Engelbert Dollfuss

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Engelbert Dollfuss
Engelbert Dollfuss
14º Chanceler da Áustria
Período 20 de maio de 193225 de julho de 1934
Antecessor Karl Buresch
Sucessor Kurt Schuschnigg
Dados pessoais
Nascimento 4 de outubro de 1892
Texingtal, Império Austro-Húngaro
Morte 25 de julho de 1934 (41 anos)
Viena, República Austríaca
Nacionalidade austríaco
Alma mater Universidade de Viena
Cônjuge Alwine Dollfuß
Partido Partido Social Cristão (até 1933)
Frente da Pátria (1933–1934)
Religião Catolicismo
Serviço militar
Lealdade Civil ensign of Austria-Hungary (1869-1918).svg Áustria-Hungria
Serviço/ramo Exército Austro-Húngaro
Anos de serviço 1914–1918
Graduação Oberleutnant (tenente)
Unidade Kaiserschützen
Conflitos Primeira Guerra Mundial

Engelbert Dollfuss (em alemão: Engelbert Dollfuß; 4 de outubro de 1892 – 25 de julho de 1934) foi um político austríaco que serviu como Chanceler da Áustria de 1932 a 1934. Ele também foi Ministro das Florestas e Agricultura e Ministro das Relações Exteriores, antes de ascender como Chefe de Governo do país no meio de uma crise dentro do governo conservador que controlava a Áustria no começo da década de 1930. Em março de 1933, Dollfuss fechou o parlamento e assumiu o poder total na Áustria como ditador. Até fevereiro de 1934, buscou reprimir movimentos socialistas e de esquerda durante a Guerra Civil Austríaca. Logo em seguida, correu atrás de movimentos rivais de direita, banindo, por exemplo, o Partido Nazista Austríaco, onde ele sedimentou o "Austrofascismo" através da autoritária "Constituição de Primeiro de Maio".[1][2]

Dollfuss acabou assassinado durante uma tentativa fracassada de golpe de estado por nazistas austríacos apoiados pela Alemanha, em julho de 1934. Seu sucessor, Kurt Schuschnigg, manteve seu regime até que Adolf Hitler formalmente anexou a Áustria em 1938.[3][4]

Biografia[editar | editar código-fonte]

Dollfuss em 1933.

Em 1920 era líder do partido Partido Social-Cristão Austríaco, partido antecessor do atual Partido Popular Austríaco. Em 1932 aliou-se à Heimwehr (Guarda Civil), grupo fascista austríaco apoiado pelo ditador fascista italiano Benito Mussolini; em 1933, influenciado pela ascensão de Adolf Hitler na Alemanha, Dollfuss dissolveu o Parlamento, aboliu as liberdades fundamentais, ilegalizou o Partido Comunista e o Schutzbund (braço armado do Partido Social-Democrata). Em Junho desse mesmo ano ilegalizou também o Partido Nazista austríaco, que pressionava a opinião pública para aceitar a união da Áustria com a Alemanha (Anschluß).

Em Fevereiro de 1934 registam-se violentos protestos dos trabalhadores de Viena contra os assaltos da Heimwehr (que Dollfuss continuava a utilizar) a centros operários e jornais; na sequência destes acontecimentos, o Partido Social-Democrata decretou uma greve geral que conduziu a uma verdadeira guerra civil; após vários dias de luta, e sempre com a atuação decisiva da Guarda Civil, a greve é interrompida.

Depois disto, Dollfuss dissolveu todos os partidos políticos, com excepção do seu próprio, a Vaterländische Front (Frente Nacional), e convocou um Parlamento que votou uma Constituição que instituía um Estado Federal Cristão Germânico em bases corporativas. Engelbert Dollfuss foi assassinado numa tentativa frustrada de golpe nazista em 25 de Julho de 1934.[5]

Referências

  1. Maderthaner, Wolfgang (Hrsg.): „Der Führer bin ich selbst.“ Engelbert Dollfuß – Benito Mussolini. Briefwechsel. Löcker, Wien 2004, ISBN 3-85409-393-4.
  2. Messner, Johannes (2004). Dollfuss: An Austrian Patriot. Norfolk, VA: Gates of Vienna Books. ISBN 9781932528367 
  3. "Wer war Engelbert Dollfuß?". Página acessada em 21 de fevereiro de 2015.
  4. «Dollfuss, Engelbert (1892-1934) forme internationale». Notice de personne. BNF Catologue General. 5 de abril de 1982. Consultado em 18 de Janeiro de 2018 
  5. Höhne, Heinz Zollin; Barry, Richard (2001), The Order of the Death's Head: the Story of Hitler's SS, Penguin Books ISBN 0-14-139012-3
Ícone de esboço Este artigo sobre uma pessoa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.