Grande Prêmio da Grã-Bretanha de 1991

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Grande Prêmio da Grã-Bretanha
de Fórmula 1 de 1991
Silverstone 1991.jpg
Mapa do circuito.
Detalhes da corrida
Categoria Fórmula 1
Data 14 de julho de 1991
Nome oficial XLIV Foster's British Grand Prix
Local Silverstone
Percurso 5,226 km
Total 59 voltas / 308,334 km
Pole
Piloto
Reino Unido Nigel Mansell Williams-Renault
Tempo 1:20.939
Volta mais rápida
Piloto
Reino Unido Nigel Mansell Williams-Renault
Tempo 1:26.379 (na volta 43)
Pódio
Primeiro
Reino Unido Nigel Mansell Williams-Renault
Segundo
Áustria Gerhard Berger McLaren-Honda
Terceiro
França Alain Prost Ferrari

Resultados do Grande Prêmio da Grã-Bretanha realizado em Silverstone a 14 de julho de 1991.

Nigel Mansell era o grande favorito a corrida de Silverstone na Inglaterra, porque seu carro era um foguete a cada curva que fazia do novo traçado do circuito inglês. O Leão vez a pole com sete décimos de vantagem para Ayrton Senna. Completando os seis primeiros no grid, Riccardo Patrese, Gerhard Berger, Alain Prost e Jean Alesi. Os outros três brasileiros tiveram as suas mesmas posições da etapa da França, Nelson Piquet em sétimo, Roberto Moreno em oitavo e Mauricio Gugelmin em nono.

Na largada, Senna assumiu a liderança mas foi ultrapassado por Mansell no final da reta Hangar. Berger e Patrese se chocaram, o italiano abandonou, mas o austríaco seguiu na prova. Roberto Moreno pulou em oitavo para terceiro, Berger é o quarto, Gugelmin o quinto e Prost o sexto.

Ainda nas primeiras voltas, muitas trocas de posições, Moreno e Gugelmin foram ultrapassados por Berger, Prost e Alesi. Enquanto isso, Mansell abria um segundo de vantagem por volta. Na volta 16, Alesi ultrapassou Prost e assumiu a quarta posição. Voltas depois, as duas Ferraris ultrapassarão Berger e assumirão terceiro e quarto lugares, respectivamente. Na volta 32, Alesi que era o terceiro acabou se enrolando com o retardatário Aguri Suzuki e abandonou a prova. Após a metade da prova, Mansell seguia na frente, com Senna, Berger, Prost, Gachot e Piquet.

Na volta 43, o italiano Andrea de Cesaris bateu forte na curva Bridge, mas saiu sem ferimentos graves.

Nigel Mansell seguiu tranquilo até a bandeirada e venceu pela quarta vez em casa, a segunda em Silverstone. Ayrton Senna era o segundo até a metade da última volta, quando ficou sem combustível e teve de voltar para os boxes na carona de Mansell. Aqui foi um erro do computador de bordo, já que apontava que havia combustível para o piloto brasileiro da McLaren completar a prova. Senna tinha o 2º lugar praticamente garantido, quando o carro começou a "engasgar" na reta Hangar. Ele olhou no painel e "estava tudo normal". O carro com a 6ª marcha engatada quando o motor apagou e ele perdeu duas posições terminando em 4º lugar. Esse problema ele teve também no GP da França (prova anterior). Lá foi o inverso, o computador informava que o combustível estava terminando e na verdade tinha combustível para terminá-la.[1] Com isso, Berger ficou em segundo, Prost em terceiro, Piquet em quinto e Gachot em sexto. Mauricio Gugelmin abandonou com chassi quebrado na volta 24, e Roberto Moreno ficou com problemas na caixa de cámbio na volta 21.

Completada a primeira parte da temporada, a vantagem de Senna para Mansell que era de 25 pontos caiu para 18. Senna fica com 51 pontos, Mansell 33, Patrese 22, Prost 21 e Piquet 18.

Pré-Classificação[editar | editar código-fonte]

Pos No Piloto Chassi/Motor Q
1 22 Finlândia J.J. Lehto Dallara-Judd 1:24.825
2 33 Itália Andrea de Cesaris Jordan-Ford 1:25.508
3 21 Itália Emanuele Pirro Dallara-Judd 1:25.726
4 32 Bélgica Bertrand Gachot Jordan-Ford 1:25.931
NQ 14 França Olivier Grouillard Fondmetal-Ford 1:26.299
NQ 34 Itália Nicola Larini Lambo-Lamborghini 1:28.042
NQ 35 Bélgica Eric van de Poele Lambo-Lamborghini 1:28.827
NQ 31 Portugal Pedro Chaves Coloni-Ford 1:29.735

Treino Classificatório[editar | editar código-fonte]

Pos No Piloto Chassi/Motor Q1 Q2
1 5 Reino Unido Nigel Mansell Williams-Renault 1:22.644 1:20.939
2 1 Brasil Ayrton Senna McLaren-Honda 1:23.277 1:21.618
3 6 Itália Riccardo Patrese Williams-Renault 1:23.436 1:22.109
4 2 Áustria Gerhard Berger McLaren-Honda 1:23.045 1:22.476
5 27 França Alain Prost Ferrari 1:24.726 1:22.478
6 28 França Jean Alesi Ferrari 1:24.520 1:22.881
7 19 Brasil Roberto Moreno Benetton-Ford 1:25.715 1:23.265
8 20 Brasil Nelson Piquet Benetton-Ford 1:25.107 1:23.626
9 15 Brasil Maurício Gugelmin Leyton House-Ilmor 1:25.834 1:24.044
10 4 Itália Stefano Modena Tyrrell-Honda 1:24.925 1:24.069
11 22 Finlândia J.J. Lehto Dallara-Judd 1:24.997 1:24.141
12 8 Reino Unido Mark Blundell Brabham-Yamaha 1:26.117 1:24.165
13 33 Itália Andrea de Cesaris Jordan-Ford 1:24.169 1:24.319
14 7 Reino Unido Martin Brundle Brabham-Yamaha 1:25.803 1:24.345
15 3 Japão Satoru Nakajima Tyrrell-Honda 1:26.229 1:24.560
16 16 Itália Ivan Capelli Leyton House-Ilmor 1:25.951 1:24.587
17 32 Bélgica Bertrand Gachot Jordan-Ford 1:25.323 1:24.592
18 21 Itália Emanuele Pirro Dallara-Judd 1:25.136 1:24.654
19 25 Bélgica Thierry Boutsen Ligier-Lamborghini 1:25.530 1:25.174
20 24 Itália Gianni Morbidelli Minardi-Ferrari 1:27.367 1:25.222
21 29 França Éric Bernard Lola-Ford 1:26.235 1:25.537
22 30 Japão Aguri Suzuki Lola-Ford 1:26.438 1:25.583
23 23 Itália Pierluigi Martini Minardi-Ferrari 1:27.279 1:25.583
24 12 Reino Unido Johnny Herbert Lotus-Judd 1:27.207 1:25.689
25 11 Finlândia Mika Hakkinen Lotus-Judd 1:26.936 1:25.872
26 9 Itália Michele Alboreto Footwork-Ford 1:27.193 1:26.192
NQ 26 França Érik Comas Ligier-Lamborghini 1:26.486 1:26.392
NQ 10 Suécia Stefan Johansson Footwork-Ford 1:28.204 1:26.544
NQ 18 Itália Fabrizio Barbazza AGS-Ford 1:31.697 1:28.122
NQ 17 Itália Gabriele Tarquini AGS-Ford 1:31.130 1:28.136

Classificação da Prova[editar | editar código-fonte]

Pos. Piloto Construtor Voltas Tempo/Diferença Grid Pontos
1 5 Reino Unido Nigel Mansell Williams-Renault 59 1:27'35.479 1 10
2 2 Áustria Gerhard Berger McLaren-Honda 59 42.293 4 6
3 27 França Alain Prost Ferrari 59 1'00.150 5 4
4 1 Brasil Ayrton Senna McLaren-Honda 58 Falta de Combustível 2 3
5 20 Brasil Nelson Piquet Benetton-Ford 58 + 1 Volta 8 2
6 32 Bélgica Bertrand Gachot Jordan-Ford 58 + 1 Volta 17 1
7 4 Itália Stefano Modena Tyrrell-Honda 58 + 1 Volta 10  
8 3 Japão Satoru Nakajima Tyrrell-Honda 58 + 1 Volta 15  
9 23 Itália Pierluigi Martini Minardi-Ferrari 58 + 1 Volta 23  
10 21 Itália Emanuele Pirro Dallara-Judd 57 + 2 Voltas 18  
11 24 Itália Gianni Morbidelli Minardi-Ferrari 57 + 2 Voltas 20  
12 11 Finlândia Mika Häkkinen Lotus-Judd 57 + 2 Voltas 25  
13 22 Finlândia J.J. Lehto Dallara-Judd 56 + 3 Voltas 11  
14 12 Reino Unido Johnny Herbert Lotus-Judd 55 Pressão do Óleo 24  
Ret 8 Reino Unido Mark Blundell Brabham-Yamaha 52 Motor 12  
Ret 33 Itália Andrea de Cesaris Jordan-Ford 41 Rodada 13  
Ret 28 França Jean Alesi Ferrari 31 Colisão 6  
Ret 30 Japão Aguri Suzuki Lola-Ford 29 Colisão 22  
Ret 25 Bélgica Thierry Boutsen Ligier-Lamborghini 29 Motor 19  
Ret 7 Reino Unido Martin Brundle Brabham-Yamaha 28 Regulador de Pressão 14  
Ret 9 Itália Michele Alboreto Footwork-Ford 25 Transmissão 26  
Ret 15 Brasil Mauricio Gugelmin Leyton House-Ilmor 24 Chassis 9  
Ret 19 Brasil Roberto Moreno Benetton-Ford 21 Caixa de Câmbio 7  
Ret 29 França Eric Bernard Lola-Ford 21 Transmissão 21  
Ret 16 Itália Ivan Capelli Leyton House-Ilmor 16 Rodada 16  
Ret 6 Itália Riccardo Patrese Williams-Renault 1 Colisão 3  
NQ 26 França Erik Comas Ligier-Lamborghini Não Qualificado
NQ 10 Suécia Stefan Johansson Footwork-Ford Não Qualificado
NQ 18 Itália Fabrizio Barbazza AGS-Ford Não Qualificado
NQ 17 Itália Gabriele Tarquini AGS-Ford Não Qualificado
NPQ 14 França Olivier Grouillard Fondmetal-Ford Não Pré-Qualificado
NPQ 34 Itália Nicola Larini Lambo-Lamborghini Não Pré-Qualificado
NPQ 35 Bélgica Eric Van de Poele Lambo-Lamborghini Não Pré-Qualificado
NPQ 31 Portugal Pedro Chaves Coloni-Ford Não Pré-Qualificado

Notas[editar | editar código-fonte]

Líder por volta

Nigel Mansell - 1ª a 59ª

  • A pista de Silverstone que era de alta velocidade, passa por modificações no traçado sendo de média velocidade.


Senna pegando uma "carona" no carro de Mansell, que comemorava a vitória no GP da Inglaterra em Silverstone de 1991.
  • Um Fato Curioso da prova foi que, Mansell após vencer a prova, deu uma "Carona" a Ayrton Senna até o boxe, pois Ayrton ficou sem combustível no meio do circuito de Silverstone.

Equipes que irão treinar nos treinos classificatório Aumento[2][editar | editar código-fonte]

Jordan (10 pontos), Scuderia Italia (5 pontos) e Lambo (7º lugar nos Estados Unidos).

  • Essas três equipes irão treinar com as outras 10 nos Treinos de Classificação.

Equipes que irão disputar a Pré-Classificação Baixa[2][editar | editar código-fonte]

Brabham (8º lugar em San Marino e dois 11º lugares: (Estados Unidos e San Marino)), AGS (8º lugar nos Estados Unidos) e Footwork (6 provas abandonadas).

  • Essas três equipes mais as remanescentes Fondmetal e Coloni terão que disputar a Pré-Classificação.

Referências

  1. «Erro de computador tira de Senna o 2º lugar». Folha de S.Paulo. 15 de julho de 1991 
  2. a b «Brabham, AGS e Footwork caem para a "2ª Divisão"». Folha de S.Paulo. 15 de julho de 1991 

Tabela do Campeonato Após a Prova[editar | editar código-fonte]


Prova Anterior:
Grande Prêmio da França de 1991
Campeonato do Mundo FIA de Fórmula 1
Temporada 1991
Próxima Prova:
Grande Prêmio da Alemanha de 1991

Prova Anterior:
Grande Prêmio da Grã-Bretanha de 1990
Grande Prêmio da Grã-Bretanha Próxima Prova:
Grande Prêmio da Grã-Bretanha de 1992