito ao noticiário político, com um forte viés ideológico. Sociologia, antropologia, história, são totalmente ignorados ao longo de todo o artigo, que é meramente um apanhado de manchetes de jornal, mostrando um lado do registro político nacional. Marcado como parcial. Dornicke (discussão) 17h29min de 15 de junho de 2019 (UTC)[responder]

    Mais um exemplo do WP:JORNAL que está se tornando esta enciclopédia. Como se não bastasse, um jornal REGIONAL, praticamente o "folhetim brasileiro". Slade 11h07min de 16 de junho de 2019 (UTC)[responder]
    @Slade: Não podemos ter então artigos sobre a corrupção em determinados países? --Bageense(fala) 12h08min de 16 de junho de 2019 (UTC)[responder]
    @Bageense: minha crítica foi à substância, não à forma. Slade 21h40min de 16 de junho de 2019 (UTC)[responder]
    @Dornicke: Quando me deparei com o artigo 2 anos atrás, a seção sobre a corrupção na ditadura estava desproporcionalmente grande. Depois que o Instambul e eu expandimos o artigo, nos esquecemos de colocar de volta o trecho sobre a ditadura. Que coisa né ¯\_(ツ)_/¯
    Irei remover a tag de parcial agora --Bageense(fala) 14h22min de 13 de setembro de 2019 (UTC)[responder]
    De resto o artigo está bom. A Lava Jato investigou o que de fato foi o maior caso de corrupção. Os números provam isso, não é preciso distância histórica. --Bageense(fala) 14h55min de 13 de setembro de 2019 (UTC)[responder]
    Não concordo com a retirada. Não há uma linha sobre corrupção no governo Bolsonaro. Reposta a tag. Dornicke (discussão) 15h27min de 13 de setembro de 2019 (UTC)[responder]
    Denovo isso? Trata-se apenas de falta de atualização, e não de uma parcialidade. --Bageense(fala) 15h43min de 13 de setembro de 2019 (UTC)[responder]
    Entendo, mas não se preocupe, quando os problemas forem sanados, a tag pode ser retirada. ¯\_(ツ)_/¯ Dornicke (discussão) 15h46min de 13 de setembro de 2019 (UTC)[responder]
    @Dornicke: O artigo que já estava bom, foi melhorado mais ainda. Aquela marcação no topo está prejudicando a imagem do artigo, servindo como poluição visual desnecessária. Vim aqui te dar um ping para te avistar por questão do honestidade.
    E repito: existe uma enorme diferença entre uma omissão intencional e uma simples falta de atualização. Portanto, sua queixa de que o artigo não fala da corrupção noi governo Bolsonaro simplesmente não procede. Saudações cordiais. --Bageense(fala) 04h55min de 9 de novembro de 2019 (UTC)[responder]

    Caros, o que vejo de problemático no artigo, além do estilo de escrita (rebuscamento) de uma parte do texto, é a divisão por mandatos, acho que deve ser de outro modo mas não tenho ideia de como pode ser, o fato é que os grandes esquemas de corrupção se arrastam por vários mandatos e também ressurgem. Também faltam os esquemas de corrupção entre público e privado, lavagem de dinheiro, sonegação etc de bancos, empresas também é corrupção. Vamos acertando isso.― Diana m 04h11min de 11 de novembro de 2019 (UTC)[responder]

    @Dianakc: Também a corrupção nos Estados está faltando. E fim, acho que podemos.contar a história da corrupção, em vez de apresentar casos. Assim, poderíamos dividir a seção por períodos historicos em vez de governos específicos. Até porque os casos de corrupção mencionados ali não estão necessariamente relacionados ao governo federal. --Bageense(fala) 14h00min de 11 de novembro de 2019 (UTC)[responder]
    Escrevi sobre a talvez mais importante forma de corrupção, o superfaturamento e fraudes nas licitações --Bageense(fala) 17h09min de 11 de novembro de 2019 (UTC)[responder]

    Exemplo no box[editar código-fonte]

    A Máfia dos concursos liderada pela família Ortiz, além de fraudar concursos, atuava na falsificação de diplomas, certificados de pós-graduação e fraudes em vestibulares de medicina..

    Isso não parece ser uma fraude a uma licitação. Apenas uma fraude comum. --Bageense(fala) 11h50min de 4 de dezembro de 2019 (UTC)[responder]

    @Dianakc: A ideia das boxes é boa, esqueci de dizer.
    Duas coisas: Fraudes em licitações e superfaturamento é praticamente a mesma coisa, não precisa colocar o último como subseção do primeiro.
    E por que "fraudes em concursos públicos" está dentro de "fraudes em licitações"? Você sabe o que é uma licitação? A essa altura já poderia ter perquisado --Bageense(fala) 21h18min de 4 de dezembro de 2019 (UTC)[responder]
    Oi, esqueci de deixar como "Fraudes", dai entra as de licitação e as de concurso (pelo que entendi são caracterizadas como fraude porque há agentes públicos envolvidos). Dentro do fraude de licitação ficam o superfaturamento, o desvio acho que tb a coisa dos cargos comissionados e cargos fantasmas se não me engano, enfim tem muita coisa. As caixas é porque tem bastante exemplo nos noticiários mas não dá pra ser só esse tipo de conteúdo, tem que ter a parte acadêmica, didática, as leis etc e esse tipo de conteúdo deixamos como exemplos, futuramente limita que se adicione os exemplos misturados no texto virando wp:jornal rs ― Diana m 21h47min de 4 de dezembro de 2019 (UTC)[responder]