Força Aérea Espanhola

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Força Aérea Espanhola
Insígnia da Força Aérea Espanhola
País Flag of Spain.svg Espanha
Subordinação Monarquia de Espanha
Missão Defesa aérea
Efectivo 23.000 militares (2018), 414 aeonaves
Sigla FAE
Criação 1913
Bases Aéreas
Aeronaves
Aviões de Caça F/A-18 Hornet, Eurofighter Typhoon
Aviões de Ataque MQ-9 Reaper
Helicópteros AS532 Cougar, AS332 Super Puma, NH90
Aviões de Reconhecimento Cessna Citation V, MQ-9 Reaper
Aviões de Patrulha P-3 Orion, CASA CN-235, CASA C-212
Aviões de Instrução F/A-18 Hornet, F-5, CASA C-101, T-35 Pillán
Aviões de Transporte CASA C-295, CASA CN-235, CASA C-212, King Air, A400M, C-130, Airbus A310, Falcon 900
Insígnias
Cocar Roundel of Spain.svg
Um F/A-18 Hornet da Força Aérea da Espanha.

A Força Aérea Espanhola (em espanhol: El Ejército del Aire de España ou Fuerza Aérea Española) é uma das três armas que constam as Forças Armadas Espanholas e tem assinalado por meio do artigo oitavo da Constituição Espanhola a missão de garantir a soberania e independência de Espanha, defender sua integridade territorial e o ordenamento constitucional, com cuidado especial em seu espaço aéreo e manutenção da segurança internacional, operações de paz e ajuda humanitária.[1]

História[editar | editar código-fonte]

Tempos atuais[editar | editar código-fonte]

Um Eurofighter Typhoon 3 da Força Aérea da Espanha.

Após a morte do ditador Franco em 1975 e os anos de transição para a democracia que se seguiram à Espanha, a organização e o equipamento da Força Aérea Espanhola foram novamente modernizados para preparar a adesão da Espanha à OTAN em 1982.[2] Aviões como o Mirage III e o Mirage F1 foram comprados da França e tornaram-se a espinha dorsal da Força Aérea durante os anos 1970 e parte dos anos 1980. Os caças franceses formaram o esteio da Força Aérea até a chegada do F/A-18 americano. Os F/A-18 espanhóis participaram da Guerra da Bósnia e da Guerra do Kosovo sob o comando da OTAN, com base em Aviano, Itália. Auxiliado pelos F-16 da USAF, os EF-18 lançaram bombas guiadas a laser nos depósitos de munições sérvios da Bósnia em Pale, em 25 e 26 de maio de 1994.[3]

Sede da Força Aérea espanhola (Madrid).

Em 2016, a Espanha colocou aos seus serviços 12 aviões do modelo Eurofighter, de uma leva de 73 aeronaves encomendadas à Airbus Defence and Space, os quais foram construído em Getafe, distante 14 Km de Madrid, o restantes dos modelos tem data esperada de entrega em 2019.[4]

Wiki letter w.svg Este artigo é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o. Editor: considere marcar com um esboço mais específico.

Referências