Isekai

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

Isekai (異世界? lit. "mundo diferente") é um subgênero de light novels, mangás, animes e jogos eletrônicos de fantasia caracterizado por um protagonista normal (geralmente um habitante contemporâneo da Terra) sendo transportado ou preso em um universo paralelo.[1][2] O conceito se origina de obras como o romance Alice no País das Maravilhas, de 1865, e desde então vem assumindo diversas formas e alterações.[1]

Muitas vezes, este universo já existe no mundo do protagonista como um universo fictício, mas também esse mesmo universo pode ser desconhecido para ele. O novo universo pode ser um mundo completamente diferente, onde apenas o protagonista tem algumas lembranças de sua vida anterior, como em Youjo Senki, ou em que eles reencarnam. Também pode ser aquele em que um mundo virtual se transforma em um mundo real, como em Log Horizon.

Características[editar | editar código-fonte]

O subgênero pode ser caracterizado geralmente pelo protagonista, que é NEET, hikikomori ou um gamer, que é transportado para um universo paralelo após morrer, ser invocado ou encontrar alguma espécie de portal.[1][3][4] Nesse novo mundo, o protagonista poderá ser capaz de adquirir ou evoluir habilidades exclusivas desse universo paralelo, tais como magias, ou ter a completa ausência e a incapacidade de possuir essas habilidades, como em Re:Zero, onde o protagonista não ganha nada além da capacidade sobreviver à morte numa espécie de loop temporal.[5] Em outros casos, o protogonista será capaz de utilizar conhecimentos e habilidades de seu universo de origem neste mundo novo, como em No Game No Life.[6][7]

Popularidade[editar | editar código-fonte]

Nos últimos anos, o gênero se tornou popular, com o surgimento de títulos de sucesso como Re:Zero e KonoSuba. Devido a sua popularidade, em 2016, um concurso japonês de light novels proibiu quaisquer histórias de isekai.[8] A editora Kadokawa Shoten também proibiu histórias isekai em seu próprio concurso de light novels em estilo anime em 2017.[9]

Isekai VS LitRPG[editar | editar código-fonte]

A classificação de algumas obras como Isekai é um debate comum na esfera otaku. Obras como Sword Art Online não são classificadas como Isekai, e sim como LitRPG.

Referências

  1. a b c Tivra (21 de março de 2019). «Isekai: a origem do gênero e os motivos para a sua popularidade». Mangadromo. Consultado em 3 de maio de 2019 
  2. Kiraht (25 de maio de 2018). «10 Animes Isekai – Vamos conhecer novos mundos?». Anime21. Consultado em 24 de dezembro de 2018 
  3. «Content warning». www.blogger.com. Consultado em 24 de dezembro de 2018 
  4. Santos, Gabriel. «7 melhores animes do gênero Isekai | Trem do Hype». Consultado em 24 de dezembro de 2018 
  5. Frye, Patrick (28 de dezembro de 2016). «'Re:ZERO – Starting Life In Another World – Death Or Kiss' Official Trailer For Visual Novel Released: Upcoming PS4 And PS Vita Game's Screenshots Revealed». Inquisitr. Consultado em 24 de dezembro de 2018 
  6. Dennison, Kara. «Hacking the Isekai: Make Your Parallel World Work for You». Crunchyroll (em inglês). Consultado em 24 de dezembro de 2018 
  7. «Here's What Would Really Happen If You Were Sent Into a Fantasy World». Anime (em inglês). Consultado em 24 de dezembro de 2018 
  8. «Short Story Contest Bans 'Traveling to an Alternate World' Fantasy». Anime News Network (em inglês). Consultado em 24 de dezembro de 2018 
  9. «Anime-style novel contest in Japan bans alternate reality stories and teen protagonists». SoraNews24 (em inglês). 22 de maio de 2017. Consultado em 24 de dezembro de 2018