Grupo Gay da Bahia

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

O Grupo Gay da Bahia (também conhecido como GGB) é uma organização não governamental (ONG) voltada para a defesa dos direitos dos homossexuais no Brasil. Fundada em 1980,[1] é a mais antiga associação brasileira de defesa dos gays ainda em atividade.[2] Sua sede fica em Salvador, no Pelourinho.

O seu atual presidente é Marcelo Cerqueira[3] e a ONG teve como um de seus fundadores o militante gay e professor Luiz Mott do Departamento de Antropologia da Universidade Federal da Bahia.

O GGB declara ter três objetivos:[1]

  • 1.Lutar contra a homofobia (e a transfobia), denunciando toda e qualquer forma de preconceito contra gays, lésbicas, travestis, etc.
  • 2.Informar sobre a homossexualidade e trabalhar para a prevenção do HIV e da AIDS junto à comunidade GLBT.
  • 3.Conscientizar os homossexuais acerca de seus direitos para que estes possam lutar por sua cidadania, dando cumprimento ao princípio da igualdade, expresso na Constituição Brasileira.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. a b "O QUE É O GGB". Grupo Gay da Bahia. Consultado em 10 de abril de 2013. 
  2. Bahia é pioneira em defesa dos direitos gay, site do governo da Bahia
  3. Marcelo Cerqueira. "Agora mais que nunca, precisamos lutar!". Grupo Gay da Bahia. Consultado em 10 de abril de 2013. 
Wiki letter w.svg Este artigo é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o. Editor: considere marcar com um esboço mais específico.