Grande Prêmio de Mônaco de 1979

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Grande Prêmio de Mônaco
de Fórmula 1 de 1979
Circuit de Monaco 1976.png
37º edição do GP de Mônaco em Montecarlo
Detalhes da corrida
Data 27 de maio de 1979
Nome oficial 37e Grand Prix de Monaco[1]
Local Circuito de Mônaco, Montecarlo, Mônaco
Total 76 voltas / 251.712 km
Condições do tempo Seco
Pole
Piloto
África do Sul Jody Scheckter Ferrari
Tempo 1:26.45
Volta mais rápida
Piloto
França Patrick Depailler Ligier-Ford
Tempo 1:28.82 (na volta 69)
Pódio
Primeiro
África do Sul Jody Scheckter Ferrari
Segundo
Suíça Clay Regazzoni Williams-Ford
Terceiro
Argentina Carlos Reutemann Lotus-Ford

Resultados do Grande Prêmio de Mônaco de Fórmula 1 realizado em Montecarlo à 27 de maio de 1979. Sétima etapa da temporada, marcou o cinquentenário da prova monegasca e foi vencido pelo sul-africano Jody Scheckter.[2][3][nota 1][nota 2]

Resumo[editar | editar código-fonte]

Jody Scheckter fez valer sua pole position e manteve a liderança no momento da largada em Montecarlo trazendo consigo Niki Lauda, Gilles Villeneuve, Patrick Depailler, Jacques Laffite e Didier Pironi. No início da segunda volta o canadense da Ferrari ascendeu à vice-liderança e distanciou-se do pelotão ao acompanhar Scheckter enquanto Lauda segurava a tríade francesa. Na quarta volta o britânico James Hunt bateu no guard-rail pouco antes do túnel graças a uma falha na transmissão da Wolf.[4] Fiel ao seu estilo, o campeão mundial de 1976 encerrou ali mesmo sua carreira, que começou ao volante da March no Grande Prêmio de Mônaco de 1973.[5][6]

Separados dos rivais por uma margem confortável, os carros de Maranello seguiam à frente numa prova modorrenta até que uma tentativa de ultrapassagem de Didier Pironi sobre Niki Lauda quase resulta em algo mortífero: tentando superar o bicampeão mundial em local inapropriado, a Tyrrell de Pironi bateu na traseira da Brabham de Lauda na vigésima primeira volta, destruiu-lhe o aerofólio e ficou presa ao carro do piloto austríaco, sendo arrastada por cerca de trinta metros e com o bico muito próximo à cabeça de Lauda, mas o bólido de Pironi logo desprendeu-se e bateu violentamente contra o guard-rail. A essa altura os carros da Williams melhoraram de rendimento e Alan Jones só não permaneceu na pista devido ao abandono na 43ª volta por falhas na suspensão e onze giros mais tarde a quebra de Gilles Villeneuve deu o segundo lugar a Clay Regazzoni e embora o suíço da Williams estivesse a dezoito segundos de Jody Scheckter, como os pneus deste estavam com baixa aderência, Regazzoni quase tomou-lhe o primeiro lugar ao emparelhar com o rival na Curva da Tabacaria, mas o traçado estreito do principado garantiu mais uma vitória ao sul-africano e sua Ferrari por menos de meio segundo[3] enquanto a Lotus do argentino Carlos Reutemann apareceu num distante terceiro lugar. Somente os três primeiros e a McLaren de John Watson cruzaram a linha de chegada. Patrick Depailler foi o quinto colocado mesmo estourando o motor de sua Ligier na penúltima volta enquanto o alemão Jochen Mass conseguiu a proeza de terminar em sexto lugar mesmo parado nos boxes desde a sexagésima nona volta![4]

Graças a mais uma vitória, Jody Scheckter fez 30 pontos e assumiu a liderança do mundial seis à frente de Jacques Laffite enquanto Gilles Villeneuve, Patrick Depailler e Carlos Reutemann dividiam o terceiro lugar na classificação, ambos com 20 pontos.[nota 3][nota 4]

Classificação da prova[editar | editar código-fonte]

Pos. Piloto Construtor Voltas Tempo/Diferença Grid Pontos
1 11 África do Sul Jody Scheckter Ferrari 76 1:55:22.48 1 9
2 28 Suíça Clay Regazzoni Williams-Ford 76 + 0.44 16 6
3 2 Argentina Carlos Reutemann Lotus-Ford 76 + 8.57 11 4
4 7 Reino Unido John Watson McLaren-Ford 76 + 41.31 14 3
5 25 França Patrick Depailler Ligier-Ford 75 Motor 3 2
6 30 Alemanha Ocidental Jochen Mass Arrows-Ford 69 + 7 voltas 8 1
Ret 6 Brasil Nelson Piquet Brabham-Alfa Romeo 68 Transmissão 18
NC 15 França Jean-Pierre Jabouille Renault 68 + 8 voltas 20
Ret 26 França Jacques Laffite Ligier-Ford 55 Câmbio 5
Ret 12 Canadá Gilles Villeneuve Ferrari 54 Transmissão 2
Ret 27 Austrália Alan Jones Williams-Ford 43 Direção 9
Ret 4 França Jean-Pierre Jarier Tyrrell-Ford 34 Suspensão 6
Ret 9 Alemanha Ocidental Hans-Joachim Stuck ATS-Ford 30 Roda 12
Ret 5 Áustria Niki Lauda Brabham-Alfa Romeo 21 Acidente 4
Ret 3 França Didier Pironi Tyrrell-Ford 21 Acidente 7
Ret 1 Estados Unidos Mario Andretti Lotus-Ford 21 Suspensão 13
Ret 14 Brasil Emerson Fittipaldi Fittipaldi-Ford 17 Motor 17
Ret 16 França René Arnoux Renault 8 Acidente 19
Ret 20 Reino Unido James Hunt Wolf-Ford 4 Transmissão 10
Ret 29 Itália Riccardo Patrese Arrows-Ford 4 Suspensão 15
DNQ 18 Itália Elio de Angelis Shadow-Ford
DNQ 8 França Patrick Tambay McLaren-Ford
DNQ 17 Países Baixos Jan Lammers Shadow-Ford
DNQ 22 República da Irlanda Derek Daly Ensign-Ford
DNPQ 24 Itália Gianfranco Brancatelli Merzario-Ford

Tabela do campeonato após a corrida[editar | editar código-fonte]

  • Nota: Somente as primeiras cinco posições estão listadas. As quinze etapas de 1979 foram divididas em um bloco de oito e outro de sete corridas onde cada piloto podia computar quatro resultados válidos em cada, não havendo descartes no mundial de construtores.

Notas

  1. O britânico William Grover-Williams venceu a primeira edição do Grande Prêmio de Mônaco com uma Bugatti em 14 de abril de 1929.
  2. Jody Scheckter liderou as 76 voltas da prova e desde o Grande Prêmio da Suécia de 1977 não assumia a liderança isolada do mundial de Fórmula 1.
  3. A vitória de Jody Scheckter em Mônaco o levaria a 33 pontos, contudo o regulamento em vigor levou ao descarte do quarto lugar obtido no Grande Prêmio da Espanha, reduzindo a pontuação válida do sul-africano para 30, suficiente para a sua ascensão à liderança do campeonato.
  4. Patrick Depailler, originalmente com 22 pontos, descartou o quinto lugar conquistado em Mônaco enquanto Carlos Reutemann, com 25 pontos acumulados, subtraiu o quarto lugar alcançado no Grande Prêmio da Bélgica enquanto Gilles Villeneuve não tinha o que descartar, deixando-os com 20 pontos cada.

Referências

  1. «Motor Racing Programme Covers: 1979». The Programme Covers Project. Consultado em 26 de janeiro de 2019 
  2. «1979 Monaco Grand Prix - race result». Consultado em 13 de outubro de 2018 
  3. a b TEIXEIRA, Álvaro. Scheckter vence Grande Prêmio muito tumultuado (online). Jornal do Brasil, Rio de Janeiro (RJ), 28/05/1979. Primeiro caderno, Amador, pág. 02. Página visitada em 13 de outubro de 2018.
  4. a b Scheckter venceu em Mônaco (online). Folha de S.Paulo, São Paulo (SP), 28/05/1979. Esportes, p. 09. Página visitada em 26 de janeiro de 2019.
  5. «Biografia de James Hunt (em inglês) no grandprix.com». Consultado em 26 de janeiro de 2019 
  6. «SABINO, Fred. Personagem polêmico e carismático na F1, James Hunt morreu há 25 anos (globoesporte.com)». Consultado em 26 de janeiro de 2019 
Precedido por
Grande Prêmio da Bélgica de 1979
Campeonato mundial de Fórmula 1 da FIA
Ano de 1979
Sucedido por
Grande Prêmio da França de 1979
Precedido por
Grande Prêmio de Mônaco de 1978
Grande Prêmio de Mônaco
37ª edição
Sucedido por
Grande Prêmio de Mônaco de 1980