LET L-410

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Let L-410 Turbolet
Avião
Descrição
Tipo / Missão Avião comercial
País de origem  República Checa
Fabricante Let Kunovice
Período de produção 1971 - presente
Quantidade produzida 1200
Custo unitário L-410UVP-E20: €2.4 milhões
Com glass cockpit: €2.6 milhões (2012)
Desenvolvido em L-410NG
Primeiro voo em 16 de abril de 1969 (49 anos)
Introduzido em 1670
Tripulação 2
Passageiros 15-19 passageiro(s)
Carga útil 1 800 kg (3 970 lb)
Especificações (Modelo: L 410 UVP-E20)
Dimensões
Comprimento 14,42 m (47,3 ft)
Envergadura 19,98 m (65,6 ft)
Altura 5,97 m (19,6 ft)
Área das asas 34,86  (375 ft²)
Alongamento 11.5
Peso(s)
Peso vazio 4 200 kg (9 260 lb)
Peso carregado 6 000 kg (13 200 lb)
Peso máx. de decolagem 6 600 kg (14 600 lb)
Propulsão
Motor(es) 2× General Electric H80-200
Potência (por motor) 800 hp (597 kW)
Performance
Velocidade de cruzeiro 405 km/h (218 kn)
Alcance (MTOW) 1 500 km (932 mi)
Autonomia 5.1 h(s)
Teto máximo 8 382 m (27 500 ft)
Razão de subida 8.5 m/s
Notas
Fontes[1][2]

O Let L-410 Turbolet é um avião bimotor para transporte de curto alcance, produzido pela fabricante de aeronaves checa LET, comumente utilizado na aviação comercial. É capaz de pousar em pistas curtas e não pavimentadas, operando sob condições extremas, entre -50 °C e -50 °C. Até 2016, 1.200 unidades haviam sido construídas, passando de 350 os que estavam em serviço em mais de 50 países.[2]

A sua configuração de asas altas permite operações em pistas curtas. Com capacidade para 19 passageiros, o modelo é largamente utilizado em todo o mundo, principalmente nas rotas regionais.

Projeto[editar | editar código-fonte]

Motor Walter M601
Cabine de um L-410 em configuração para passageiros

O desenvolvimento do L-410 foi iniciado nos anos 1960 pela fabricante Let Kunovice, estabelecida à época na Checoslováquia. A companhia aérea soviética Aeroflot estava procurando por uma aeronave turboélice que substituísse o Antonov An-2. Após estudos preliminares de um modelo chamado L-400, uma nova versão foi introduzida e denominada L-410 Turbolet. O primeiro protótipo, designado XL-410, voou em 16 de Abril de 1969. Devido a atrasos no desenvolvimento de do motor checo Walter M601, o protótipo e a primeira versão de produção foi equipada com os Pratt & Whitney Canada PT6-27, que foi substituído pelo M601, assim que estes entraram em produção. Suas hélices eram tri-pá, modelo Avia V508. A versão seguinte foi apresentada como L-410M.

Uma outra derivação produzida para a Aeroflot foi o L-410 UVP. Este possuía um melhor desempenho em decolagens e pousos devido a maior área de asa e cauda, com características STOL. Entretanto, devido a um aumento de seur peso vazio e uma alteração no centro de gravidade, este tipo pode carregar apenas 15 passageiros.

O L-410UVP-E (a versão mais comum do L-410) possui um maior Peso Máximo de Decolagem (PMD), de 6.400 kg, motores M601E com mais potência, uma nova hélice penta-pá, designada V 510, e tanques na ponta das asas para um maior alcance. O primeiro voo desta versão ocorreu em 1984 e a produção iniciada em 1986.

As versões L-410UVP-E9 e UVP-E20 variam entre uma e outra por pequenas mudanças devido a regulamentos de certificação. O último membro da família L-410 é o L-420 que usa uma nova versão do motor Walter, o M601F. Os L-410 UVP-E20 produzidos hoje são motorizados pelo motor derivado do M601, designado GE H80-200 e uma nova hélice penta-pá Avia AV-725.

O L-420 foi aprovado pela Federal Aviation Administration em 11 de Março de 1998 e então o L-410 UVP-E20 em 30 de Junho de 2015.[3] O L-410 UVP-E20 foi certificado pela EASA em 4 de Fevereiro de 2005 e as outras versões em 28 de Março de 2007.[4]

Em 3 de Setembro de 2013 a empresa russa UGMK (Iskander Machmudov) se tornou a dona da LET. Eles anunciaram que produziriam o L-410 também na Rússia no mesmo ano.[5] No dia 7 de Julho de 2015 UGMK demonstrou o primeiro L-410NG fabricado na Rússia.[6]

Design[editar | editar código-fonte]

Pouso na neve

O L-410 UVP-E é um avião de passageiros não pressurizado de asa alta e construído todo de metal, com hélices Avia V 510 penta-pá. É equipado com um trem de pouso retrátil. A aeronave utiliza dois circuitos hidráulicos: o principal e o de emergência. O sistema elétrico principal opera com 28V DC. O sistema de degelo utiliza sistemas pneumáticos no bordo de ataque e aquecimento elétrico das hélices, no para-brisa da cabine de pilotagem e nos componentes do Sistema Pitot-estático. O Peso Máximo de Decolagem do L-410 UVP-E é 6.400 kg com a possibilidade de um aumento para 6.600 kg nas versões E9 e E20, com capacidade entre 17 e 19 assentos. A velocidade de cruzeiro é 170 KIAS e o alcance máximo por volta de 770 nm. A aeronave é certificada para operação IFR, aproximação ILS CAT I e voos em condições de gelo.

O L-410 UVP-E20 é certificado com base na FAR 23 tanto pela Emenda 34 como pela Emenda 41. É certificado pela União Europeia, Rússia, Estados Unidos, Brasil, Argentina, Chile, Peru, Venezuela, Cuba, Índia, Nepal, Filipinas, Coreia do Norte, Indonésia, África do Sul, Argélia, Austrália, Taiwan, Turquia, e muitos outros países aceitando algumas das certificações anteriores.[7] A aeronave também foi aprovada para operação em outros países, tais como Quênia, Tanzânia, Uganda, Tunísia, Colômbia, Venezuela, Coreia do Sul, dentre outros.

Operadores[editar | editar código-fonte]

Paraquedismo

Muitos L-410 foram entregues à extinta União Soviética e estados ex-soviéticos, permanecendo na Rússia, mas outros também foram vendidos para companhias aéreas na Ásia, África, América Central e América do Sul. Quarenta aeronaves estão em uso na Europa em operações comerciais ou páraquedismo.

Civis[editar | editar código-fonte]

Até Julho de 2015, 178 Let L-410 estavam operando por companhias aéreas: 73 na África, 58 na Europa, 41 nas Américas e 6 na Ásia e Oriente Médio; os operadores com quatro ou mais aeronaves eram:[8]

  • 19: Air-Tec Africa
  • 8: Orenburzhie Air Company
  • 7: es:Searca
  • 5: Kin Avia e Petropavlovsk-Kamchatsky Air Enterprise
  • 4: Air Express Algeria, Eagle Aviation, Solenta Aviation, 2nd Arkhangelsk United Aviation Division, Van Air Europe, Komiaviatrans, KrasAvia, Air Guyane Express e Comeravia

Utilização no Brasil[editar | editar código-fonte]

Cabine de pilotagem da aeronave

No Brasil, as seguintes empresas utilizaram o modelo:

Variantes[editar | editar código-fonte]

L-410NG no ILA 2016
  • L-410: Protótipo, três unidades produzidas.
  • L-410A: Primeira série com motores turboélice Pratt & Whitney PT6A-27. Doze aeronaves produzidas.
    • L-410AB: Versão com hélices quadri-pás.
    • L-410AF: Versão para fotos aéreas entregue à Hungria.
    • L-410AG: Com equipamentos modificados. Não foi construída.
    • L-410AS: Aeronave de teste, entregue à União Soviética. Cinco aeronaves construídas.
  • L-410FG: Versão para fotos aéreas baseada no L-410UVP
  • L-410M: Segunda série com motores Walter M601A.
    • L-410AM: Versão com melhores motores M601B, também conhecida como L-410MA ou L-410MU.
  • L-410UVP: (Ukorochennaya vzlot-posadka, "decolagem e pouso curtos") Terceira série, completamente modificado. As principais alterações foram uma asa aumentada em 0.80m, motores M601B, e um estabilizador horizontal mais alto. O UVP possui características STOL.
    • L-410UVP-S: Versão do UVP com a porta de entrada articulada para cima.
    • L-410UVP-E: Remotorizado com M601E, hélices penta-pá Avia V510 e tanques adicionais na ponta da asa.
    • L-410T: Versão de transporte do UVP com uma maior porta de carga (1,25 x 1,46 m), pode transportar 6 macas com um médico ou 12 pára-quedistas. Pode também transportar 1.000kg de carga.
  • L-420: versão atualizada do L-410UVP-E - novos motores M601F, versão certificada do L-410 UVP-E20
  • L-410NG: Nova versão com motores GE H85, um nariz maior e área traseira aumentada para acomodar mais bagagens. Novas asas e utiliza o conceito glass cockpit. A fuselagem será a mesma do clássico L-410 mas feita com novos materiais. Após o lançamento do protótipo, realizou seu voo inaugural em 29 de Julho de 2015.[9] A potência será aumentada para 850 shp ao invés do motor anterior GE H80-200 com 800 shp, e a velocidade aumentada para 223kt (412 km/h). O Peso Máximo de Decolagem aumenta em 500 kg para 7,000 kg e o alcance vai para 1,350 nm, contra 820 nm (alcance atual). A capacidade de combustível aumenta de 1,300 kg para 2,450 kg e a autonomia de 5h para 9h. As certificações da FAA, EASA e russa estão pendentes ainda em 2017.[10]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Referências