L'Ours

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
L'Ours
No Brasil O Urso
Em inglês The Bear
 França ·  Estados Unidos
1988 •  cor •  96 min 
Direção Jean-Jacques Annaud
Produção Claude Berri
Pierre Grunstein
Roteiro Gérard Brach
Baseado em The Grizzly King, de
James Oliver Curwood
Elenco Tchéky Karyo
Jack Wallace
André Lacombe
Gênero aventura · drama
Música Philippe Sarde
Direção de fotografia Philippe Rousselot
Direção de arte George Dietz
Efeitos especiais Joachim Grüninger
Figurino Françoise Disle
Corinne Jorry
Edição Noëlle Boisson
Idioma inglês
Receita US$ 31 753 898 (EUA)

L'Ours (bra O Urso[1]) é um filme franco-estadunidense de 1988, dos gêneros drama e aventura, dirigido por Jean-Jacques Annaud com roteiro de Gérard Brach baseado no romance The Grizzly King, de James Oliver Curwood.

Notas sobre a produção[editar | editar código-fonte]

Inesperado sucesso em todo o mundo, O Urso é um filme singular, na medida em que, em um ambiente de profundo respeito pelos animais e uma total percepção da magnificência da Natureza,[2] conta sua história do ponto de vista do urso, evitando as típicas convenções das produções live-action da Disney.[3]

As filmagens empregaram dois ursos-pardos (um deles filhote), três atores (que gravaram os únicos dez minutos de diálogos entre junho e agosto, pouco antes da estreia[4]) e, em algumas sequências, miniaturas realistas.[5] O diretor Annaud teria ficado tão impressionado com a personalidade, capacidade de improvisação e charme do filhote, que deu a ele o papel principal.[4]

Já em fevereiro de 1983, Annaud começou a escolher as locações, inspirando-se em obras de pintores paisagistas, principalmente Caspar David Friedrich e Albert Bierstadt. Anos mais tarde, em dezembro de 1987, encontrou-se com o respeitado animador tcheco Bretislav Pojar e juntos combinaram as sequências de sonho do filhote. Para as cenas amenas, basearam-se em Pissarro e Sisley e para as cenas tensas, em Rouault e Villard.[4]

Sinopse[editar | editar código-fonte]

Um filhote de urso presencia a morte da mãe durante um desmoronamento e tem de aprender a se defender sozinho. Ele encontra outro urso, adulto, que fora emboscado por dois caçadores, Tom e Bill, e saíra ferido. A princípio, ele não suporta a presença do ursinho, mas este o socorre e eles se tornam amigos. Os caçadores, entretanto, não dão trégua e capturam o filhote para, assim, atrair o gigante.[5]

Principais premiações[editar | editar código-fonte]

Patrocinador Prêmio Categoria Situação
Academia das Artes e Técnicas do Cinema César Melhor filme
Melhor diretor
Melhor montagem
Melhor fotografia
Melhor som
Melhor cartaz
Indicado[6]
Vencedor[6]
Vencedor[6]
Indicado[6]
Indicado[6]
Indicado[6]
Academia de Artes e Ciências Cinematográficas Oscar 1990 Melhor edição Indicado[7]
British Academy of Film and Television Arts BAFTA Melhor fotografia Indicado[carece de fontes?]

Elenco[editar | editar código-fonte]

Ator/Atriz Personagem
Urso Youk Urso jovem
Urso Bart Urso adulto
Tchéky Karyo Tom
Jack Wallace Bill
André Lacombe Treinador de cães

Referências

  1. «O Urso». Brasil: CinePlayers. Consultado em 16 de agosto de 2019 
  2. Maltin, Leonard (2010). Leonard Maltin's Movie Guide - 2011 Edition (em inglês). Nova Iorque: New American Library. ISBN 9780451230874 
  3. Gilliam, Richard. «The Bear» (em inglês). AllMovie. Consultado em 25 de junho de 2017 
  4. a b c «"O Urso - Diário de Uma Produção"». Rio de Janeiro: EBAL. Cinemin. 5 (59). 1989 
  5. a b Deming, Mark. «The Bear» (em inglês). AllMovie. Consultado em 25 de junho de 2017 
  6. a b c d e f «RÉSULTATS ANNONCÉS: César 1989 (Edition 14)» (em francês). AlloCiné. Consultado em 16 de agosto de 2019 
  7. «62.º Oscar - 1990». CinePlayers. Consultado em 16 de agosto de 2019 
Ícone de esboço Este artigo sobre um filme francês é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.