Jean-Paul Belmondo

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Jean-Paul Belmondo
Jean-Paul Belmondo em 2001
Nascimento 9 de abril de 1933
Nacionalidade França francês
César
Melhor Ator - 1989: Itinéraire d'un enfant gâté
Festival de Veneza
Prémio de Honra - Leão de Ouro
2016

Jean-Paul Belmondo (Neuilly-sur-Seine, 9 de Abril de 1933), também chamado de "Bébel",[1] é um ator francês, mais conhecido por seu trabalho em À bout de souffle (1960) e L'Homme de Rio (1964).

Biografia[editar | editar código-fonte]

Jean-Paul Belmondo no Festival de Cannes de 2011

É filho do escultor parisiense Paul Belmondo (1898-1982) e da dançarina Madeleine Belmondo,[1] e pai do ex-piloto de Fórmula 1 Paul Belmondo.[2] Na juventude, não foi muito bem nos estudos, mas desenvolveu uma grande paixão pelo boxe e pelo futebol.[3]

Sua primeira grande performance foi em À bout de souffle, de Jean-Luc Godard em (1960), que o tornou um dos grandes atores da Nouvelle Vague. Em 1964, esteve no Brasil para filmar L'Homme de Rio, em cenas coloridas, no qual aparece a recém-fundada Brasília.

Em 2001, foi internado por duas semanas, devido a um acidente vascular cerebral,[1] mas se recuperou.[4]

Filmografia[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. a b c «Belmondo é transferido para Paris, mas estado de saúde é estável». Folha. 9 de agosto de 2001. Consultado em 10 de julho de 2019 
  2. Beaucarnot, Jean-Louis; Dumoulin, Frédéric. Dictionnaire étonnant des célébrités. Paris: First éditions. ISBN 9782754070522. OCLC 919038086. Consultado em 10 de julho de 2019 
  3. Schneider, PE (7 de maio de 1961). "'A Punk With Charm': That role has made Belmondo a new rage". New York Times. p. SM84.
  4. «Ator Jean Paul Belmondo deixa a UTI depois de derrame cerebral». Folha. 14 de agosto de 2001. Consultado em 10 de julho de 2019