Exsurge Domine

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Capa da bula.

Exsurge Domine é a bula pontifícia emitida pelo Papa Leão X[1] em 15 de junho de 1520 em resposta às 95 teses de Martinho Lutero e aos seus escritos sucessivos. Dessas 95, o papa reconhecia como válidas 54 teses, mas pedia que Lutero se retratasse por 41 delas, assim como por outros erros especificados, oferecendo um prazo de 70 dias a partir da sua publicação.

Ainda que a bula não criticasse diretamente todos os pontos tocados pelo então monge Lutero, a mesma proibia que em todos os países católicos fosse publicada, vendida e lida qualquer literatura que contivesse os pontos e as criticas contidas nas 95 teses, solicitando às autoridades seculares que se encarregassem de respeitar e fazer respeitar a bula em seus territórios.

O prazo final de 10 de dezembro de 1520 foi o dia em que Lutero queimou a sua cópia da bula juntamente com os volumes do Código de Direito Canônico.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Referências[editar | editar código-fonte]

  1. «Exsurge Domine». Oxford Reference (em inglês). doi:10.1093/oi/authority.20110803095805733. Consultado em 9 de abril de 2021