Itobi

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Município de Itobi
Bandeira de Itobi
Brasão de Itobi
Bandeira Brasão
Hino
Aniversário 27 de agosto
Fundação 18 de fevereiro de 1959
Gentílico itobiense
Prefeito(a) Alexandre Toríbio (PSDB)
(2009–2012)
Localização
Localização de Itobi
Localização de Itobi em São Paulo
Itobi está localizado em: Brasil
Itobi
Localização de Itobi no Brasil
21° 44' 13" S 46° 58' 30" O21° 44' 13" S 46° 58' 30" O
Unidade federativa  São Paulo
Mesorregião Campinas IBGE/2008 [1]
Microrregião São João da Boa Vista IBGE/2008 [1]
Municípios limítrofes São José do Rio Pardo, Casa Branca, Vargem Grande do Sul, São Sebastião da Grama
Distância até a capital 249 km
Características geográficas
Área 138,610 km² [2]
População 7 545 hab. Censo IBGE/2010[3]
Densidade 54,43 hab./km²
Altitude 658 m
Clima tropical de altitude
Fuso horário UTC−3
Indicadores
IDH-M 0,782 alto PNUD/2000 [4]
PIB R$ 67,565,000 mil IBGE/2009[5]
PIB per capita R$ 8 766,54 IBGE/2009[5]
Página oficial

Itobi é um município do estado de São Paulo, no Brasil. Localiza-se a uma latitude de 21º44'13" sul e a uma longitude de 46º58'30" oeste, estando a uma altitude de 658 metros. Sua população estimada em 2004 era de 7 816 habitantes. Possui uma área de 138,6 quilômetros quadrados.

Topônimo

"Itobi" é um nome que foi atribuído artificialmente em 1898 à antiga cidade de Rio Verde. Deveria significar "rio verde" em língua tupi, porém, segundo o tupinólogo Eduardo de Almeida Navarro, o topônimo mais correto seria "Iobi", formado pela junção dos termos tupis 'y (rio) e oby (verde).[6]

História[editar | editar código-fonte]

Em 1828, a região, pertencente a Casa Branca, era ocupada pelas fazendas Cocais do Rio Verde, Boa Vista de Água Suja e Boa Vista do Rio Doce. Em 27 de agosto de 1887, começou a funcionar a Companhia Férrea Ramal de Rio Pardo, que ligava Casa Branca a São José do Rio Pardo. Na região, funcionava a estação Rio Doce da estrada de ferro. Nesse ano, a povoação recebeu o nome de Vila Nova do Rio Verde. Em 1894, a povoação foi elevada a distrito policial. Em 1897, passou a pertencer ao município de São José do Rio Pardo. No ano seguinte, voltou a pertencer ao município de Casa Branca, e mudou seu nome para o atual, "Itobi". Adquiriu autonomia em 1959, emancipando-se do município de Casa Branca.[7] O grande líder da emancipação de Itobi foi Alcibíades Pires (1917/1977), que orientou e conduziu a população itobiense até a vitória da emancipação.

Depois de muito trabalho, o resultado do plebiscito foi altamente expressivo (houve apenas dois votos "não"). Alcibíades Pires, "Seu Bida", como era conhecido carinhosamente, veio a ser o primeiro prefeito de Itobi, sendo reconduzido para o cargo quatro anos depois do término de seu primeiro mandato. No início do seu primeiro mandato, adquiriu ônibus novos para transportar estudantes itobienses para escolas de Casa Branca (em Itobi, havia apenas o curso primário, hoje chamado primeiro grau). Em seguida, Bida fundou a biblioteca pública de Itobi (denominada "Alfredo Rodrigues de Souza", em homenagem a funcionário exemplar do Grupo Escolar de Itobi que havia falecido recentemente).

Religião[editar | editar código-fonte]

Igreja Católica[editar | editar código-fonte]

A grande maioria da população é católica apostólica romana e o município pertence à Diocese de São João da Boa Vista.[carece de fontes?]

Igreja Evangélica[editar | editar código-fonte]

Itobi possui hoje um grande número de igrejas evangélicas, como: Igreja do Evangelho Quadrangular, Igreja Pentecostal Deus é Amor, Congregação Cristã no Brasil (essa, a mais antiga das evangélicas de Itobi), Igreja Pentecostal Plenitude Ministério Itobi, Igreja presbiteriana, Assembleia de Deus, Ministério Belém, Igreja Universal do Reino de Deus, Ministério Ipiranga, Ministério Madureira e Comunidade Evangélica Projeto Salvação.[carece de fontes?]

Demografia[editar | editar código-fonte]

Dados do Censo - 2000

População total: 7 466

  • Urbana: 6 204
  • Rural: 1 262
  • Homens: 3 877
  • Mulheres: 3 589

Densidade demográfica (hab./km²): 53,87

Mortalidade infantil até 1 ano (por mil): 11,20

Expectativa de vida (anos): 73,93

Taxa de fecundidade (filhos por mulher): 2,93

Taxa de alfabetização: 89,40%

Índice de Desenvolvimento Humano (IDH-M): 0,782

  • IDH-M Renda: 0,676
  • IDH-M Longevidade: 0,815
  • IDH-M Educação: 0,854

(Fonte: IPEADATA)

Commons
O Commons possui imagens e outras mídias sobre Itobi

Referências

  1. a b Divisão Territorial do Brasil Divisão Territorial do Brasil e Limites Territoriais Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (1 de julho de 2008). Visitado em 11 de outubro de 2008.
  2. IBGE (10 out. 2002). Área territorial oficial Resolução da Presidência do IBGE de n° 5 (R.PR-5/02). Visitado em 5 dez. 2010.
  3. Censo Populacional 2010 Censo Populacional 2010 Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (29 de novembro de 2010). Visitado em 11 de dezembro de 2010.
  4. Ranking decrescente do IDH-M dos municípios do Brasil Atlas do Desenvolvimento Humano Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) (2000). Visitado em 11 de outubro de 2008.
  5. a b Produto Interno Bruto dos Municípios 2005-2009 Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Visitado em 14 dez. 2011.
  6. NAVARRO, E. A. Dicionário de tupi antigo: a língua indígena clássica do Brasil. São Paulo. Global. 2013. p. 576.
  7. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Disponível em http://www.cidades.ibge.gov.br/painel/historico.php?lang=&codmun=352380&search=%7Citobi. Acesso em 15 de abril de 2015.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]