Ekaterina Svanidze

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Ekaterina Svanidze
Nascimento 2 de abril de 1885
Morte 5 de dezembro de 1907 (22 anos)
Tbilisi
Sepultamento Tbilisi
Cidadania Império Russo
Cônjuge Josef Stalin
Filho(s) Yakov Dzhugashvili
Irmão(s) Alexander Svanidze
Causa da morte tuberculose, tifo

Ekaterina "Katia" Semyonovna Svanidze (em georgiano: ეკატერინე "კატო" სვანიძე; em russo: Екатерина Семеновна Сванидзе; 2 de abril de 18855 de dezembro de 1907[1]) foi a georgiana primeira esposa de Joseph Stalin. Casaram-se em 1903.[2]

Biografia[editar | editar código-fonte]

Tinha duas irmãs: Alexandra (apelidada "Sashiko") e Maria ("Mariko"); acredita-se que tinha ainda mais de um irmão, mas só se conhece Alexander Svanidze que, por ter morado na Alemanha, ensinou à irmã o idioma daquele país e também o francês.[3]

Foi a primeira esposa de Stalin, que era amigo de seu irmão.[4] O casal teve somente um filho, Yakov Dzhugashvili em 18 de março de 1907. Deste matrimônio não se sabe muito.[1][5] Durante certo tempo viveu sob o sobrenome falso de "Galiaschvili", para mais tarde adotar o de Dzhugasvili.

Trabalhou como costureira[1] para as damas do Exército Imperial Russo, e junto com as irmãs Aleksandra (Saschiko) e Maria (Mariko) dirigiu o "Atelier Hervieu", em Tbilisi.

Seu único filho, Yakov, morreria mais tarde num campo de concentração nazista.[6]

Morte[editar | editar código-fonte]

Ekaterina faleceu em 1907[1]. A morte teria sido causada por tifo[1] ou de colite ulcerosa, contraída durante o verão que passou em Baku[7], embora outras fontes dão como tendo morrido do parto.[8]

Em seu funeral, teria Stalin declarado que: "Esta criatura abrandou meu coração duro. Quando ela morreu, todos os meus sentimentos ternos pelas pessoas morreram com ela".[9] Colocando a mão sobre o peito, adicionou: "Aqui dentro está vazio, inexpressivamente vazio!".[10]

Referências

  1. a b c d e «Сванидзе Като (Svanidze Kato)» (em russo). Consultado em 20 de julho de 2008  Parâmetro desconhecido |editado= ignorado (ajuda)
  2. Fernando Jorge. Getúlio Vargas e o seu tempo: um retrato com luz e sombra, Volume 1, ed. T.A. Queiroz, 1985, pág. 60. ISBN 8585008407; Alguns autores, como Vivian Green (A Loucura dos Reis - História de Poder e Destruição, de Calígula a Saddam Hussein, Ediouro, ISBN 8500017791), dão como sendo 1902 o casamento.
  3. «Сванидзе Александр Семенович (Svanidze Aleksandr Semenovich)». XPOHOC (Jronos). Consultado em 20 de julho de 2008 
  4. Мусский И. А. (I. A. Musskiy) (Moscou, 2002). Сто великих диктаторов (Cem Grandes Ditadores). [S.l.]: Вече  Verifique data em: |ano= (ajuda)
  5. Walter Laqueur (2003). Stalin: La estrategia del terror. [S.l.]: Ediciones B - México. pp. 18, 176 e 177. ISBN 8466613161 
  6. Fernando Jorge, op. cit.
  7. Simon Sebag Montefiore: Der junge Stalin, S. Fischer Verlag, Frankfurt a. Main 2007, página 266 e seguintes. (em alemão)
  8. Green, op. cit.
  9. Green, op. cit., pág. 410
  10. Maximilien Rubel: Josef W. Stalin, Rowohlt Monographien, Reinbek 2006, página 29. (em alemão)
Ícone de esboço Este artigo sobre uma pessoa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.