Embraer Lineage 1000

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Embraer Lineage 1000
Avião
Lineage 1000 durante Dubai Airshow em 2009.
Descrição
Tipo / Missão Avião executivo
País de origem  Brasil
Fabricante Embraer
Custo unitário USD 60 Milhões
Primeiro voo em 26 de outubro de 2007 (9 anos)
Especificações
Dimensões
Comprimento 36,20 m (119 ft)
Envergadura 28,70 m (94,2 ft)
Altura 10,60 m (34,8 ft)
Peso(s)
Peso vazio 55 000 kg (121 000 lb)
Propulsão
Motor(es) 2x GE CF 34-10E7
Performance
Velocidade máxima 900 km/h (486 kn)
Velocidade máx. em Mach 0.80 Ma
Alcance (MTOW) 8 334 km (5 180 mi)
Teto máximo 12 496 m (41 000 ft)
Notas
Em produção

Embraer Lineage 1000 é um avião executivo "ultra-large" da fabricante brasileira Embraer, lançado em 2 de maio de 2006. É uma variante da linha Embraer 190.

Aeronave[editar | editar código-fonte]

Cabine de comando do Lineage 1000

Sua espaçosa cabine de 115.7 m³ pode ser dividida em cinco áreas e acomodar até 19 passageiros, além da tripulação. Salas de estar, refeições, reuniões e uma zona de descanso privativa, com a opção de instalação de ducha, são algumas das configurações oferecidas pela Embraer.

Além disso, é possível o acesso em voo a amplo bagageiro, além da opção para 3 lavatórios. A versão mais luxuosa do Lineage 1000 acomoda 8 passageiros e possui, entre outras comodidades, sala de jantar, escritório e suíte com cama "queen-size".[1] O avião está equipado com tecnologia Wi-Fi e acesso à Internet em voo. A Embraer oferece o interior do Lineage acabado, completo de fábrica, ao contrário da maioria dos competidores, que deixam o acabamento a cargo do cliente. Possui uma fuselagem maior, quando comparado a outros jatos executivos, como o Gulfstream V e o Bombardier Global Express. Apenas os aviões da linha Boeing Business Jet e Airbus A319 CJ, variantes das linhas Boeing 737 NG e Airbus A32x, têm maior espaço disponível.

Sala de estar do Lineage 1000

Uma das maiores mudanças a partir do Embraer 190 foi o uso de parte do deck de carga como tanque de combustível, o que praticamente duplicou o alcance.

O sistema aviônico Honeywell Primus Epic, com cinco telas de controle multi-funcionais em cristal líquido e os EFBs (Electronic Flight Bags) fizeram do Lineage 1000 uma aeronave "paperless" desde seu primeiro voo. Conta ainda com os sistemas HUD (Head-Up Display) e EVS (Enhanced Vision System).

Lineage 1000E

Em outubro de 2013, a Embraer lançou o modelo Lineage 1000E, com uma nova tecnologia de aproximação e pouso, com melhor estabilidade e respostas mais rápidas a ventos súbitos e turbulência. O modelo 1000E tem ainda inovações na cabine de comando, combinando um sistema de visão externa (EFVS) com o HUD.[2]

Uso presidencial[editar | editar código-fonte]

O governo brasileiro possui duas unidades, designadas como "FAB VC-2", utilizadas pelo Presidente da República.[3]

Especificações[editar | editar código-fonte]

  • Tripulação técnica = 2 ou 3 - piloto, copiloto e comissária de bordo (opcional)
  • Passageiros = 19 (8)
  • Comprimento = 36,24 m
  • Altura = 10,28 m
  • Envergadura = 28,72 m
  • Alcance = 8.334 km (4.500 nm, 5.179 mi)
  • Teto de operação = 12.496 m (41.000 ft)
  • Motores = 2x GE CF 34-10E7
  • Empuxo = 20.000 lbs
  • Velocidade Máxima = 890 km/h (481 nós, Mach 0.82)
  • Pista p/ decolagem = 1.869 Metros (MTOW, SL, ISA)
  • Peso max. decolagem = 55.000 kg
  • Preço = US$ 60 milhões (agosto/2014) [4]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. «Lineage 1000 Projeto». Consultado em 10 de abril de 2013 
  2. «Embraer Aviação Executiva apresenta Lineage 1000E»  Embraer, 21 de outubro de 2013
  3. «FAB incorpora nova aeronave Embraer 190, o VC-2»  Força Aérea Brasileira, 17 de janeiro de 2010
  4. «Novo jato executivo da Embraer tem tamanho de apê mas preço de mansão». O Globo. plus.google.com/+JornalOGlobo/. Consultado em 11 de janeiro de 2016 
Ícone de esboço Este artigo sobre aviação, integrado ao Projeto Aviação, é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.