Duca Leindecker

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Duca Leindecker
Duca apresenta um pocket show na Livraria Cultura de Porto Alegre, em 15 de outubro de 2013, antes da sessão de autógrafos do livro O menino que pintava sonhos.
Informação geral
Nome completo Eduardo Tavares Leindecker
Nascimento 5 de abril de 1970 (50 anos)
Local de nascimento Porto Alegre, RS
Brasil
Gênero(s) pop rock
pop
Ocupação(ões) cantor
compositor
escritor
multi-instrumentista
Cônjuge Ingra Liberato (2001-2012)
Manuela d'Ávila (2012-presente)
Filho(s) 2
Instrumento(s) bombo leguero
pandeiro
violão
piano
teclado
Período em atividade 1984-presente
Gravadora(s) Som Livre
Polygram
Zoom Records
Warner Music
Orbeat Music
OpenArt Play
Afiliação(ões) Cidadão Quem
Humberto Gessinger
Pouca Vogal
Bandaliera
Tiago Iorc
Página oficial ducaleindecker.com.br

Eduardo Tavares Leindecker (Porto Alegre, 5 de abril de 1970) é um cantor, compositor, multi-instrumentista e escritor brasileiro, líder da banda Cidadão Quem. De 2008 a 2012 formou a Pouca Vogal, com Humberto Gessinger.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Tocava vários instrumentos, tendo sido distinguido pela crítica especializada como o melhor guitarrista do ano por três temporadas consecutivas. Aos dezessete anos gravou um disco solo e, no início dos anos 90, foi convidado por Bob Dylan para fazer a abertura dos seus shows no Brasil.[1]

Com a banda Cidadão Quem, lançou sete CDs e participou do Rock in Rio III. É autor de trilhas para telenovelas.

Em 1999, publicou seu primeiro livro A casa da esquina, que foi um dos mais vendidos na 45ª Feira do Livro de Porto Alegre.[2] Em 2002, lançou o segundo, A favor do vento. Em 2013, lançou o terceiro: O menino que pintava sonhos.

Além das bem sucedidas carreiras-solo e com a Cidadão Quem, Duca foi integrante da Bandaliera, banda de rock do sul do Brasil. No ano de 2007, compôs em parceria com o baixista e vocalista dos Engenheiros do Hawaii Humberto Gessinger, a canção Força do Silêncio, que rendeu à dupla a conquista do Prêmio Açorianos.

De 2008 a 2012, Duca se dedicou ao Pouca Vogal, um duo com Humberto Gessinger que rendeu o lançamento de dois álbuns. O dueto compôs novas músicas, mas sem deixar de tocar nos shows os grandes sucessos da Cidadão Quem e dos Engenheiros do Hawaii.

Lançou em 2013, seu álbum solo intitulado Voz, Violão e Batucada. Em 2015, lançou seu primeiro DVD solo, Plano Aberto e em 2018, lança Baixar Armas.

Vida Pessoal[editar | editar código-fonte]

De 2001 a 2012 foi casado com a atriz Ingra Liberato, com quem teve seu primeiro filho, Guilherme Liberato Leindecker, nascido em 11 de julho de 2003, no Rio de Janeiro. No mesmo ano de sua separação casou-se com a jornalista e política Manuela d'Ávila. A filha do casal, Laura d'Ávila Leindecker, nasceu em 28 de agosto de 2015, em Porto Alegre. [3]

Discografia[editar | editar código-fonte]

Bandaliera[editar | editar código-fonte]

  • Nosso Lado Animal (1987)
  • Ao Vivo (1991)

Solo[editar | editar código-fonte]

  • Duca Leindecker (1988)
  • Voz, Violão e Batucada (2013)
  • Plano Aberto (2015)
  • Baixar Armas (2018)

Cidadão Quem[editar | editar código-fonte]

Pouca Vogal[editar | editar código-fonte]

Livros[editar | editar código-fonte]

  • A casa da esquina (1999)
  • A favor do vento (2002)
  • O menino que pintava sonhos (2013)

Prêmios e indicações[editar | editar código-fonte]

Prêmio Açorianos[editar | editar código-fonte]

Ano Categoria Indicação Resultado
1991[4] Instrumentista Duca Leindecker Indicado
1996[5] Instrumentista de Cordas Duca Leindecker Venceu
2003[6] Instrumentista de Pop/Rock Duca Leindecker Indicado
2004[7] Instrumentista de Pop/Rock Duca Leindecker Indicado
2009[8] Intérprete de Pop/Rock Duca Leindecker Venceu
Instrumentista de Pop/Rock Duca Leindecker Venceu
Produtor Musical[9] Duca Leindecker (por Ao Vivo em Porto Alegre, de Pouca Vogal) Indicado
2013[10] Instrumentista de Pop Duca Leindecker Venceu
2015[11] Álbum de Pop Plano Aberto Venceu
Instrumentista de Pop[12] Duca Leindecker Indicado
DVD do Ano Plano Aberto Indicado
2019 Disco POP Baixa Armas Indicado
Compositor POP Duca Leindecker Indicado

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. IstoÉ Gente - Está no ar o rock gaúcho
  2. AUTORES - VIDA & OBRA: DUCA LEINDECKER - L&PM Editores
  3. [[1]]
  4. Prefeitura Municipal de Porto Alegre. «Vencedores do Prêmio Açorianos de Música - 1991». Consultado em 14 de abril de 2018 
  5. Prefeitura Municipal de Porto Alegre. «Vencedores do Prêmio Açorianos de Música - 1996». Consultado em 17 de abril de 2018 
  6. Prefeitura Municipal de Porto Alegre. «Indicados ao Prêmio Açorianos de Música - 2003». Consultado em 2 de maio de 2018 
  7. Prefeitura Municipal de Porto Alegre. «Indicados ao Prêmio Açorianos de Música - 2004». Consultado em 2 de maio de 2018 
  8. Prefeitura Municipal de Porto Alegre. «Vencedores do Prêmio Açorianos de Música - 2009». Consultado em 3 de maio de 2018 
  9. Prefeitura Municipal de Porto Alegre. «Indicados ao Prêmio Açorianos de Música - 2009». Consultado em 3 de maio de 2018 
  10. Governo do Estado do Rio Grande do Sul (15 de maio de 2014). «TVE apresenta Prêmio Açorianos de Música com homenagem a Lupicínio Rodrigues». Consultado em 7 de maio de 2018 
  11. Jornal do Comércio (2 de novembro de 2016). «Divulgados vencedores do Prêmio Açorianos de Música em Porto Alegre». Consultado em 8 de maio de 2018 
  12. Prefeitura Municipal de Porto Alegre (5 de outubro de 2016). «Prêmio Açorianos de Música anuncia lista completa de indicados». Consultado em 8 de maio de 2018 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]