Jezebel

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Disambig grey.svg Nota: Para a personagem bíblica, veja Jezabel.
Jezebel
Cartaz do filme
No Brasil Jezebel
Em Portugal Jezebel, a Insubmissa
 Estados Unidos
1938 •  p&b •  103 min 
Direção William Wyler
Roteiro
Baseado em Jezebel, de Owen Davis
Elenco
Género drama romântico-histórico
Idioma inglês
Página no IMDb (em inglês)

Jezebel (bra: Jezebel[1][2][3]; prt: Jezebel, a Insubmissa[4][5]) é um filme estadunidense de 1938, do gênero drama romântico-histórico, dirigido por William Wyler, com roteiro baseado na peça teatral homônima de Owen Davis.

O filme é ambientado na cidade de Nova Orleans no século 19, quando a região era dominada pela aristocracia rural sulista algodoeira, e assolada por surtos de febre amarela.[carece de fontes?]

O título faz referência a Jezabel, rainha maldosa bíblica.[carece de fontes?]

Sinopse[editar | editar código-fonte]

Bette Davis em "Jezebel" (1938).

Em 1852, a impetuosa jovem aristocrata Julie Marsden escandaliza a rígida sociedade de Nova Orleans, sua família e seu noivo Preston 'Pres' Dillard, ao ir para o baile anual vestindo um vestido vermelho, contrariando a moda da época para as moças, que deveriam estar todas de um imaculado branco.

Desafiado por Julie, que desejava provocá-lo, Preston enfrenta o repúdio dos demais convidados e fica ao seu lado, mas se sente humilhado e, quando a noite acaba, ele abandona Julie e a cidade e vai para Nova Iorque. Julie se arrepende da provocação e, apesar de apaixonada, não vai atrás dele, se refugiando em sua fazenda e acreditando que ele irá voltar.

Um ano depois Preston volta, mas está casado e a cidade enfrenta uma grave crise de febre amarela (chamada em inglês de yellow jack). Julie, sem conseguir se controlar, veste um bonito vestido branco e recepciona o casal em sua casa, hostilizando a esposa de seu amado e provocando ciúme em seu outro pretendente, o duelista Buck Cantrell, o que aumenta a tensão.

Elenco[editar | editar código-fonte]

Bette Davis e Fay Brainter em cena do filme
  • Bette Davis .... Julie Marsden
  • Henry Fonda .... Preston Dillard
  • George Brent .... Buck Cantrell
  • Margaret Lindsay .... Amy Bradford Dillard
  • Donald Crisp .... Dr. Livingstone
  • Fay Bainter .... tia Belle Massey
  • Richard Cromwell .... Ted Dillard
  • Henry O'Neill .... general Theopholus Bogardus
  • Spring Byington .... sr. Kendrick
  • Stuart Holmes .... Doutor no duelo (não-creditado)

Prêmios e indicações[editar | editar código-fonte]

Premiação Categoria Recipiente Resultado
Oscar 1939 Melhor atriz Bette Davis Venceu[6]
Melhor atriz coadjuvante Fay Bainter Venceu[6]
Melhor filme Indicado[6]
Melhor fotografia Ernest Haller Indicado[6]
Melhor trilha sonora Max Steiner Indicado[6]
Festival de Veneza 1938 Recomendação especial pela contribuição artística William Wyler Venceu[carece de fontes?]
Melhor filme Indicado[carece de fontes?]

Referências

  1. VAZ, Sérgio. «Jezebel». Brasil: 50 Anos de Filmes. Consultado em 5 de novembro de 2019 
  2. «Crítica | Jezebel (1938)». Plano Crítico. Brasil. 10 de março de 2018. Consultado em 11 de agosto de 2019 
  3. «Jezebel». Brasil: CinePlayers. Consultado em 5 de novembro de 2019 
  4. «Jezebel, a Insubmissa». Portugal: SapoMag. Consultado em 5 de novembro de 2019 
  5. «Jezebel, a Insubmissa». Portugal: CineCartaz. Consultado em 5 de novembro de 2019 
  6. a b c d e «11.º Oscar - 1939». CinePlayers. Consultado em 5 de novembro de 2019 
Ícone de esboço Este artigo sobre um filme estadunidense é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.