Iretama

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Município de Iretama
Bandeira de Iretama
Brasão de Iretama
Bandeira Brasão
Hino
Aniversário 25 de julho
Fundação 25 de julho de 1960 (57 anos)
Gentílico iretamense
Prefeito(a) Wilson Carlos de Assis (PP)
(2017–2020)
Localização
Localização de Iretama
Localização de Iretama no Paraná
Iretama está localizado em: Brasil
Iretama
Localização de Iretama no Brasil
24° 25' 26" S 52° 06' 21" O24° 25' 26" S 52° 06' 21" O
Unidade federativa  Paraná
Mesorregião Centro Ocidental Paranaense IBGE/2008[1]
Microrregião Campo Mourão IBGE/2008[1]
Municípios limítrofes Barbosa Ferraz, Godoy Moreira, Jardim Alegre, Nova Tebas, Roncador, Luiziana e Campo Mourão
Distância até a capital 430 km
Características geográficas
Área 570,459 km² [2]
População 10 602 hab. Censo IBGE/2010[3]
Densidade 18,59 hab./km²
Altitude 595 m
Clima Subtropical Cfa
Fuso horário UTC−3
Indicadores
IDH-M 0,699 médio PNUD/2000[4]
PIB R$ 76 271,218 mil IBGE/2008[5]
PIB per capita R$ 6 630,55 IBGE/2008[5]
Página oficial

Iretama é um município brasileiro do estado do Paraná.

Toponímia[editar | editar código-fonte]

A denominação em linguagem tupi-guarani significa Colmeia.

História[editar | editar código-fonte]

Entre os anos de 1947 a 1950 deu-se o início do grande ciclo colonizador no Estado do Paraná. O café foi instituído como a principal fonte econômica, e consequentemente deu-se o surgimento de grande número de cidades paranaenses. Em 1950 o empresário da cafeicultura Jayme Watt Longo estava estabelecido na capital de São Paulo com a empresa JOMA. Corria o ano de 1951, em Apucarana Jayme, negociava café com os demais sócios quando foi procurado por um corretor propondo-lhes negociação de terras. Não se interessava por terras; seu interesse era somente o café. Numa noite entretanto, teve um sonho, e no sonho uma visão: estava sobrevoando a gleba oferecida. No centro da selva surgia um povoado para o qual afluía gente de todas as partes do país. Viu que as terras eram férteis, de excepcional qualidade. Repletas de pinheirais e outras madeiras, além da beleza natural, rios e montanhas.

Movido pela curiosidade, na primeira oportunidade veio sobrevoar a região. Constatou pessoalmente que seu sonho correspondia a realidade. Entusiasmado foi ao Governo do Estado em Curitiba e adquiriu a referida Gleba, com a extensão de 32.000 alqueires. Uma semana após iniciou a titulação e foi a partir da visão em seu sonho, que Jayme deu o nome de Iretama para a localidade que surgia.

Jayme percebeu que a topografia das terras: montanhosas e quebradas eram semelhantes às de Minas Gerais, e tratou logo de fazer a divulgação de vendas nas alterosas. A estratégia deu certo. Assim é que a maior parte da população iretamense é composta por mineiros. Para atrair ainda mais o fluxo de mineiros que chegavam à região, providenciou a abertura de uma estrada em direção ao Norte (via Paraíso do Sul) e Barbosa Ferraz. O trabalho de demarcações de lotes urbanos e rurais, bem como traçado urbano do patrimônio foi efetuado por engenheiros.

Um ano depois, já contava com diversas casas residenciais e os estabelecimentos comerciais de Wassillo, Napoleão e Oscar.

Em 30 de agosto de 1954 foi constituída a ata de fundação da cidade de Iretama. A solenidade contou com a presença de autoridades entre os quais; Hércules de Macedo Rocha, Juiz de Direito e José Almeida Dutra, Promotor Público da Comarca de Campo Mourão, Daniel Portela, na época prefeito municipal de C. Mourão. Grande número de moradores se fizeram presente, entre os quais: Francisco Ruiz (Procurador Geral de Jayme Watt Longo), Euclides Pepino, Manoel Proença, Walter Pepino,Vicente Correa, Zé Caqui, Isidoro Padilha e outros.

Em 1954 Iretama já demonstrava aspectos de uma cidade em franco desenvolvimento. Paralelo ao progresso e desenvolvimento urbano, despontava com lavouras cafeeiras, cereais, principalmente o milho, como forças propulsoras da economia.

A primeira conquista no campo político foi a elevação a Distrito Administrativo em 3 de maio de 1955. De acordo com a Lei n. 2.472 Iretama passou a essa categoria pertencendo ao município de Campo Mourão.

Nessa época passou a contar na Câmara Municipal de Vereadores de Campo Mourão com seus representantes, os senhores: Wassilio Mamus e Napoleão Batista Sobrinho.

No ano de 1956, mais precisamente no dia 1 de outubro foi criada a Paróquia de Santa Rosa de Lima através de Decreto do Segundo Prelado de Foz de Iguaçu, D. Manoel Koenner, da Congregação do Verbo Divino. Nesse mesmo decreto foi nomeado o primeiro pároco, o saudoso Padre Pedro Poletto que atuou de 1957 a 1968.

Iretama com sua pujança e progresso acentuado em todos os setores, fazia por merecer sua elevação a município.

E foi através de iniciativa de Luiz Carlos Renzetti, que nasceu a ideia da emancipação. Renzetti havia vindo de Curitiba onde contava com amizades de grande influencia na política. Reuniu moradores locais e explanou os benefícios da emancipação. Contou com ajuda de Francisco Ruiz e do Padre Poletto. Viajou para Curitiba em um Jeep dirigido por Delfino Apólio de Araújo e encaminhou as reivindicações e documentações exigidas ao seu particular amigo o Deputado Guataçara Borba Carneiro que providenciou a inclusão de Iretama no projeto de Emancipação de diversos municípios de autoria do Deputado Estadual Anybal Cury. A emancipação de Iretama foi aprovada e para tanto contou com a valiosa participação do Deputado Acyoli Filho. Através do Decreto Lei 4.245, Iretama foi elevada a município no dia 25 de julho de 1960.

A nomeação do prefeito interino recaiu na pessoa de Francisco Ruiz, um dos baluartes do progresso e que desde 1950 passou a ocupar o cargo de Procurador Geral da empresa colonizadora de Jayme Watt Longo.

A comissão que concretizou a posse do prefeito nomeado ficou constituída pelos senhores: Erotides Manoel de Matos, Wassilio Mamus, Napoleão Batista Sobrinho, Joaquim Correa Gonçalves e Luiz Carlos Renzetti, sendo este o redator da Ata. Francisco Ruiz foi empossado em ato solene no dia 27/7/1960.

A instalação solene do município ocorreu no dia 10 de novembro de 1961, com a posse do primeiro prefeito eleito José Sarmento Filho. Nessa data também ocorreu a posse dos componentes da primeira Câmara Municipal de Vereadores constituída por: Wassilio Mamus, Euclides Pepino, Francisco de Paula Arantes, Eduardo de Alencar Mota, Domingos Morini, Ovidio Calegari, Alfredo Maceron, Luiz Carlos Renzetti e Braz Inácio Rezende.

Geografia[editar | editar código-fonte]

Possui uma área é de 570,459 km² representando 0,2862 % do estado, 0,1012  % da região e 0,0067 % de todo o território brasileiro. Localiza-se a uma latitude 24°25'26" sul e a uma longitude 52°06'21" oeste, estando a uma altitude de 595 m. Sua população estimada em 2010 era de 10.602 habitantes.

Demografia[editar | editar código-fonte]

Dados do Censo - 2010

População total: 17.621

  • Urbana: 11.500
  • Rural: 6.121
  • Homens: 8.806
  • Mulheres: 7.529

Índice de Desenvolvimento Humano (IDH-M): 0,699

  • IDH-M Renda: 0,620
  • IDH-M Longevidade: 0,706
  • IDH-M Educação: 0,772

Rodovias[editar | editar código-fonte]

Administração[editar | editar código-fonte]

Economia[editar | editar código-fonte]

A pujança econômica de Iretama tem como base a agricultura na qual se destacam excelentes produções de algodão, milho, feijão, café, arroz, soja e outras. Vale ressaltar a importância pecuária na economia do município que conta com grande rebanho bovino.

Referências

  1. a b «Divisão Territorial do Brasil». Divisão Territorial do Brasil e Limites Territoriais. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 1 de julho de 2008. Consultado em 11 de outubro de 2008 
  2. IBGE (10 out. 2002). «Área territorial oficial». Resolução da Presidência do IBGE de n° 5 (R.PR-5/02). Consultado em 5 dez. 2010 
  3. «Censo Populacional 2010». Censo Populacional 2010. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 29 de novembro de 2010. Consultado em 11 de dezembro de 2010 
  4. «Ranking decrescente do IDH-M dos municípios do Brasil». Atlas do Desenvolvimento Humano. Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD). 2000. Consultado em 11 de outubro de 2008 
  5. a b «Produto Interno Bruto dos Municípios 2004-2008». Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Consultado em 11 dez. 2010 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre municípios do estado do Paraná é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.