Jess Wade

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Jess Wade
Jess Wade (2017)
Nascimento 1988
Londres
Cidadania Reino Unido
Progenitores
  • Charlotte Feinmann
Alma mater
Ocupação física
Prêmios
  • Daphne Jackson Medal and Prize (2018)
  • Wikimedian of the year - honorable mention (2018)
  • Robin Perrin Award (2017)
  • Jocelyn Bell Burnell Medal and Prize (2016)
  • British Empire Medal (2019)
  • Julia Higgins Medal (2017)
  • Change Agent Abie Award (2020)
  • Nature's 10 (4, 2018)
Empregador Imperial College London
Página oficial
https://www.imperial.ac.uk/people/jessica.wade

Jessica Alice Feinmann Wade BEM (Londres, 1988) é uma pesquisadora de física britânica no laboratório de Blackett Laboratory no Imperial College London, em Londres, Reino Unido. Sua pesquisa está baseada em diodos emissores de luz (também conhecido como LEDs) baseados em polímero.[1] Wade contribui para o estímulo de mais mulheres nas áreas de exatas, principalmente a Física. Já representou o Reino Unido em campanhas como Hidden no More[2] e participou do conselho da WISE Campaign que também promove a diversidade de gênero na área de exatas.

Jessica Wade ficou famosa após várias publicações, como o The Guardian e a CNN, noticiarem que Wade já havia criado, em apenas um ano, 270 artigos na Wikipédia sobre mulheres notáveis envolvidas com a ciência.[3][4][5][6]

Educação[editar | editar código-fonte]

Wade estudou na South Hampstead High School, formando-se em 2007.[7] Ela então passou por um programa de fundação em Arte e Design no Chelsea College of Art and Design da Universidade das Artes de Londres,[8] e em 2017 completou um Master of Science (MSci) em Física no Imperial College London. Ela continuou no Imperial, completando seu PhD em Física em 2016.[9][10] Sua tese foi sobre Nano metrologia em semicondutores orgânicos e foi supervisionada por Ji-Seon Kim.[9]

Premiações[editar | editar código-fonte]

Em 2017, por suas contribuições à ciência, a população da ciência e a diversidade e inclusão de gênero na ciência, Wade recebeu a medalha Julia Higgins do Imperial College London.[11] Também recebeu a medalha Robert Perrin Award de Ciência dos materiais em 2016[12] e o Early Career Physics Communicator Prize em 2015[13], do Institute of Materials, Minerals and Mining no Reino Unido, o prêmio Contribution to College Life em 2015 pela Imperial College Union[14] e também foi ganhadora do projeto online Colour Zone I'm a Scientist, Get Me Out of Here, um projeto de promoção da ciência em 2015.[15]

Em 2018, além de ganhar o prêmio e medalha Daphne Jackson por promover a ciência, Wade também ganhou uma menção honrosa como Wikimedista do Ano pelo cofundador da Wikipédia Jimmy Wales por suas "contribuições ao longo do ano para escrever sobre cientistas e engenheiros mal representados na Wikipédia".[16]

Referências

  1. «Dr Jessica Wade: Faculty of Natural Sciences, Department of Physics». imperial.ac.uk (em inglês). Consultado em 4 de Agosto de 2018. Cópia arquivada em 18 de maio de 2018 
  2. «Fox's 'Hidden Figures' inspires historic State Department program to support women in STEM around the world» (em inglês). 2 de Novembro de 2017. Consultado em 4 de Agosto de 2018. Cópia arquivada em 11 de janeiro de 2019 
  3. Daniela Simões (25 de Julho de 2018). «Pesquisadora escreve 270 artigos sobre mulheres cientistas na Wikipédia». ÉPOCA Negócios. Consultado em 4 de Agosto de 2018 
  4. Mariana Durães (30 de Julho de 2018). «Há mais mulheres cientistas na Wikipedia e a culpa é de Jessica Wade». Publico.pt. Consultado em 4 de Agosto de 2018 
  5. Hannah Devlin (24 de Julho de 2018). «Academic writes 270 Wikipedia pages in a year to get female scientists noticed» (em inglês). The Guardian. Consultado em 4 de Agosto de 2018 
  6. Christina Zdanowicz (27 de Julho de 2018). «A physicist is writing one Wikipedia entry a day to recognize women in science» (em inglês). CNN. Consultado em 4 de Agosto de 2018 
  7. Anon (2018). «SHHS Motivational Monday: Scientist Dr Jess Wade | News | South Hampstead High School». shhs.gdst.net. Consultado em 22 de fevereiro de 2018 
  8. Anon (30 de outubro de 2017). «A Day in the Life of a Physicist at Imperial College, London». independentschoolparent.com. Consultado em 17 de julho de 2018 
  9. a b Wade, Jessica Alice Feinmann (2016). Nanometrology for controlling and probing organic semiconductors and devices. imperial.ac.uk (Tese de PhD). hdl:10044/1/56219. uk.bl.ethos.733084 
  10. Anon (2016). «Early career researcher wins the Jocelyn Bell Burnell Medal and Prize». iop.org (em inglês). Institute of Physics. Consultado em 31 de janeiro de 2018 
  11. «Julia Higgins Medal and Awards» (em inglês). Imperial College London. Consultado em 4 de Agosto de 2018 
  12. «Early career researcher wins the Jocelyn Bell Burnell Medal and Prize» (em inglês). Institute of Materials, Minerals and Mining. 10 de Novembro de 2016. Consultado em 4 de Agosto de 2018 
  13. «PhD student wins Early Career Physics Communicator Award» (em inglês). Institute of Materials, Minerals and Mining. 25 de Novembro de 2015. Consultado em 4 de Agosto de 2018 
  14. Kunal M L Wagle (19 de Junho de 2015). «Felix is shortlisted for Club of the Year at imperial College Union Awards 2015» (em inglês). Felix. Consultado em 4 de Agosto de 2018 
  15. «What Jess Wade did with her prize money...» (em inglês). Consultado em 4 de Agosto de 2018 
  16. Samir Elsharbaty (27 de Julho de 2018). «Farkhad Fatkullin named Wikimedian of the Year for 2018» (em inglês). Wikimedia Foundation. Consultado em 4 de Agosto de 2018 
O Commons possui uma categoria com imagens e outros ficheiros sobre Jess Wade