Francisco Morales Bermúdez

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Francisco Bermúdez
87.º Presidente do Peru
Período 30 de agosto de 1975
a 28 de julho de 1980
Antecessor(a) Juan Velasco Alvarado
Sucessor(a) Fernando Belaúnde Terry
Dados pessoais
Nome completo Francisco Morales Bermúdez Cerruti
Nascimento 4 de outubro de 1921 (100 anos)
Lima, Peru
Nacionalidade peruano
Profissão militar e político
Serviço militar
Serviço/ramo Exército Peruano
Graduação general
Fernando Belaúnde Terry, presidente eleito do Peru, discursa ao lado de Bermúdez

Francisco Morales Bermúdez Cerruti (Lima, 4 de outubro de 1921) é um político e general peruano foi presidente do Peru entre 1975 e 1980, após depor seu antecessor, o general Juan Velasco. Seu avô e toda sua família original eram do antigo departamento peruano de Tarapacá, que agora faz parte do Chile. Incapaz de controlar os problemas políticos e econômicos que a nação enfrentou, ele foi forçado a devolver o poder ao governo civil, marcando o fim do Governo Revolucionário das Forças Armadas instalado por um golpe de Estado em 3 de outubro de 1968. Aos 99 anos, ele é atualmente o ex-presidente peruano mais velho.

Presidência[editar | editar código-fonte]

Com a saúde de Velasco se deteriorando, Bermúdez liderou um golpe militar contra o general Velasco e assumiu a presidência do Peru em 29 de agosto de 1975, conduzindo o país por uma de suas crises econômicas mais graves. Ele divergiu das tendências de inclinação socialista da primeira fase (1968-1975) da Revolução Peruana, proclamando uma 'Segunda Fase' que levaria ao retorno à democracia.

Operação Condor[editar | editar código-fonte]

Durante seu mandato, sequestrou e entregou para o exército argentino, Javier Diez Canseco junto com outros 12 oponentes.[1]

Legado[editar | editar código-fonte]

O fracasso de suas reformas políticas e econômicas foi um golpe severo para seu governo, prejudicado por constantes pressões políticas de todos os lados. Uma Assembleia Constituinte foi criada em 1978, que substituiu a Constituição de 1933 promulgada durante a presidência de Óscar R. Benavides; ele também convocou eleições nacionais no próximo ano. Após as eleições nacionais de 1980, ele entregou o poder a um governo legalmente estabelecido, chefiado pelo presidente Fernando Belaúnde. Após sua presidência, manteve-se relativamente discreto na política peruana, fazendo discursos esporádicos sobre a situação do exército. Em 1985, ele concorreu sem sucesso à presidência, obtendo uma fração de um por cento dos votos.

Morales Bermudez em outubro de 2016 Morales Bermúdez foi processado pela juíza italiana Luisianna Figliolia pelo desaparecimento forçado de 25 cidadãos italianos no contexto da Operação Condor, campanha do governo dos Estados Unidos de opressão política contra elementos não reacionários da Igreja Católica e nacionalistas independentes orquestrada por as ditaduras de direita da América do Sul na década de 1970. Em 17 de janeiro de 2017 foi condenado à prisão perpétua. [2] Como não foi extraditado, Morales de fato não foi afetado por esta sentença.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. ««Javier Diez Canseco: "Plan Cóndor debe ser investigado hasta el final"»». redaccion.lamula.pe (em espanhol). Consultado em 10 de junho de 2021 
  2. «Morales Bermudez condenado à prisão perpétua pelo 'Plano Condor'». El Comercio. 17 de janeiro de 2017. Consultado em 10 de junho de 2021 
O Commons possui uma categoria com imagens e outros ficheiros sobre Francisco Morales Bermúdez

Precedido por
Juan Velasco Alvarado
Presidente do Peru
1975 - 1980
Sucedido por
Fernando Belaúnde Terry