Getúlio (filme)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Getúlio
 Brasil
2014 •  140 min 
Direção João Jardim
Produção Pedro Borges
Carla Camurati
Carlos Diegues
Roteiro George Moura
Elenco Tony Ramos
Drica Moraes
Alexandre Borges
Gênero Drama
Biografia
História
Distribuição Copacabana Filmes
Lançamento Brasil 1 de maio de 2014
Idioma português
Site oficial
Página no IMDb (em inglês)

Getúlio é um filme brasileiro de 2014, do gênero drama biográfico, dirigido por João Jardim.

O filme percorre a intimidade dos 19 últimos dias de vida de Getúlio Vargas, período em que ele fica isolado no palácio do Catete, enquanto seus opositores o acusam de ser o mandante do atentado da rua Tonelero contra o jornalista Carlos Lacerda. Os Últimos Dias de Getúlio teve seu lançamento ocorrido em 1 de maio de 2014[1], foi dirigido por João Jardim, escrito por George Moura e estrelado por Tony Ramos como Getúlio e Drica Moraes que interpretou Alzira Vargas, filha do ex-presidente. Ele suicidou-se em seu quarto, no Palácio do Catete, na cidade do Rio de Janeiro.

Elenco[editar | editar código-fonte]

Elenco Original
Ator Papel
Tony Ramos Getúlio Vargas
Drica Moraes Alzira Vargas
Alexandre Borges Carlos Lacerda
Adriano Garib Gel. Zenóbio da Costa
Marcelo Médici Lutero Vargas
Thiago Justino Gregório Fortunato
Alexandre Nero Cel. Scaffa
Jackson Antunes Café Filho
Clarice Abujamra Darcy Vargas
Michel Bercovitch Tancredo Neves
Leonardo Medeiros General Caiado
Fernando Eiras José Soares Maciel Filho
Daniel Dantas Deputado Afonso Arinos
Luciano Chirolli General Tavares
Murilo Elbas Mordomo João Zaratimi
Gillray Coutinho Almirante Roberto Guilhobel
Cláudio Tovar Manoel Vargas
Murilo Grossi Major Fitipaldi
Paula Braun Viúva
Caco Baresi Investigador
Nicolas Freitas Sergio Lacerda

Produção[editar | editar código-fonte]

O longa Os Últimos Dias de Getúlio foi dirigido por João Jardim, co-diretor de Lixo Extraordinário, documentário indicado ao Oscar em 2011.[2] De acordo com o cronograma oficial, o filme entrou em fase de pré-produção ainda em março, com as filmagens começando em junho.[3]

Em novembro de 2011, foi realizado uma comissão de seleção de projetos apresentados para Ancine para receber apoio financeiro. Vários pontos foram analisados e foi decidido apoiar o projeto com US$ 150 mil dólares americanos[4] e em julho de 2012, a RioFilme anuncia que receberão investimentos, pelo Programa de Fomento ao Audiovisual Carioca (FAC), que prevê um investimento de R$ 400 mil através de cinco linhas em produções audiovisuais. O filme recebeu um apoio financeiro de R$ 400 mil reais.[5]

Em março de 2013, a produtora Copacabana Filmes confirmou o ator Tony Ramos no filme. O ator interpreta o ex-presidente Getúlio Vargas, e Drica Moraes interpreta Alzira Vargas, filha do ex-presidente..[6][2]

Referências

  1. Pedro Martins Freire (5 de julho de 2013). «OS ÚLTIMOS DIAS DE GETÚLIO – primeiras imagens». Diário do Nordeste. Verdes Mares Ltda. Consultado em 4 de agosto de 2013. 
  2. a b João Vitor Figueira (14 de março de 2013). «Tony Ramos vai interpretar Getúlio Vargas em novo filme». AdoroCinema. Consultado em 15 de março de 2013. 
  3. «Os Últimos Dias de Getúlio - Cronograma». Copacabana Filmes. Consultado em 15 de março de 2013. 
  4. «Seleção de projetos Brasileiros» (PDF). Ancine. 10 de novembro de 2011. Consultado em 15 de março de 2013. 
  5. Lucas Salgado (4 de julho de 2012). «RioFilme anuncia filmes que receberão investimentos em 2012». AdoroCinema. Consultado em 15 de março de 2013. 
  6. «Tony Ramos viverá Getúlio Vargas no cinema; Drica Moraes será filha do presidente». UOL Cinema. 12 de março de 2013. Consultado em 15 de março de 2013. 
Ícone de esboço Este artigo sobre um filme brasileiro é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.