Duca Leindecker

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Duca Leindecker
Duca apresenta um pocket show na Livraria Cultura de Porto Alegre, em 15 de outubro de 2013, antes da sessão de autógrafos do livro O menino que pintava sonhos.
Informação geral
Nome completo Eduardo Tavares Leindecker
Nascimento 5 de abril de 1970 (49 anos)
Local de nascimento Porto Alegre, RS
Brasil
Gênero(s) pop rock
Ocupação(ões) cantor, compositor, escritor
Cônjuge Ingra Liberato (2001-2012)
Manuela d'Ávila (2012-presente)
Instrumento(s) guitarra, bombo leguero, pandeiro, violão, piano, teclado, etc.
Período em atividade 1984-presente
Gravadora(s) Som Livre
Polygram
Zoom Records
Warner Music
Orbeat Music
OpenArt Play
Afiliação(ões) Cidadão Quem
Humberto Gessinger
Pouca Vogal
Bandaliera
Página oficial ducaleindecker.com.br

Eduardo Tavares Leindecker (Porto Alegre, 5 de abril de 1970) é um músico e escritor brasileiro, líder da banda Cidadão Quem. De 2008 a 2012 formou a Pouca Vogal, com Humberto Gessinger. É casado, desde 2012, com a política Manuela D'Ávila.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Tocava vários instrumentos, tendo sido distinguido pela crítica especializada como o melhor guitarrista do ano por três temporadas consecutivas. Aos dezessete anos gravou um disco solo e, no início dos anos 90, foi convidado por Bob Dylan para fazer a abertura dos seus shows no Brasil.[1]

Com a banda Cidadão Quem, lançou sete CDs e participou do Rock in Rio III. É autor de trilhas para telenovelas.

Em 1999, publicou seu primeiro livro A casa da esquina, que foi um dos mais vendidos na 45ª Feira do Livro de Porto Alegre.[2] Em 2002, lançou o segundo, A favor do vento. Em 2013, lançou o terceiro: O menino que pintava sonhos.

Além das bem sucedidas carreiras-solo e com a Cidadão Quem, Duca foi integrante da Bandaliera, banda de rock do sul do Brasil. No ano de 2007, compôs em parceria com o baixista e vocalista dos Engenheiros do Hawaii Humberto Gessinger, a canção Força do Silêncio, que rendeu à dupla a conquista do Prêmio Açorianos.

De 2008 a 2012, Duca se dedicou ao Pouca Vogal, um duo com Humberto Gessinger que rendeu o lançamento de dois álbuns. O dueto compôs novas músicas, mas sem deixar de tocar nos shows os grandes sucessos da Cidadão Quem e dos Engenheiros do Hawaii.

Lançou em 2013, seu álbum solo intitulado Voz, Violão e Batucada. Em 2015, lançou seu primeiro DVD solo, Plano Aberto e em 2018, lança Baixar Armas.

Discografia[editar | editar código-fonte]

Bandaliera[editar | editar código-fonte]

  • Nosso Lado Animal (1987)
  • Ao Vivo (1991)

Solo[editar | editar código-fonte]

  • Duca Leindecker (1988)
  • Voz, Violão e Batucada (2013)
  • Plano Aberto (2015)
  • Baixar Armas (2018)

Cidadão Quem[editar | editar código-fonte]

Pouca Vogal[editar | editar código-fonte]

Livros[editar | editar código-fonte]

  • A casa da esquina (1999)
  • A favor do vento (2002)
  • O menino que pintava sonhos (2013)

Prêmios e indicações[editar | editar código-fonte]

Prêmio Açorianos[editar | editar código-fonte]

Ano Categoria Indicação Resultado
1991[3] Instrumentista Duca Leindecker Indicado
1996[4] Instrumentista de Cordas Duca Leindecker Venceu
2003[5] Instrumentista de Pop/Rock Duca Leindecker Indicado
2004[6] Instrumentista de Pop/Rock Duca Leindecker Indicado
2009[7] Intérprete de Pop/Rock Duca Leindecker Venceu
Instrumentista de Pop/Rock Duca Leindecker Venceu
Produtor Musical[8] Duca Leindecker (por Ao Vivo em Porto Alegre, de Pouca Vogal) Indicado
2013[9] Instrumentista de Pop Duca Leindecker Venceu
2015[10] Álbum de Pop Plano Aberto Venceu
Instrumentista de Pop[11] Duca Leindecker Indicado
DVD do Ano Plano Aberto Indicado
2019 Disco POP Baixa Armas Indicado
Compositor POP Duca Leindecker Indicado

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. IstoÉ Gente - Está no ar o rock gaúcho
  2. AUTORES - VIDA & OBRA: DUCA LEINDECKER - L&PM Editores
  3. Prefeitura Municipal de Porto Alegre. «Vencedores do Prêmio Açorianos de Música - 1991». Consultado em 14 de abril de 2018 
  4. Prefeitura Municipal de Porto Alegre. «Vencedores do Prêmio Açorianos de Música - 1996». Consultado em 17 de abril de 2018 
  5. Prefeitura Municipal de Porto Alegre. «Indicados ao Prêmio Açorianos de Música - 2003». Consultado em 2 de maio de 2018 
  6. Prefeitura Municipal de Porto Alegre. «Indicados ao Prêmio Açorianos de Música - 2004». Consultado em 2 de maio de 2018 
  7. Prefeitura Municipal de Porto Alegre. «Vencedores do Prêmio Açorianos de Música - 2009». Consultado em 3 de maio de 2018 
  8. Prefeitura Municipal de Porto Alegre. «Indicados ao Prêmio Açorianos de Música - 2009». Consultado em 3 de maio de 2018 
  9. Governo do Estado do Rio Grande do Sul (15 de maio de 2014). «TVE apresenta Prêmio Açorianos de Música com homenagem a Lupicínio Rodrigues». Consultado em 7 de maio de 2018 
  10. Jornal do Comércio (2 de novembro de 2016). «Divulgados vencedores do Prêmio Açorianos de Música em Porto Alegre». Consultado em 8 de maio de 2018 
  11. Prefeitura Municipal de Porto Alegre (5 de outubro de 2016). «Prêmio Açorianos de Música anuncia lista completa de indicados». Consultado em 8 de maio de 2018 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]