Real Força Aérea Jugoslava

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Pilotos iugoslavos em 1940.

O Real Força Aérea Jugoslava (em servo-croata: Vazduhoplovstvo vojske Kraljevine Jugoslavije, VVKJ ),[1] foi formada em 1918 no Reino dos Sérvios, Croatas e Eslovenos (renomeado para o Reino da Jugoslávia em 1929) e existiu até a Jugoslávia render-se às potências do Eixo em 1941, logo após a Invasão da Jugoslávia durante a Segunda Guerra Mundial.

Cerca de 18 aeronaves e várias centenas de militares escaparam da invasão do Eixo em abril de 1941, voando para uma base aliada no Egipto, tendo mais tarde combatido ao lado da Força Aérea Real, inicialmente no Norte de África e depois nos Balcãs, na Itália e Jugoslávia, tendo ainda alguns se juntado à Força Aérea Soviética, retornando para a Jugoslávia, em 1944. A Alemanha distribuiu as aeronaves capturadas da Real Força Aérea Jugoslava para peças, para países como a Roménia, a Bulgária, a Finlândia e o recém-criado Estado Independente da Croácia.

Como país neutro durante a Segunda Guerra Mundial, o Reino da Jugoslávia foi capaz de adquirir aeronaves tanto do Eixo como dos Aliados, tendo a sua força aérea pilotado o Messerschmitt Bf 109 e o Hawker Hurricane.[2]

Referências

  1. Ciglić & Savić 2007, p. 4.
  2. «MUSEU AERONÁUTICO - BELGRADO | Operacional». www.operacional.pt. Consultado em 11 de fevereiro de 2018 

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • Ciglic, B. and Savic, D., Dornier Do 17 The Yugoslav story, Operational Record 1937–1947 Jeroplan, Belgrade, 2007 ISBN 978-86-909727-0-8