Gregório Paixão

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Gregório Paixão Neto, OSB
Bispo da Igreja Católica
Bispo de Petrópolis

Título

Bispo Diocesano de Petrópolis
Hierarquia
Papa Francisco
Atividade Eclesiástica
Ordem Ordem de São Bento
Diocese Diocese de Petrópolis
Nomeação 10 de outubro de 2012
Predecessor Dom Filippo Santoro
Mandato 2012 -
Ordenação e nomeação
Ordenação presbiteral 21 de março de 1993
por Dom Frei Lucas Cardeal Moreira Neves, O.P.
Nomeação episcopal 7 de junho de 2006
Ordenação episcopal 29 de julho de 2006
por Dom Geraldo Majella Cardeal Agnelo
Lema episcopal PREPARAR OS CAMINHOS DO SENHOR
Brasão episcopal
BishopCoA PioM.svg
Dados pessoais
Nascimento Aracaju,  Sergipe
19 de maio de 1967 (50 anos)3 de Novembro de 1964
Nacionalidade brasileiro
Funções exercidas -bispo auxiliar de Salvador (2006-2012)
dados em catholic-hierarchy.org
Bispos
Categoria:Hierarquia católica
Projeto Catolicismo

Dom Gregório Paixão, OSB (Leozírio Paixão Neto) (Aracaju, 3 de Novembro de 1964), é um monge beneditino e bispo católico brasileiro. É o bispo diocesano de Petrópolis.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Dom Gregório realizou seus estudos fundamental e médio no Colégio Nossa Senhora Auxiliadora, em Aracaju. Estudou filosofia e teologia no Instituto de Teologia dos Beneditinos no Rio de Janeiro (afiliado ao Pontifício Ateneu Santo Anselmo, Roma). Realizou estudos complementares em Antropologia na Universidade Livre de Amsterdam, Países Baixos. Estudou piano e órgão no Instituto de Música da Universidade Católica de São Salvador.

Dom Gregório ingressou no noviciado da Ordem de São Bento em 1984, no Mosteiro de São Bento da Bahia. Fez sua profissão simples em 7 de dezembro de 1986 e emitiu seus votos solenes no dia 8 de dezembro de 1989.

Recebeu a ordenação diaconal no dia 18 de junho de 1992, das mãos de Dom Ricardo Josef Weberberger, OSB. No dia 21 de março de 1993, o Cardeal Moreira Neves conferiu-lhe a ordenação presbiteral.

No dia 7 de julho de 2006 o Papa Bento XVI nomeou Dom Gregório Paixão para a função de bispo auxiliar de Salvador, com a sede titular de Ficus.

No dia 29 de julho de 2006, Dom Gregório recebeu a ordenação episcopal pelas mãos do Arcebispo de Salvador, Dom Geraldo Majella e de Dom João Carlos Petrini e Dom Josafá Menezes da Silva.

Dentre os bispos auxiliares, Dom Gregório foi um dos mais populares, tendo grande aceitação entre os fiéis católicos de Salvador. É um homem de cultura considerável e de semblante sempre sorridente e receptivo a todos. De caráter conciliador e espontâneo, teve grande penetração em todos os movimentos da Igreja na Arquidiocese de Salvador.

Não apoiava abertamente a implantação da Missa Tridentina e os movimentos mais tradicionais apenas por respeito a seu superior, Dom Geraldo Majella Agnelo, embora os compreenda e, em determinados momentos, até os defenda. Em síntese, é um bispo respeitável, sensato e dotado de grande cultura.

Aos 25 de junho de 2011 teve seu nome divulgado como membro da Comissão Episcopal Pastoral para a Cultura, Educação, Ensino Religioso e Universidades da CNBB[1].

No dia 10 de outubro de 2012 o Papa Bento XVI o nomeou bispo da Diocese de Petrópolis[2].

Obras publicadas[editar | editar código-fonte]

  • São Bento, um Mestre para o nosso tempo
  • Devocionário de Santa Escolástica
  • Como ensinar seu filho a estudar
  • Fábulas de La Fontaine

Ligações externas[editar | editar código-fonte]


Precedido por
Dom Filippo Santoro
Bispo de Petrópolis
2012 - Atualidade
Sucedido por
'


Referências

  1. [1], Divulgados os nomes dos eleitos para as Comissões Episcopais Pastorais da CNBB, 25.06.2011
  2. DEL VESCOVO DI PETRÓPOLIS (BRASILE), Rinunce e Nomine, 10.10.2012
Ícone de esboço Este artigo sobre Episcopado (bispos, arcebispos, cardeais) é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.