José Bernardo da Silva Cabral

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
José Bernardo da Silva Cabral
Nascimento 27 de julho de 1801
Fornos de Algodres
Morte 25 de março de 1869 (67 anos)
Lumiar
Cidadania Portugal
Alma mater Universidade de Coimbra
Ocupação político

José Bernardo da Silva Cabral ComNSC (Fornos de Algodres, Algodres, 27 de Julho de 1801Lumiar, Lisboa, 25 de Março de 1869), 1.° Conde de Cabral, foi um político português.[1]

Biografia[editar | editar código-fonte]

Fidalgo da Casa Real, por alvará de 21 de Dezembro de 1843, Bacharel em Cânones pela Faculdade de Cânones da Universidade de Coimbra, magistrado, Ministro e Secretário de Estado, por diversas vezes Deputado às Cortes, Par do reino e Conselheiro de Estado efectivo, foi um importante político cartista, que, com seu irmão António Bernardo da Costa Cabral, protagonizou o governo dos Cabrais, contra o qual ocorreu a sublevação da Maria da Fonte. Depois da Patuleia, ocupou o lugar mais à direita na esfera política liberal e entrou em conflito aberto com o irmão, festejando a saída deste do governo provocada pela Regeneração. Na verdade, José Bernardo não teria qualquer influência política após 1851.

Foi Comendador da Ordem de Nossa Senhora da Conceição de Vila Viçosa a 21 de Março de 1840.

Entre 1850 e 1855 foi o 7º Grande Comendador do Supremo Conselho afecto ao Grande Oriente Lusitano e 16.º Grão-Mestre do Grande Oriente Lusitano.[2] Faleceu aos 67 anos no Paço do Lumiar e foi a sepultar ao Cemitério dos Prazeres em jazigo de família.

Referências


Precedido por
Eleutério Francisco de Castelo Branco (Interino)
Grão-Mestre do Grande Oriente Lusitano
1850 – 1856?
Sucedido por
D. João Inácio Francisco de Paula de Noronha