Flávio Augusto do Nascimento

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Flávio Caça-Rato
Flavio Caça-Rato.jpg
Informações pessoais
Nome completo Flávio Augusto do Nascimento
Data de nasc. 29 de junho de 1986 (32 anos)
Local de nasc. Recife (PE), Brasil
Nacionalidade brasileiro
Altura 1,76 m
Ambidestro
Apelido Caça-Rato / CR7
Informações profissionais
Clube atual Atlético Itapemirim-ES
Número 10
Posição Atacante
Clubes de juventude
2005 Sport
Clubes profissionais2
Anos Clubes Jogos e gol(o)s
2005
2006
2006–2007
2008–2009
2009–2010
2010
2010–2011
2011–2014
2015
2016
2016
2017
2017
2018
2018–
Sport
Salgueiro (emp.)
SEV Hortolândia (emp.)
NK Omiš
América de Natal
Timbaúba
Cabense
Santa Cruz
Remo
Guarani
Duque de Caxias
Tupi
América-PE
Vitória da Conquista
Trindade-GO


Atlético Itapemirim-ES

0021 0000(5)
0018 0000(2)
0010 0000(4)
0040 0000(6)
0007 0000(1)
0010 0000(0)
0017 0000(3)
0124 000(20)
0011 0000(2)
0008 0000(1)
0008 0000(0)
0011 0000(4)
0003 0000(0)
0006 0000(1)
0000 0000(0)

0000(1)
0000 0000(0)


2 Partidas e gols totais pelo
clube, atualizados até 7 de fevereiro de 2018.

Flávio Augusto do Nascimento, mais conhecido como Flávio Caça-Rato, ou simplesmente Caça-Rato, (Recife, 29 de junho de 1986), é um futebolista brasileiro que atua como atacante. Atualmente defende o Clube Atlético Itapemirim

Carreira[editar | editar código-fonte]

Revelado pelo Sport Club do Recife, foi emprestado ao Sergipe e ao Social Esportiva Vitória, foi para a Cróacia no segundo semestre de 2008 passando um ano por lá. Voltando ao Brasil passou 6 meses no Cabense de Pernambuco, em seguida foi para o América de Natal, voltando ao Cabense em 2011, onde jogou o Campeonato Pernambucano de 2011, chamou a atenção do Santa Cruz.

Santa Cruz[editar | editar código-fonte]

Foi contratado em 2011 pelo Santa Cruz, onde foi campeão do Campeonato Pernambucano de 2012 e conseguiu o acesso para a Série C.

Em 2013, foi mais uma vez campeão pernambucano marcando um gol na final, Fez o gol do acesso a Série B e o gol do título do Campeonato Brasileiro da Série C sobre o Sampaio Corrêa.

Em 26 de janeiro de 2014, ganhou uma matéria chamada de Voices of Brazil no The Guardian.[1]

No jogo contra o Paraná atingiu a marca histórica de 100 jogos pelo Santa Cruz.

Remo[editar | editar código-fonte]

Em janeiro de 2015, chega ao Clube do Remo aclamado pela torcida e esperava fazer história com a camisa azul-marinha.[2] Mas após 2 meses, ele pede para sair do clube, alegando falta de comprometimento da diretoria, frustando vários torcedores.[3]

Guarani[editar | editar código-fonte]

Em novembro de 2015, Caça-Rato foi anunciado como novo reforço do Guarani, para a disputa do Paulista Série A2 de 2016.[4]

Duque de Caxias[editar | editar código-fonte]

Em busca do acesso à elite do Campeonato Carioca em 2017, o Duque de Caxias anunciou Caça-Rato para o ataque no dia 12 de abril de 2016. A partir do dia 18, Flávio Caça-Rato fara parte do elenco, que buscará recuperação no segundo turno da Série B do Estadual. O atleta, por via das dúvidas não alçou seu objetivo do acesso à elite do Cariocão, sendo assim, deixou o clube para um novo desafio.

Tupi FC[editar | editar código-fonte]

Chegou ao Tupi como o principal nome da equipe no ano. Jogará o Campeonato Mineiro 2017.[5] Antes do Campeonato o Tupi realizou um amistoso contra o Bangu, partida que marcou o encontro de dois grandes jogadores, Caça Rato e Loco Abreu.[6]

Fez sua estreia no campeonato mineiro na primeira rodada contra o Tombense, e na ocasião o galo carijó perdeu de 1-0. Marcou seu primeiro gol pelo carijó, no jogo contra a URT, que na ocasião o Tupi ganhou de 2-0 em casa. Foi a primeira vitória do Carijó no campeonato mineiro.[7] Marcou contra o Democrata, garantindo a vitória por 1-0 dentro de casa para o Galo Carijó. Vitória importante para o Tupi no campeonato mineiro, chegando a oitavas. Voltou a ser decisivo, marcando gol contra o Vila Nova MG, ajudando o galo carijó a vencer a partida por 1-2 fora se casa. Foi a segunda vitória seguida do Tupi. Contra o América Mineiro, seu companheiro de equipe Jajá, passou pelo goleiro, e parou a bola com o gol aberto para fazer de calcanhar, mas antes disso Caça-Rato chegou e encheu o pé, colocando a bola no fundo da rede. E acabou se tornando um gol polêmico. E no final a partida ficou empatada em 1-1 no Mário Helênio.[8] Ao fim do Campeonato Mineiro saiu do Tupi.

América-PE[editar | editar código-fonte]

Em junho de 2017, é apresentado como novo reforço do América-PE para disputar a Série D.[9]

Drama Pessoal[editar | editar código-fonte]

Flávio Caça-Rato passou por duas situações dramáticas, onde em ambas quase foi morto. Aos 8 anos, seu pai chegou bêbado em casa e tentou enforcá-lo e quando estava quase morrendo, seu tio José Carlos o salvou e impediu que ele fosse embora naquele dia. Em 1 de agosto de 2010, levou dois tiros na localidade de Campina do Barreto, em Pernambuco. O incidente ocorreu em uma festa após uma partida do Timbaúba, time que defendia. No local do evento, Flávio se envolveu em uma discussão com dois homens. Um deles sacou uma arma e deu um tiro na perna direita e outro nas costas do jogador. Após passagem por um hospital, Flávio foi medicado, recebeu alta e voltou a jogar após um mês.

Títulos[editar | editar código-fonte]

Santa Cruz

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Flávio Augusto do Nascimento
Bandeira de BrasilSoccer icon Este artigo sobre um futebolista brasileiro é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.