Joanna Newsom

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Joanna Newsom
Joanna Newsom performs at the Orpheum Theatre (cropped)
Joanna Newsom no Orpheum Theatre em Boston, Massachusetts, 2015.
Informação geral
Nome completo Joanna Caroline Newsom
Nascimento 18 de janeiro de 1982 (39 anos) Grass Valley, Califórnia
País Estados Unidos Estados Unidos
Gênero(s) Música Experimental, avant garde, new folk, Freak Folk, indie folk, baroque pop
Cônjuge Andy Samberg (2013-presente)
Instrumento(s) Harpa, Piano, Cravo
Modelos de instrumentos Lyon & Healy Prince William Gold
Período em atividade 2002-presente
Gravadora(s) Drag City
Afiliação(ões) The Pleased, Devendra Banhart, Vashti Bunyan

Joanna Caroline Newsom (Grass Valley, 18 de janeiro de 1982) [1] é uma harpista, pianista, cantora e compositora norte-americana. Nascida no norte da Califórnia, Newsom recebeu treinamento clássico em harpa na juventude e começou sua carreira musical como tecladista da banda indie The Pleased, em São Francisco.

Vida e família[editar | editar código-fonte]

Newsom nasceu em 18 de janeiro de 1982[2] em Grass Valley, Califórnia.[3][4] É filha do meio de de Christine e William Newsom, médicos progressistas da região de São Francisco.[5] Newsom foi criada em Nevada City[6] com seu irmão mais velho, Peter, também músico, e sua irmã mais nova Emily, uma astrofísica que inspirou sua canção "Emily" (e que contribuiu como backing vocals). Ela é também prima de segundo grau do atual governador da Califórnia, Gavin Newsom.[7]

Os pais de Newsom, descritos pela musicista como "idealistas que queriam proteger seus filhos de más influências, como filmes violentos", a proibiram de ver televisão ou ouvir rádio na infância.[8] Exposta à música desde cedo, seu pai tocava violão e sua mãe era uma pianista clássica que tocava dulcimer, auto-harpa e conga.[9][10] Ela frequentou uma escola Waldorf, onde estudou teatro e aprendeu a memorizar e recitar longos poemas,[11] e seu primeiro contato com a harpa veio aos cinco anos, quando foi matriculada em aulas particulares por vontade própria.[12]

Carreira[editar | editar código-fonte]

2002-2004: Início, The Pleased e The Milk-Eyed Mender[editar | editar código-fonte]

Newsom estudou composição e escrita criativa no Mills College, mas trancou o curso para se concentrar em sua música.[13] Foi tecladista do grupo indie The Pleased, e, posteriormente, voltou a morar com a família em Nevada City.[14]

Seu primeiro álbum, The Milk-Eyed Mender, foi lançado pela gravadora Drag City em 2004. The Milk-Eyed Mender vendeu 200.000 cópias[15] e rendeu um cult following à musicista.[16][17] O álbum foi considerado uma "referência neo-folk" pelo historiador da música John Morrish em 2007,[18] e foi eleito o 12º melhor álbum folk de todos os tempos pela NME.[19]

Participou de turnês com Devendra Banhart e Vetiver[20] e no ano seguinte, do álbum Lookaftering, de Vashti Bunyan (2005).[21] Sua faixa "Sprout and the Bean" fez parte da trilha sonora do filme de terror The Strangers, de 2008.[22] Sua música This Side Of The Blue foi trilha sonora da propaganda de 2007 da operadora Orange.

Seu trabalho tornou-se destaque na cena do indie e sua fama começou a crescer, em parte devido a um número de apresentações ao vivo e participações no The Jimmy Kimmel Show, da ABC.

2006: Ys[editar | editar código-fonte]

Seu segundo álbum, Ys, foi lançado em novembro de 2006, também pela Drag City. O álbum apresenta orquestrações e arranjos de Van Dyke Parks, engenharia de Steve Albini e mixagem de Jim O'Rourke, produtor musical e ex-membro do Sonic Youth.[23][24] Para divulgar Ys, Newsom tocou o álbum ao vivo em 2008 com a Filarmônica do Brooklyn, em Nova York, e com a Orquestra Sinfônica de Sydney, na Austrália.[25] Sucesso de crítica, o álbum alcançou a posição 134 na Billboard 200,[26] foi indicado para o Shortlist Music Prize em 2007[27] e vendeu 250.000 cópias até 2010.[28]

2009-2011: Have One On Me[editar | editar código-fonte]

Em 2009, Newsom fez uma aparição no clipe de "Kids", do MGMT.[29] No mesmo ano, apresentou mais de duas horas de material inédito num show não anunciado em Big Sur, Califórnia, com a cantora e letrista Mariee Sioux, sob o pseudônimo de The Beatles. Cerca de um terço de seu novo material foi tocado no piano, acompanhado de banjo, violino, guitarra e bateria.[30]

Seu terceiro disco, Have One on Me, foi lançado em 23 de fevereiro de 2010 na América do Norte.[31] Gravado em Tóquio em 2009, é um álbum triplo com mais de duas horas de música.[31] Ann Powers, do Los Angeles Times, elogiou o álbum: "Newsom usa seu estilo de composição para explorar as formas com que o amor tradicional pode ser o começo e o fim das possibilidades para as mulheres: fugir de casa e ser exilada dela; dar à luz ou ser oprimida pela fertilidade; ser confidente ou traída. "[31]

2015: Divers[editar | editar código-fonte]

Após um hiato de cinco anos, Divers, seu quarto álbum solo de estúdio, foi lançado em 23 de outubro de 2015.[32] O álbum chegou ao primeiro lugar nas paradas de álbuns alternativos da Billboard e superou as vendas de seu álbum de 2006,Ys. Newsom contracenou com Joaquin Phoenix no filme Inherent Vice, dirigido por Paul Thomas Anderson, como Sortilège, narradora da história.[33] Peter Travers, da revista Rolling Stone, elogiou a narração de Newsom."[34]

Colaborações[editar | editar código-fonte]

Além de seu material solo, Newsom gravou com as bandas Smog, Vetiver, Nervous Cop, Golden Shoulders, Thao and The Get Down Stay Down, com Scott Indrisek e no álbum Lookaftering, de Vashti Bunyan. Newsom fez vocais de apoio nas músicas "Ras Trent" e "We Are a Crowd", do The Lonely Island.[35]

Newsom contribuiu com vocais para a música-tema do filme The Muppets, de 2011.[36] Em 2017, tocou harpa na faixa "Zero", do grupo Electric Guest.[37]

Estilo[editar | editar código-fonte]

Newsom foi influenciada pelo estilo polimétrico de tocar, utilizado pelos instrumentistas da África Ocidental que utilizam o corá (um tipo de instrumento de corda).[38] Sua professora de harpa, Diana Stork, ensinou-lhe o método básico de quatro batidas contra três, que pode ser ouvido em Ys, particularmente na metade da faixa "Sawdust & Diamonds". Sua harpa principal é uma Prince William Gold, feita pela Lyon & Healy.[39]

A mídia a tem rotulado como um dos membros de maior destaque do moderno movimento psych folk, embora ela diga não estar ligada a nenhum estilo musical específico.[40] Suas letras de canções incorporam elementos do indie pop, da chamada música folclórica de raiz, do modernismo avant-garde e de ritmos africanos de harpa. Newsom é soprano,[41] e muitos comparam sua voz às das cantoras tradicionais de música folclórica. Há aqueles que se referem a seu timbre como "infantil". Newsom não gosta dessa última comparação e já se expressou contra ela em algumas entrevistas.[42] Em 2009, ela descobriu nódulos vocais e não pôde cantar ou falar por dois meses.[43][44][45] Sua voz sofreu mudanças permanentes, que podem ser percebidas a partir do álbum Have One On Me.[46][47]

Vida pessoal[editar | editar código-fonte]

Newsom é reservada, faz poucas aparições públicas e não está nas redes sociais.[48] Em 2005, teve um breve relacionamento com o líder do Smog, Bill Callahan.[49]

Em 2006, num de seus shows, conheceu o comediante e ator Andy Samberg, do Saturday Night Live e do grupo The Lonely Island, em 2006 em um de seus shows, apresentada por Fred Armisen. Newsom e Samberg ficaram noivos em fevereiro de 2013[50][51] e se casaram em 21 de setembro do mesmo ano em Big Sur, Califórnia.[52]

Em março de 2014, Newsom e Samberg compraram a propriedade Moorcrest em Beachwood Canyon, Los Angeles. A casa pertenceu aos pais de Mary Astor na década de 1920 e também foi alugada por Charlie Chaplin.[53] Eles também possuem uma casa no West Village em Manhattan, Nova York.[54] Em 8 de agosto de 2017, a assessoria de Samberg confirmou o nascimento da primeira filha do casal.[55]

Discografia[editar | editar código-fonte]

Álbuns de estúdio[editar | editar código-fonte]

Antigas gravações não-oficiais[editar | editar código-fonte]

Singles[editar | editar código-fonte]

EPs[editar | editar código-fonte]

Colaborações e apresentações como convidada[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. «The Birth of Joanna Newsom». CaliforniaBirthIndex.org. Consultado em 8 de agosto de 2017. Cópia arquivada em 22 de março de 2016. Joanna Caroline Newsom was born on January 18, 1982 in Nevada County, California. Her mother was Ms. Mueller. 
  2. «The Birth of Joanna Newsom». CaliforniaBirthIndex.org. Consultado em 8 de agosto de 2017. Cópia arquivada em 22 de março de 2016. Joanna Caroline Newsom was born on January 18, 1982 in Nevada County, California. Her mother was Ms. Mueller. 
  3. Lewis, Tim (18 de outubro de 2015). «Joanna Newsom: 'It was a tonic to know I'm not insane'». The Guardian. Consultado em 11 de outubro de 2017 
  4. «Joanna Newsom Talks 'Divers,' Kendrick Lamar, and Teaches Larry to Play the Harp» (entrevista) (em inglês). Larry King 
  5. Rosen, Jody (7 de março de 2010). «Joanna Newsom, the Changeling». The New York Times. Consultado em 8 de outubro de 2017 
  6. Wood, Mikael (26 de março de 2016). «Is Joanna Newsom a serious artist or a pop star? (Get this: She's both)». Los Angeles Times. Consultado em 10 de outubro de 2017 
  7. LLC, SPIN Media (1 de junho de 2004). SPIN. SPIN Media LLC. [S.l.: s.n.] 
  8. Heawood, Sophie (20 de fevereiro de 2010). «The conversation: Joanna Newsom». The Sunday Times. Consultado em 30 de dezembro de 2010 
  9. «First interview, May 2003». The Portable Infinite. 29 de março de 2005. Consultado em 7 de novembro de 2010 
  10. «Harp of Darkness». The Wire. Janeiro de 2005. Consultado em 9 de outubro de 2017. Cópia arquivada em 23 de dezembro de 2004 
  11. Williamson, Euginia (1 de dezembro de 2006). «Joanna Newsom». Venus Zine. Consultado em 7 de novembro de 2010. Cópia arquivada em 2 de outubro de 2011 
  12. «Chickfactor interview, circa 2005». Chickfactor. Consultado em 7 de novembro de 2010. Cópia arquivada em 19 de dezembro de 2007 
  13. Heawood, Sophie (20 de fevereiro de 2010). «The conversation: Joanna Newsom». The Sunday Times. Consultado em 30 de dezembro de 2010 
  14. Rosen, Jody (7 de março de 2010). «Joanna Newsom, the Changeling». The New York Times. Consultado em 8 de outubro de 2017 
  15. Rosen, Jody (7 de março de 2010). «Joanna Newsom, the Changeling». The New York Times. Consultado em 8 de outubro de 2017 
  16. Ecarnacao, John (2016). Punk Aesthetics and New Folk: Way Down the Old Plank Road. Routledge. [S.l.: s.n.] ISBN 978-1-317-07321-5 
  17. Lack, Hannah (11 de agosto de 2015). «Joanna Newsom's Ode to the Harp». AnOther Magazine. Consultado em 19 de dezembro de 2016. Cópia arquivada em 2 de setembro de 2016 
  18. Morrish, John, ed. (2007). The Folk Handbook: Working with Songs from the English Tradition. Hal Leonard Corporation. [S.l.: s.n.] ISBN 978-0-879-30901-5 
  19. Cooper, Leonie (7 de junho de 2016). «20 Best Folk Albums of All Time». NME. Consultado em 4 de outubro de 2017. Cópia arquivada em 25 de novembro de 2016 
  20. «Joanna Newsom – Green Man Festival». greenman.net. Consultado em 29 de setembro de 2014. Cópia arquivada em 29 de dezembro de 2014 
  21. Murphy, Matthew (23 de outubro de 2005). «Vashti Bunyan». Pitchfork. Consultado em 10 de outubro de 2017 
  22. Murphy, Tom (31 de março de 2016). «Joanna Newsom's "The Sprout and the Bean" Created the Perfect Horror-Movie Moment». Westword. Consultado em 10 de outubro de 2017 
  23. Davis, Erik (23 de dezembro de 2006). «"Nearer the Heart of Things": Erik Davis profiles JOANNA NEWSOM». Arthur. Consultado em 29 de setembro de 2014. Cópia arquivada em 4 de outubro de 2017 
  24. Pearse, Emma. «The Mysterious Diva of Folk Music». New York Magazine. Consultado em 29 de setembro de 2014. Cópia arquivada em 20 de dezembro de 2016 
  25. Pareles, John (29 de janeiro de 2008). «The Indie Singer-Harpist Who Met the Orchestra». The New York Times. Consultado em 9 de outubro de 2017 
  26. «Joanna Newsom Chart History». Billboard. Billboard 200. Consultado em 9 de outubro de 2017. Cópia arquivada em 11 de outubro de 2017 
  27. Martens, Todd (30 de abril de 2007). «Shortlist Music Prize Finalists Announced». Billboard. Consultado em 9 de outubro de 2017 
  28. Rosen, Jody (7 de março de 2010). «Joanna Newsom, the Changeling». The New York Times. Consultado em 8 de outubro de 2017 
  29. Daniel Kreps (4 de junho de 2009). «MGMT Cast Joanna Newsom, Kid, Monsters in "Kids" Video». Rolling Stone. Consultado em 9 de outubro de 2009. Cópia arquivada em 25 de junho de 2011 
  30. Woolf, Devin (31 de março de 2009). «Joanna Newsom Debuts New Record at Surprise Fernwood Show in Big Sur». Naturalismo. Consultado em 5 de dezembro de 2016. Cópia arquivada em 27 de novembro de 2010 
  31. a b c Powers, Ann (22 de fevereiro de 2010). «Album review: Joanna Newsom, 'Have One On Me'». Los Angeles Times. Consultado em 8 de outubro de 2017 
  32. Gordon, Jeremy (10 de agosto de 2015). «Joanna Newsom Announces New Album Divers, Shares "Sapokanikan" Video». Pitchfork. Consultado em 9 de outubro de 2017 
  33. Pelly, Jenn. «Joanna Newsom to Appear in Paul Thomas Anderson Film Inherent Vice». Consultado em 8 de outubro de 2017. Cópia arquivada em 28 de janeiro de 2016 
  34. Travers, Peter (11 de dezembro de 2014). «Inherent Vice». Rolling Stone. Consultado em 9 de outubro de 2017 
  35. Weiner, Jonah (15 de outubro de 2015). «Joanna Newsom on Andy Samberg, Stalkers and Latest Harp-Fueled Opus». Rolling Stone. Consultado em 10 de outubro de 2017. Arquivado do original em 29 de dezembro de 2015 
  36. Lapatine, Scott. «Hear Joanna Newsom & Feist's Muppets Soundtrack Songs». Stereogum. Cópia arquivada em 13 de janeiro de 2017 
  37. «Electric Guest». Interview Magazine (em inglês). 21 de fevereiro de 2017. Consultado em 8 de janeiro de 2021 
  38. NEARER THE HEART OF THINGS: Erik Davis on Joanna Newsom (Arthur Magazine)
  39. Weiner, Jonah; Weiner, Jonah (15 de outubro de 2015). «Joanna Newsom on Andy Samberg, Stalkers and New LP 'Divers'». Rolling Stone (em inglês). Consultado em 11 de janeiro de 2021 
  40. «as quoted in New York Magazine». Consultado em 16 de fevereiro de 2007. Arquivado do original em 6 de dezembro de 2006 
  41. Frere-Jones, Sasha (4 de dezembro de 2016). «String Theory». The New Yorker. Consultado em 6 de dezembro de 2016. Arquivado do original em 11 de outubro de 2016 
  42. http://nymag.com/nymetro/arts/music/pop/10651/
  43. Heawood, Sophie (20 de fevereiro de 2010). «The conversation: Joanna Newsom». The Times. London. Consultado em 6 de maio de 2010  Predefinição:Subscription
  44. «Joanna Newsom – Have One on Me (Review)». Look Listen Play. Consultado em 7 de novembro de 2010. Arquivado do original em 28 de fevereiro de 2010 
  45. Boilen, Bob (23 de fevereiro de 2010). «First Listen: Joanna Newsom». NPR. Consultado em 9 de julho de 2017. Arquivado do original em 3 de maio de 2017 
  46. «Joanna Newsom Have One on Me – Review of Joanna Newsom's Triple Album Have One on Me». About.com. 23 de fevereiro de 2010. Consultado em 7 de novembro de 2010. Arquivado do original em 1 de julho de 2012 
  47. Pattison, Louis (2010). «Music – Review of Joanna Newsom – Have One on Me». BBC. Consultado em 7 de novembro de 2010. Arquivado do original em 4 de abril de 2016 
  48. «A Conversation With Joanna Newsom». The FADER (em inglês). Consultado em 8 de janeiro de 2021 
  49. Perry, Andrew (31 de janeiro de 2014). «Bill Callahan interview: 'I knew nothing about recording'». The Telegraph. Consultado em 9 de outubro de 2017 
  50. «How Andy Samberg Fell for Joanna Newsom». Us Weekly. 19 de julho de 2012. Consultado em 14 de setembro de 2012. Cópia arquivada em 8 de agosto de 2017 
  51. «Andy Samberg Engaged to Joanna Newsom!». Us Weekly. 25 de fevereiro de 2011. Consultado em 25 de fevereiro de 2011. Cópia arquivada em 7 de agosto de 2017 
  52. Webber, Stephanie (21 de setembro de 2013). «Saturday Night Live Star Andy Samberg Marries Singer Joanna Newsom – All the Details!». Us Weekly. Consultado em 21 de setembro de 2013. Cópia arquivada em 22 de dezembro de 2013 
  53. Barragan, Bianca (16 de julho de 2014). «Andy Samberg and Joanna Newsom Buy the Famous Moorcrest». Curbed LA. Consultado em 20 de julho de 2014. Cópia arquivada em 16 de junho de 2016 
  54. Salacuse, Matthew (May 14, 2016). "Goofballer", Time Out New York, p. 15.
  55. French, Megan (8 de agosto de 2017). «Exclusive: Andy Samberg and Wife Joanna Newsom Secretly Welcomed Baby Girl». Us Weekly. Consultado em 8 de agosto de 2017 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]