Hawker Hurricane

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Hawker Hurricane
Caça
Um Hurricane Mk.IIC restaurado.
Descrição
Tipo / Missão Caça monomotor a pistão, monoplano de asa-baixa e monoposto
País de origem  Reino Unido
Fabricante Hawker Aircraft
Período de produção 19371944
Quantidade produzida 14,583 unidade(s)
Primeiro voo em 6 de novembro de 1935 (82 anos)
Introduzido em 25 de dezembro de 1937
Variantes
Tripulação 1 (piloto)
Especificações (Modelo: Hurricane Mk.IIC)
Dimensões
Comprimento 9,84 m (32,3 ft)
Envergadura 12,19 m (40,0 ft)
Altura 4,0 m (13,1 ft)
Área das asas 23,92  (257 ft²)
Alongamento 6.2
Peso(s)
Peso vazio 2,605 kg (5,74 lb)
Peso carregado 3,480 kg (7,67 lb)
Peso máx. de decolagem 3,950 kg (8,71 lb)
Propulsão
Motor(es) 1 × Rolls-Royce Merlin XX, V-12, refrigerado a água
Potência (por motor) 1,185 hp (0,884 kW)
Performance
Velocidade máxima 547 km/h (295 kn)
Alcance bélico 965 km (600 mi)
Teto máximo 10,970 m (36,0 ft)
Razão de subida 14.1 m/s
Armamentos
Metralhadoras / Canhões 4 × canhões Hispano Mk II de 20 mm
Bombas 2 × bombas de 110 ou 230 kg

O Hawker Hurricane foi um dos mais famosos aviões de caça britânicos da Segunda Guerra Mundial. Projetado em 1934, por Sidney Camm, foi o primeiro caça monoplano da Royal Air Force (RAF) e também o primeiro caça capaz de atingir velocidade superior a 480 km/h (ou 300 ml/h).[1]

Embora ofuscado pelo Supermarine Spitfire , o avião se tornou famoso durante a Batalha da Grã-Bretanha, sendo responsável por 60% das vitórias aéreas da RAF na batalha, e serviu em todos os grandes teatros da Segunda Guerra Mundial.

História[editar | editar código-fonte]

Os primeiros Hurricane foram entregues à RAF em dezembro de 1937 e, em setembro de 1939, já equipavam 18 esquadrões, alguns dos quais foram enviados à França. Mais da metade dos aviões alemães abatidos durante o primeiro ano da guerra, foi vítima dos Hurricane.

O maior peso da Batalha da Inglaterra coube aos 32 esquadrões de Hurricane disponíveis, que tinham a incumbência de atacar os bombardeiros alemães, deixando aos Spitfire, mais ágeis e mais velozes, a tarefa de enfrentar os caças nazistas.

Em 1941, alguns exemplares da versão Mk.I foram modificados para o lançamento através de catapulta. Estes modelos ficaram conhecidos pelo nome de "Hurricat". Em 1942, foi lançada a versão "Sea Hurricat", para catapulta e porta-aviões.

Durante os primeiros anos da Segunda Guerra Mundial, 2.952 exemplares foram fornecidos à União Soviética, e deram boas provas também naquela frente.

No total, foram produzidos 14,583 unidades até o final de 1944 (incluindo 800 convertidos para a variante Sea Hurricane e 1,400 construídos no Canadá), que se distinguiram em todas as frentes, inclusive como aviões de ataque ao solo, papel no qual se destacou no Teatro do Norte da África, onde vários modelos de Hurricanes tiveram um par de canhões automáticos de 40 mm, mais que suficiente para penetrar a blindagem de qualquer tanque alemão da época.

Imagens[editar | editar código-fonte]

Notas

  1. (em português) Luftwaffe39-45 - Dados Técnicos do Hawker Hurricane versões Mk.I, Mk.IIb, Mk.IIc e Mk.IV. Site acessado em 23 de Abril de 2010.

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Outros projetos Wikimedia também contêm material sobre este tema:
Commons Imagens e media no Commons
Ícone de esboço Este artigo sobre aviação, integrado ao Projeto Aviação, é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.